Pragmáticas íntimas: linguagem, subjetividade e gênero

Autores

  • Elizabeth A. Povinelli Columbia University

DOI:

https://doi.org/10.1590/%25x

Palavras-chave:

Linguagem, Gênero, Metapragmática, Psicanálise, Subjetividade

Resumo

Este artigo discute entendimentos metapragmáticos e psicanalíticos de linguagem, gênero e desejo. Discute o desafio que cada abordagem disciplinar sobre linguagem, gênero e desejo coloca uma para a outra. Argumenta que uma teoria robusta de linguagem e gênero precisa que a subjetividade seja vista como uma ordem de fenômeno distinta das ordens semântica e pragmática do fenômeno linguístico. O artigo sugere duas propostas modestas como uma maneira de começar a entender a inter-relação entre linguagem e subjetividade. Começa com um breve panorama das abordagens linguístico-antropológicas para gênero e sexualidade. Então descreve a pragmática íntima do sujeito falante articulando trabalhos recentes sobre metapragmática e gênero com uma abordagem de inspiração psicanalítica sobre subjetividade e desejo.

Downloads

Publicado

2016-05-04

Edição

Seção

Seção Temática: Almanaque de Representações