Mulheres em situação de rua: memórias, cotidiano e acesso às políticas públicas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/1806-9584-2021v29n166011

Palavras-chave:

Mulheres, População em situação de rua, Políticas públicas, Saúde pública.

Resumo

Neste estudo, objetiva-se analisar as vivências de mulheres em situação de rua da região do Vale do Sinos, no Rio Grande do Sul, resgatando suas memórias, cotidiano e acesso às políticas públicas. Trata-se de uma pesquisa de caráter exploratório-descritivo e de metodologia qualitativa. Foram realizadas observações participantes associadas à aplicação de um questionário sociodemográfico e de uma entrevista de história de vida. Participaram deste estudo 10 mulheres em situação de rua, com idade entre 20 e 61 anos. análise do material coletado se deu por meio da análise de conteúdo. Os resultados apontaram para a necessidade de políticas públicas voltadas para as mulheres em situação de rua, considerando seus modos de vida e vivências na rua

Biografia do Autor

Scarleth Nardes, Universidade Feevale

Graduada em Psicologia pela Universidade Feevale e psicóloga clínica do consultório.

Carmem Regina Giongo, Universidade Feevale

Psicóloga, mestre em Psicologia, doutora e pós-doutora em Psicologia Social e Institucional pela UFRGS. É pesquisadora do Núcleo de Estudos e Pesquisa em Saúde e Trabalho da UFRGS, docente do curso de Psicologia da Feevale e pós-doutoranda na Université Paris Nanterre. Atua no Comitê de Acompanhamento e Monitoramento da Política Municipal para a População em Situação de Rua de NH.

Referências

ADORNO, Rubens de Camargo Ferreira; ALVARENGA, Augusta Thereza; VASCONCELLOS, Maria da Penha. “Políticas públicas, resistências à institucionalização: populações de rua e saúde pública”. In: ENCONTRO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM CIÊNCIAS SOCIAIS (ANPOCS), 28, 2004, Caxambu. Anais… Caxambu: ANPOCS, 2004.

AGUIAR, Maria Magalhães; IRIART, Jorge Alberto Bernstein. “Significados e práticas de saúde e doença entre a população em situação de rua em Salvador, Bahia, Brasil”. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 28, n. 1, p. 115-124, 2012. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2012000100012&lng=en&nrm=iso. Acesso em 16/08/2017.

AMADO, Fábio. “Visão do parceiro - NUDEDH - Núcleo de Defesa dos Direitos Humanos da defensoria pública do estado do Rio de Janeiro. População em situação de rua: da indiferença a políticas de inclusão”. Cadernos FGV DIREITO RIO, Rio de Janeiro, v. 9, p. 17-19, 2017. Disponível em http://bibliotecadigital.fgv.br/dspace/bitstream/handle/10438/19931/Cadernos%20FGV%20Direito%20Rio%20-%20S%E9rie%20Cl%EDnicas%20-%20Volume%209.pdf?sequence=6. Acesso em 06/05/2018.

ANDRADE, Luana Padilha; COSTA, Samira Lima da; MARQUETTI, Fernanda Cristina. “A rua tem um ímã, acho que é a liberdade: potência, sofrimento e estratégias de vida entre moradores de rua na cidade de Santos, no litoral do Estado de São Paulo”. Saúde e Sociedade, São Paulo, v. 23, n. 4, p. 1248-1261, 2014. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000401248&lng=en&nrm=iso. Acesso em 03/06/2018.

ANTUNES, Clara Maria Conde; ROSA, Anderson Silva; BRÊTAS, Ana Cristina Passarella. “From the stigmatizing disease to resignification of living on the streets”. Revista Eletrônica de Enfermagem, v. 18, p. 1-9, 2016. Disponível em http://fi-admin.bvsalud.org/document/view/yx9jn. Acesso em 03/06/2018.

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2009.

BRASIL. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Pesquisa Nacional sobre População em Situação de Rua. Brasília: MDS, 2008.

BRASIL. Secretaria de Atenção à Saúde. Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa. Nota Técnica Conjunta n.001: SAS e SGEP. Brasília: SAS, 2015. Disponível em http://portalarquivos.saude.gov.br/images/pdf/2015/outubro/08/Nota-t--cnica--diretrizes-e-fluxograma-mulher-sit-rua.pdf. Acesso em 10/09/2017.

BRÊTAS, Ana Cristina Passarella; ROSA, Anderson Silva; CAVICCHIOLI, Maria Gabriela Secco. “Cuidado de enfermagem ao adulto em situação de rua”. In: BRÊTAS, Ana Cristina Passarella; GAMBA, Mônica Antar. Enfermagem e saúde do adulto. Barueri: Manole, 2006. p. 145-153.

BRIOSCHI, Lucila Reis; TRIGO, Maria Helena B. “Relatos de vida em ciências sociais: considerações metodológicas”. Ciência e Cultura, Campinas, v. 30, n. 7, p. 631-637, 1987. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_nlinks&ref=000118&pid=S0034-7167200500020000500015&lng=pt. Acesso em 12/09/2017.

