A mulher na sociedade de classes: contribuições para uma historiografia feminista

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/1806-9584-2021v19n176728

Palavras-chave:

Heleieth Saffioti, história das mulheres, historiografia brasileira, teoria feminista

Resumo

Ao completar cinquenta anos do livro A mulher na sociedade de classes: mito e realidade, este artigo propõe revisitar a obra da socióloga Heleieth Saffioti (1934-2010). O objetivo é realizar uma análise historiográfica questionando qual é a interpretação da história do Brasil elaborada pela autora e qual a sua contribuição para uma perspectiva teórica feminista. A autora dedicou o segundo capítulo a discutir “A evolução da condição da mulher no Brasil”. Saffioti recorreu a debates com alguns dos principais intérpretes da história do país - Antonio Candido, Caio Prado Jr., Gilberto Freyre - e fez uso de diversas fontes documentais - relatos de viajantes, dados estatísticos, cartas - para corroborar seus argumentos sobre o caráter patrimonial e patriarcal da sociedade brasileira. Nesse sentido, o artigo procura examinar o livro como uma obra que contribuiu para a história das mulheres no Brasil.

Biografia do Autor

Natalia Pietra Méndez, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Doutora em História pelo Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2008). Professora do Departamento de História da UFRGS, do PROFHISTÓRIA (Núcleo UFRGS) e do Programa de Pós-Graduação em História (UFRGS). Investiga e leciona temas vinculados a história das mulheres, estudos de gênero, história do feminismo, ensino de história, teoria e metodologia da história.

Referências

AMORÓS, Célia. Hacia una critica de la razón patriarcal. 2. ed. Barcelona: Anthropos, 1991.

BOURDIEU, Pierre. “Campo intelectual y proyecto creador”. In: BOURDIEU, Pierre et al. Problemas del estructuralismo. México: Siglo XXI, 1969. p. 135-182.

CANDIDO, Antonio. “Prefácio”. In: SAFFIOTI, Heleieth. A mulher na sociedade de classes: mito e realidade. São Paulo: Expressão Popular, 1976. p. 9-10.

CEZAR, Temístocles. Ser historiador no século XIX: o caso Varnhagen. Belo Horizonte: Editora Autêntica, 2018.

CHARF, Clara. Brasileiras guerreiras da paz. São Paulo: Editora Contexto, 2006.

DE CERTEAU, Michel. A escrita da história. Rio de Janeiro: Forense-Universitária, 1982.

EXPILLY, Charles. Mulheres e costumes no Brasil. São Paulo: Edições da Companhia Editora Nacional, 1935.

GONZALEZ, Lélia. “Racismo e sexismo na cultura brasileira”. Revista Ciências Sociais Hoje, Anpocs, p. 223-244, 1984.

HARTOG, François (Org.). A história de Homero a Santo Agostinho. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2001.

OLIVEIRA, Maria da Glória. “‘Os sons do silêncio’: interpelações feministas decoloniais à história da historiografia”. Revista História da Historiografia, v. 11, n. 28, set/dez. 2018.

PINTO, Céli. “O feminismo bem-comportado de Heleieth Saffioti”. Revista Estudos Feministas, Florianópolis, v. 22, n. 1, p. 321-333, jan./abr. 2014.

RAGO, Margareth. “As mulheres na historiografia brasileira”. In: SILVA, Zélia Lopes (Org.). Cultura história em debate. São Paulo: UNESP, 1995. p. 81-91.

REIS, José Carlos. As identidades do Brasil: de Varnhagen a FHC. 9. ed. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2007.

SAFFIOTI, Heleieth. A mulher na sociedade de classes: mito e realidade. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 1976.

SAFFIOTI, Heleieth. “Entrevista com Heleieth Saffioti”. [Entrevista cedida a] Natalia Pietra Méndez. MÉTIS: História & Cultura, v. 9, n. 8, p. 275-294, jul./dez. 2010.

SCHUMAHER, Schuma; BRAZIL, Érico Vital (Orgs.). Dicionário mulheres do Brasil: de 1500 até a atualidade. Rio de Janeiro: Zahar Ed., 2000.

SORJ, Bila. “Dois olhares sobre Heleieth Saffioti”. Revista Estudos Feministas, Rio de janeiro, v. 3, n. 1, p. 156-158, 1995.

Downloads

Publicado

2021-07-21

Edição

Seção

Heleieth Saffioti – 50 anos d’A Mulher na Sociedade de Classes