Educação do corpo: o seriado Mulher e a promoção de mensagens médico-educativas

Heloisa Buarque de Almeida

Resumo


O artigo apresenta uma reflexão sobre o seriado Mulher, exibido pela Rede Globo
entre 1998 e 1999, dirigido ao público feminino e que concentrava uma intensa programação
do chamado merchandising social voltado a temas médicos e preventivos. Através da narrativa
sobre duas ginecologistas, o seriado tanto desenvolvia histórias melodramáticas e cômicas,
como promovia intensamente uma série de mensagens voltadas aos temas da saúde feminina,
valorizando noções de medicalização e cuidados com o corpo. O trabalho explora dois
aspectos: parte do contexto (social e da emissora) em que se insere Mulher e como questões
médicas e de tecnologia são apresentadas. Para interpretar o conteúdo do seriado, busca
refletir sobre o merchandising e o uso de certa estrutura narrativa do melodrama que facilitaria
um tom pedagógico, visando promover práticas de cuidado


Palavras-chave


mídia, teledramaturgia, gênero, saúde, mensagens sociais

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

 

Estudos Feministas, ISSN 0104-026X, Florianópolis, Brasil.