CARDOSO, Bruna de Freitas. “Mulher em situação de rua: merece um olhar especial”. WebArtigos, 2009. Disponível em http://www.webartigos.com/artigos/mulher-em-situacao-de-rua-merece-um-olhar-especial/23576. Acesso em 15/09/2017.

CARRETEIRO, Teresa Cristina. “Sofrimentos sociais em debate”. Psicologia USP, São Paulo, v. 14, n. 3, p. 57-72, 2003. Disponível em http://www.revistas.usp.br/psicousp/article/view/42241/45914. Acesso em 05/06/2018.

CNM. CONFEDERAÇÃO NACIONAL DE MUNICÍPIO. Redução no orçamento da Assistência Social compromete futuro do SUAS. Brasília: CNM, 2017. Disponível em https://www.cnm.org.br/cms/biblioteca/Corte%20Orc%CC%A7amento%20do%20Suas%20-.pdf. Acesso em 10/09/2018.

CONSELHO NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL. Nota de repúdio relativa aos cortes da proposta orçamentária da assistência social 2018. Brasília: CNAS, 2017. Disponível em http://www.mds.gov.br/cnas/capacitacao-e-boas-praticas/manifestos-do-cnas/nota-do-cnas-contra-os-cortes-da-proposta-orcamentaria-para-2018.pdf. Acesso em 04/05/2018.

CONSELHO REGIONAL DE PSICOLOGIA 2a REGIÃO. “Nota: a mulher em situação de rua”. Ser Digital, 2015. Disponível em http://www.serdigital.com.br/gerenciador/clientes/crp/arquivos/254.pdf. Acesso em 03/06/2018.

CORREIA, Rosimeire Barboza da Silva; COSTA, Alderon Pereira. “Os limites de um discurso abstrato: políticas públicas, população em situação de rua e direitos humanos no Brasil”. Hendu - Revista Latino-Americana de Direitos Humanos, v. 5, n. 1, p. 29-38, 2014. Disponível em https://periodicos.ufpa.br/index.php/hendu/article/view/1932. Acesso em 10/05/2018.

COSTA, Ana Paula Motta. “População em situação de rua: contextualização e caracterização”. Revista Virtual Textos & Contextos, Porto Alegre, n. 4, p. 1-15, 2005. Disponível em https://core.ac.uk/download/pdf/27033248.pdf. Acesso em 03/06/2018.

COSTA, Samira Lima da. Os sentidos da comunidade: construções intergeracionais de memória coletiva na Ilha das Caieiras, em Vitória, ES. 2008. Tese (Doutorado) - Programa de Pós-Graduação em Psicossociologia de Comunidades e Ecologia Social, Instituto de Psicologia, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

D’ERCOLE, Ann; STRUENING, Elmer. “Victimization among homeless women: implications for service delivery”. Journal of Community Psychology, v. 18, n. 1, p. 141-152, 1990. Disponível em http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1002/1520-6629(199004)18:2%3C141::AID-JCOP2290180206%3E3.0.CO;2-O/abstract. Acesso em 12/09/2017.

DIAS, André Luiz Freitas et al. “Mulheres em situação de rua: trajetórias de invisibilidade e exclusão na construção de identidades”. In: SEMINÁRIO ENLAÇANDO SEXUALIDADES, IV, 2015, Salvador, UNEB. Anais... Salvador: UNEB, 2015.

ESMERALDO FILHO, Carlos Eduardo. Saúde mental e (ex)-moradores de rua: um estudo a partir do valor pessoal e do poder pessoal. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) - Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, CE, Brasil. (Disciplina no Programa de Graduação em Psicologia)

HALLAIS, Janaína Alves da Silveira; BARROS, Nelson Filice de. “Consultório na rua: visibilidades, invisibilidades e hipervisibilidade”. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 31, n. 7, p. 1497-1504, 2015. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2015000701497&lng=en&nrm=iso. Acesso em 06/05/2018.

HUMAN RIGHTS COUNCIL. Report of the Special Rapporteur on adequate housing as a component of the right to an adequate standard of living, and on the right to non-discrimination in this context. Nova York: Human Rights Council, 2015. Disponível em http://www.ohchr.org/Documents/Issues/Housing/A_HRC_31_54_Unofficial_translation_Portuguese.pdf. Acesso em 12/09/2017.

MACERATA, Iacã; SOARES, José Guilherme Neves; RAMOS, Julia Florêncio Carvalho. “Apoio como cuidado de territórios existenciais: Atenção Básica e a rua”. Interface, Botucatu, n. 1, v. 18, p. 919-930, 2014. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-32832014000500919&lng=en&nrm=iso. Acesso em 07/05/2018.

