Multisignificação e intertextualidade

Lourdes Malerba Gabrielli

Resumo


http://dx.doi.org/10.5007/1807-9288.2015v11n1p105

O presente artigo tem por objetivo analisar questões da hibridação, tomando como base os estudos da mestiçagem e da cultura barroca como fator de multisignificação e intertextualidade.Por multisignificação se entende o resultado de processos de natureza intersemiotica, que pode ser analisado à luz da cultura barroca e dos elementos presentes nas culturas mestiças, sendo a intertextualidade entendida como o procedimento através do qual se dão as imbricações, geradoras de hibridações. Os conceitos dehiperculturas e hiperfronteiras, presentes nas analises,são parte de pesquisa em desenvolvimento, e levam a estudar a hipertextualidade e a cultura digital em relação com a cultura barroca, buscando pontuarpossíveis aproximações entre os recursos teóricos dos dois ambientes, analisando aindaas imbricações geradas nos processos tradutórios. Através de um breve estudo das questões da mestiçagem e hibridação cultural, bem como da cultura barroca e do universo digital, pretende-se abordar as imbricações e a latência da tradução nas culturas moventes.


Palavras-chave


Hipertextualidade; Cultura mestiça; Barroco

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.5007/1807-9288.2015v11n1p105



Direitos autorais 2015 Lourdes Malerba Gabrielli (Universidade Presbiteriana Mackenzie)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Texto DigitalUniversidade Federal de Santa CatarinaFlorianópolisSanta Catarina, Brasil. ISSNe 1807-9288

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.