As viagens de Nísia Floresta: memória, testemunho e história

Autores

  • Constância Lima Duarte Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.1590/S0104-026X2008000300021

Palavras-chave:

Literatura de viagem, Literatura de autoria feminina, Nísia Floresta

Resumo

Dentre os escritores brasileiros do século XIX, que registraram suas viagens em livros, destaca-se Nísia Floresta Brasileira Augusta. Nascida no interior do Rio Grande do Norte, em 1810, ela residiu em Pernambuco, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro antes de se mudar para a Europa, em 1849, e visitar diferentes países até falecer, em 1885, em Rouen, na França. Dos 15 títulos que publicou – romance, novela, contos, poemas e ensaios, escritos em português, francês e italiano –, estão os interessantes Itinéraire d’un voyage en Allemagne (Paris, 1857) e Trois ans en Italie, suivis d’un voyage en Gréce (Paris, v. I, 1864; v. II, 1871). Esses livros, escritos sob a forma de diário ou de cartas, são mais que simples relatos, pois revelam, bem ao gosto da época, as emoções e as impressões da autora diante de cada cidade ou país que visita, bem como descrições e reflexões sensíveis de igrejas, museus, monumentos e tipos humanos.

Downloads

Publicado

2008-09-21

Edição

Seção

Artigos Temáticos