MARCHI, Joisy Aparecida; CARREIRA, Lígia; SALCI, Maria Aparecida. “Uma casa sem teto: influência da família na vida das pessoas em situação de rua”. Ciência, Cuidado e Saúde, Maringá, v. 12, n. 4, p. 640-647, 2013. Disponível em http://www.periodicos.uem.br/ojs/index.php/CiencCuidSaude/article/view/22554. Acesso em 02/04/2018.

MELO, Débora. “O que afasta a população de rua dos albergues?”. Carta Capital, 2016. Disponível em https://www.cartacapital.com.br/sociedade/o-que-afasta-a-populacao-de-rua-dos-albergues. Acesso em 05/03/2018.

NATALINO, Marco Antonio Carvalho. Texto para discussão: estimativa da população em situação de rua no Brasil. Brasília: IPEA, 2016. Disponível em http://www.ipea.gov.br/portal/images/stories/PDFs/TDs/26102016td_2246.pdf. Acesso em 21/08/2017.

OMS. ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE. Mulheres e saúde: evidências de hoje, agenda de amanhã. Brasília: OMS, 2009. Disponível em http://www.who.int/ageing/mulheres_saude.pdf. Acesso em 06/05/2018.

PEREIRA, Viviane de Souza. População de rua em Juiz de Fora: uma reflexão a partir da questão social. 2007. Dissertação (Mestrado) - Pós-Graduação em Serviço Social, Universidade Federal de Juiz de Fora, Minas Gerais, MG, Brasil. Disponível em https://repositorio.ufjf.br/jspui/bitstream/ufjf/2478/1/vivianesouzapereira.pdf. Acesso em 17/09/2017.

PORTO ALEGRE. Cadastro e mundo da população em situação de rua de Porto Alegre/RS. Porto Alegre: FASC, 2016. Disponível em http://www2.portoalegre.rs.gov.br/fasc/default.php?p_secao=120. Acesso em 10/09/2017.

PRODANOV, Cleber Cristiano; FREITAS, Ernani Cesar de. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2..ed. Novo Hamburgo: Feevale, 2013.

ROSA, Anderson da Silva. Mulheres em situação de rua na cidade de São Paulo: um olhar sobre trajetórias de vida. 2012. Tese (Doutorado) - Pós-Graduação em Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil.

ROSA, Anderson da Silva; CAVICCHIOLI, Maria Gabriela Secco; BRÊTAS, Ana Cristina Passarella. “O processo saúde-doença-cuidado e a população em situação de rua”. Revista Latino-Americana de Enfermagem, Ribeirão Preto, v. 13, n. 4, p. 576-582, 2005. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-11692005000400017&lng=en&nrm=iso. Acesso em 17/09/2017.

SANTANA, Carmen Lúcia Albuquerque de; ROSA, Anderson da Silva (Orgs.). Saúde mental das pessoas em situação de rua: conceitos e práticas para profissionais da assistência social. São Paulo: Epidaurus Medicina e Arte, 2016.

SCHUCH, Patrice et al. “População em situação de rua: conceitos e perspectivas fundamentais”. In: GEHLEN, Ivaldo; SILVA, Simone Ritta; BORBA, Marta (Orgs.). Diversidade e Proteção Social: estudos quanti-qualitativos das populações de Porto Alegre - afro-brasileiros; crianças, adolescentes e adultos em situação de rua; coletivos indígenas; remanescentes de quilombos. Porto Alegre: Century, 2008. p. 13-30.

SOTERO, Marília. “Vulnerabilidade e vulneração: população de rua, uma questão de ética”. Revista Bioética, Brasília, v. 19, n. 3, p. 799-817, 2011. Disponível em http://revistabioetica.cfm.org.br/index.php/revista_bioetica/article/view/677/709. Acesso em 03/05/2018.

SPINDOLA, Thelma; SANTOS, Rosângela da Silva. “Trabalhando com a história de vida: percalços de uma pesquisa(dora?)”. Revista Escola de Enfermagem da USP, São Paulo, v. 37, n. 2, p. 119-126, 2003. Disponível em http://www.ee.usp.br/reeusp/upload/pdf/207.pdf. Acesso em 06/09/2017.

TIENE, Izalene. Mulher moradora na rua: entre vivências e políticas sociais. Campinas: Alínea, 2004.

TIRADENTES, Luciana Rossani; FERNANDES, Rosa Aurea Quintella. “Diagnósticos de enfermagem identificados em mulheres em situação de rua”. Online Brazilian Journal of Nursing, Niterói, v. 7, n. 1, 2008. Disponível em http://www.objnursing.uff.br/index.php/nursing/article/view/j.1676-4285.2008.1356. Acesso em 10/09/2017.

WENZEL, Suzanne L.; LEAKE, Barbara D.; GELBERG, Lilian. “Health of homeless women with recent experience of rape”. Journal of General Internal Medicine, Maryland, v. 15, n. 1, p. 265-268, 2000. Disponível em https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC1495443/. Acesso em 04/09/2017.

Downloads

Publicado

2021-07-21

Edição

Seção

Artigos