Literatura em meio digital: cultura codificada e "trans-racionalidade"

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1807-9288.2015v11n1p65

Palavras-chave:

Literatura digital, Cultura digital, Objeto digital, Codificação, Leitor

Resumo

Propomos que a literatura em meio digital contemporânea possui uma dimensão que chamamos de “trans-racional”, constituída pela codificação cultural de uma imagem corporal do leitor na mesma materialidade com que se produzem objetos em meio digital. Para isso, visitamos teóricos que analisam como se constroem objetos tecnológicos e digitais e como se recebem desde uma perspectiva fenomenológica. Concluimos que a codificação cultural do corpo no meio digital torna-se ponto de partida para que autores exerçam a sua criatividade. 

Biografia do Autor

Enrique Nuesch, Universidade Estadual do Paraná / Universidade Estadual de Londrina, Paraná, Brasil.

Graduado em Letras-Espanhol pela UFSC. Mestre em Literatura pela UFSC. Doutorando em Letras pela UEL. Professor Assistente na UNESPAR. Chefe da divisão de pesquisa da UNESPAR-Apucarana.

Referências

BALDI, Vania. A retórica dos automatismos intuitivos. A lógica autoritária dos intermediários computacionais. In: SILVA, Augusto Soares da. et al. (Orgs). Comunicação Política e Econômica. Dimensões cognitivas e discursivas. Braga: Aletheia, Publicações da Faculdade de Filosofia da UCP, 2013, p. 569-79.

BAUDRILLARD, Jean. Le systeme des objets. Paris: Galimard, 1968.

BORGES, Jorge Luís. Del culto a los libros. In: BORGES, Jorge Luis. Obras Completas. v.1. Buenos Aires: Emecé, 1974. p.713-716.

BORSCI, Simone et all. Computer Systems Experience of Users with and without Disabilities. An evaluation guide for professionals. New York: Taylor & Francis, 1994.

BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. Tradução de Fernando Tomaz. Rio de Janeiro: Bertrand do Brasil, 1989.

__________. The Logic of Practice. Translated by Richard Nice. California: Stanford University Press, 1992.

BUCKHOUSE, James; FALKENBERG, Merril. Curatorial statement. 2000. Disponível em: <http://web.archive.org/web/20010123224100/http://www.artmuseum.net/Refresh/about.html>. Acesso em: 20 de outubro de 2014.

BUTLER, Judith. Perfomativity's social magic. In: SCHATZKI, Theodore R; NATTER, Wolfgang (eds.). The Social and Political Body. New York: Guilford Press, 1996. p.29-47.

CUOMO, Vincenzo. Media, interfacce e estetica sperimentale. Fogli e Parole d'Arte. Dicembre, 2007. Disponível em: <http://www.foglidarte.it/archivio2007-2010bis/276-Media,%20interfacce%20e%20estetica%20sperimentale.pdf>. Acesso em: 3 de dezembro de 2013.

HANSEN, Mark B. N. Bodies in Code. New York: Routledge, 2006.

HAYLES, Katherine. Electronic Literature: New Horizons for the Literary. Indiana: University of Notre Dame, 2008.

HECKMAN, Davin. Technics and violence in electronic literature. Culture Machine, Open Humanities Press, p.1-14, Vol. 12, 2011. Disponível em: <http://www.culturemachine.net/index.php/cm/article/view/435/464>. Acesso em: 27 de fev. 2014.

MANOVICH, Lev. The Language of New Media. Cambridge: M.I.T. Press, 2001.

MARINO, Mark. Critical Code Studies. Disponível em: <http://electronicbookreview.com/thread/electropoetics/codology>. 2006. Acesso em: 10 de dezembro de 2014.

MEMMOTT, Talan. Digital Rhetoric and Poetics. Signifying strategies in electronic literature. Malmö: Malmö University, 2011.

MERLEAU-PONTY, Maurice. Phénoménologie de la perception. Paris: NRF, Gallimard, 1945.

MIRAPAUL, Matthew. Screen Savers as Artist's Medium. The New York Times. New York, 23 nov. 2000. Disponível em: <http://www.nytimes.com/2000/11/23/technology/screen-savers-as-artists-medium.html>. Acesso em: 15 de outubro de 2014.

RIDGWAY, Nicole e STERN, Nathaniel. The Implicit Body. In: RICARDO, Francisco (ed.). Cyberculture and New Media. Atlanta: Rodopi B.V., 2008. p. 117-155.

ROBBINS, Derek. Bourdieu and Culture. California: SAGE Publications, 2000.

SAMPLE, Mark. Criminal Code: The Procedural Logic of Crime in Videogames. Disponível em: <http://www.samplereality.com/2011/01/14/criminal-code-the-procedural-logic-of-crime-in-videogames/>. 2011. Acesso em: 10 de dezembro de 2014.

SANTOS, Alckmar Luiz dos. Palavra e imagem na criação poética digital. In: RETTENMAIER, Miguel; Rösing Tania M.K. (Orgs.). Questões de leitura no hipertexto. Passo Fundo: Ed. Universidade de Passo Fundo, 2013. p. 15-31.

__________. Escrevendo, lendo, escrelendo. Texto Digital, v. 2, n. 1, 2006. Disponível em: <https://periodicos.ufsc.br/index.php/textodigital/article/view/1317>. Acesso em: 18 de março de 2014.

SIMANOWSKI, Roberto. Digital Art and Meaning: Reading Kinetic Poetry, Text Machines, Mapping Art, and Interactive Installations. Minneapolis: University Of Minnesota Press, 2011.

SOFTWARE DYNAMICS. Screensaver. Disponível em: <http://www.sdispace.com/screensaver.html>. Acesso em: 20 de outubro de 2014.

WILLIAMS, Nerys. Contemporary Poetry. Edinburgh: Edinburgh University Press, 2011.

Downloads

Publicado

2015-07-30

Edição

Seção

Artigos