Os wannabees e suas tribos: adolescência e distinção na Internet

Cláudia da Silva Pereira

Resumo


Observando uma rede virtual de relacionamento, o Orkut, é possível identificar um sistema de classificação determinado pela forma com que os usuários interagem dentro das comunidades. O wannabe é um dos tipos que fazem parte desse universo. Os principais objetivos deste artigo são analisar de que forma a adolescência constrói sua identidade a partir de processos de distinção e controle social na Internet, tomando os aspectos relacionados ao gênero e ao corpo como centrais para a discussão, e refletir sobre os significados atribuídos, nessa fase da vida, a conceitos como “estilo de vida” e “estado de espírito” dentro de dois tipos de comunidades virtuais: a dos “góticos”, tribo urbana detentora de uma dada feminilidade, e a das “pró-anas”, estritamente virtual, que defende as práticas da anorexia como um estilo de vida.


Palavras-chave


adolescência; gênero; corpo; cibercultura

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-026X2007000200005

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 Licença Creative Commons
A Revista Estudos Feministas está sob a licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Revista Estudos Feministas, ISSN 1806-9584, Florianópolis, Brasil.