Relações de gênero, ciência e tecnologia no currículo de filmes de animação

Lívia de Rezende Cardoso

Resumo


Invenções, tecnologias, experimentos, livros e ferramentas são elementos que fazem
parte das tramas de Tá chovendo hambúrguer I e II. O presente artigo tem o objetivo de analisar as relações de gênero em tais filmes de animação que apresentam como pano de fundo invenções e verdades científicas e tecnológicas, permeadas por demandas generificadas.
Desse modo, argumento que, nos filmes analisados, são produzidas posições de sujeito
diferenciadas para homens e mulheres por meio do discurso científico-tecnológico. Nos artefatos culturais analisados, alguns sujeitos são próprios do fazer científico, do racional, da inventividade tecnológica. Outros possuem papel secundário, coadjuvante e de assistência. Isso contribui para a produção de sujeitos generificados na ciência. Assim, em meio a hambúrgueres, queijos e molhos, chovem discursos e demandas para o governo daqueles/as que os assistem.


Palavras-chave


Relações de Gênero; Discurso Científico; Subjetivação

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.1590/%25x

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 Licença Creative Commons
A Revista Estudos Feministas está sob a licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Revista Estudos Feministas, ISSN 1806-9584, Florianópolis, Brasil.