Before and after gender, o “livro perdido” de Marilyn Strathern

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/1806-9584-2020v28n69914

Palavras-chave:

Gênero, Feminismo, Antropologia, Marilyn Strathern

Resumo

Before and after gender: sexual mythologies of everyday life” é o novo/velho livro da antropóloga britânica Marilyn Strathern. Embora publicado em 2016 pela Hau Books, o texto foi escrito em 1974, em Port Moresby, sob encomenda para uma série de caráter enciclopédico, a ser editada pelo Royal Anthropological Institute. Strathern recebeu como proposta o tema “homem e mulher”, título inicial do texto. Porém, a empreitada de publicar uma coleção antropológica para um público mais amplo foi cancelada. Logo, o texto completo foi arquivado e reacessado apenas décadas depois. Retrospectivamente intitulado Before and After Gender, o livro interage com debates feministas da década de 1970. Ele pode ser considerado uma espécie de clássico extraviado do feminismo setentista, visto que mesmo com o passar do tempo, aborda com vívida relevância contemporânea questões sobre sexo, gênero, sexualidade e desigualdade. No entanto, apresenta diferenças significativas em relação as obras feministas coetâneas, oferecendo uma teoria mais abrangente do gênero como uma forma de relação social e cultural do que os escritos da época, interrogando como “a mulher” veio a ser uma questão. Através de fontes diversas (romances, manifestos feministas, poemas, etnografias, contos, estudos literários e manuais de biologia), a autora constrói uma análise do conceito de gênero como um poderoso código cultural, e o sexo como uma mitologia definidora. Para isso, explora uma ampla variedade de temas: simbolismo, estereótipos, papéis, casamento, família, o lar, assim como noções de pessoa, indivíduo, sexualidade e divisão sexual do trabalho.

Biografia do Autor

Vanessa Sander, Universidade Estadual de Campinas

Graduada em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Minas Gerais. Mestra em Antropologia Social pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Atualmente, cursa o Doutorado em Ciências Sociais na mesma instituição, sob orientação de Guita Grin Debert, desenvolvendo pesquisa sobre criminalização e encarceramento de travestis e transexuais.

Referências

BUTLER, Judith. Problemas de gênero: feminismo e subversão da identidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

PISCITELLI, Adriana. “Recriando a (categoria) mulher?”. In: ALGRANTI, Leila (Org.). A prática feminista e o conceito de gênero. Textos Didáticos, n. 48. Campinas, IFCH-Unicamp, 2002, p. 7-42.

RUBIN, Gayle. “The traffic in women: notes on the ‘political economy’ of sex”. In: RAITER, Rayna (Ed.). Toward anthropology of women. Nova York: Monthly Review Press, 1975. p. 157-210.

STRATHERN, Marilyn. Before and after gender: sexual mythologies of everyday life. Chicago: Hau Books, 2016.

STRATHERN, Marilyn. O Gênero da Dádiva. Campinas: Editora Unicamp, 2006.

Downloads

Publicado

2020-12-18

Edição

Seção

Resenhas