Desafios à representação política de mulheres na Câmara dos Deputados

Autores

  • Daniela Leandro Rezende Universidade Federal de Viçosa

DOI:

https://doi.org/10.1590/%25x

Palavras-chave:

Gênero, Poder Legislativo, Representação Política de Mulheres

Resumo

Este artigo discute os desafios à representação política de mulheres na Câmara dos Deputados. Argumento que à demanda pela eleição de mais mulheres deve ser agregada a discussão sobre as regras e procedimentos que regulam sua atuação, uma vez que essas podem limitá-la ou torná-la mais efetiva do ponto de vista da representação de mulheres. Avaliando a distribuição de recursos legislativos (vagas em comissões legislativas e presidências de comissões e da Mesa Diretora) entre legisladoras e legisladores, pode-se constatar que essa ocorre de forma desigual. Apesar disso, destaca-se positivamente a criação da Secretaria da Mulher, instância que pode potencializar a atuação das legisladoras, mitigando os efeitos decorrentes dessas constituírem uma “pequena minoria”. Por fim, argumento que o desafio de eleger mais mulheres deve se articular à necessidade de garantir que às mulheres já eleitas sejam assegurados recursos que potencializem mudanças que garantam maior presença de mulheres nos espaços de poder e decisão.

Biografia do Autor

Daniela Leandro Rezende, Universidade Federal de Viçosa

Possui graduação em Ciências Sociais (2005), mestrado (2008) e doutorado (2015) em Ciência Política pela Universidade Federal de Minas Gerais. Atualmente é professora no Departamento de Ciências Sociais da Universidade Federal de Viçosa. Tem experiência na área de Ciência Política, atuando principalmente nos seguintes temas: gênero, poder legislativo, política comparada.

Downloads

Publicado

2017-10-23

Edição

Seção

Artigos