Queixosas e valentes: as mulheres e a visibilidade da violência cotidiana

Magna Lima Magalhães, Denise Castilhos de Araújo, Claudia Schemes

Resumo


O estudo tem por objetivo apresentar algumas reflexões sobre as mulheres das classes populares, suas ações e táticas a respeito das diferentes formas de violência sofridas no cotidiano de Novo Hamburgo (RS). Para tanto, trabalhamos com as ocorrências policiais registradas no Livro de Queixas desse município, entre o período de 1919 a 1924. A partir das queixas, buscamos (re)pensar o papel das mulheres e suas práticas em meio a uma sociedade envolta pelos conflitos e tensões vinculados às relações de gênero. Os registros policiais, como fonte de pesquisa, contribuem de forma significativa para pensarmos a complexidade histórica da região do Vale do Rio dos Sinos e, mais especificamente, a respeito das mulheres e suas ações no espaço em estudo.


Palavras-chave


Mulheres; Violência; Gênero; Ocorrências Policiais

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-026X2013000300005

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 Licença Creative Commons
A Revista Estudos Feministas está sob a licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Revista Estudos Feministas, ISSN 1806-9584, Florianópolis, Brasil.