Os memes vão além do humor: uma leitura multimodal para a construção de sentidos

Anderson Guerreiro, Neiva Maria Machado Soares

Resumo


http://dx.doi.org/10.5007/1807-9288.2016v12n2p185

A implantação das novas mídias digitais trouxe para o ambiente cibernético inovadoras maneiras de se comunicar e usar a língua, que passou a ser mais dinâmica e visual. Em paralelo a isso, novos gêneros são gerados continuadamente como resultado de alterações no ciberespaço. O meme é um dentre estes e destaca-se por sua acentuada presença nas redes sociais. Avaliando a importância no contexto atual, buscamos analisar a configuração discursivo-visual presente neste gênero digital. Tomamos como objeto de análise dois memes, escolhidos por terem sido bastante difundidos nas redes sociais e por conduzirem práticas sociais acerca da vida contemporânea de muitas pessoas. As categorias analíticas empregadas são as da Teoria da Semiótica Social Multimodal (TSSM): Adotamos os pressupostos de Kress, Leite-Garcia e van Leeuwen (2002) quanto à concepção semiótica dos textos multimodais em seus aspectos externos, considerando o momento da produção, a inferência do leitor, a cultura e o contexto social; bem como os da Gramática do Design Visual (GDV), teoria desenvolvida por Kress e van Leeuwen (2006) que analisa os significados representacional, interativo e composicional, no que se refere à construção de sentido, tanto humorístico quanto crítico, considerando os participantes apresentados nas imagens, a interação com o observador e a composição imagética.


Palavras-chave


Gênero Digital; Meme; Multimodalidade; Discurso-visual.

Texto completo:

PDF/A

Referências


BAKHTIN, M. O problema dos gêneros dos discursos. In: Estética da Criação Verbal. Trad.: Paulo Bezerra. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

BAUMAN, Z. Modernidade Líquida. Trad.: Plínio Dentzien. Rio de Janeiro: Zahar, 2001.

BRASIL, Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Brasileiros. Brasília, 2006.

CANDIDO, E. C. R; GOMES, N. T. Memes – uma linguagem lúdica. In: Revista Philologus, Ano 21, n° 63. Rio de Janeiro: CiFEFiL, set/dez, 2015.

CARVALHO, N; KRAMER, R. A linguagem do Facebook. In: SHEPHERD, T. G; SALIÈS, T. Linguística da Internet. São Paulo, Contexto, 2013.

COURI, Aline. Comunicação e artes EC1 2012-2. 2013. Disponível em: Acesso em: 01 ago. 2016.

DIONÍSIO, A. P. Gêneros textuais e multimodalidade. In: KARWOSKI, A. M.; GAYDECZKA, B.; BRITO, K. S. Orgs.). Gêneros textuais: reflexões e ensino. 4. ed. São Paulo: Parábola Editorial, 2011.

HALLIDAY, M. A. K., MATTHIESSEN, C. An Introduction to Functional Grammar. 3. ed. Londres: Hodder Education. 2004.

KENSKY, V. M. Tecnologias e ensino presencial e a distância. Campinas, SP: Papirus, 2003.

KRESS, G. Literacy in the new media age. London/NY: Routledge, 2003.

KRESS, G; LEITE-GARCIA, R; van LEEUWEN, T. Semiótica discursiva. In: El discurso como estrutura y processo: estúdios sobre el discurso. Una introducción multidisciplinaria. Compilado por Teun van Dijk. Espanha: Gedisa Editoraial, 2000.

KRESS, G.; VAN LEEUWEN, T. Reading images: the grammar of visual design. London: Routledge, 2006 [1996].

MARCUSCHI, L. A. Produção textual, análise de gênero e compreensão. São Paulo: Parábola, 2008.

MARTINO, L. M. S. Teoria das mídias digitais: linguagens, ambientes e redes. 2 ed. Petrópolis, RJ: Editora Vozes, 2015.

MCLUHAM, M. Os meios de comunicação como extensões do homem. Trad.: Décio Pignatari. São Paulo: Cultrix, 2007[1969].

NASCIMENTO, R. G; BEZERRA, F. A. D; HEBERLE, V. M. Multiletramentos: iniciação à análise de imagens. In: Linguagem e Ensino. Pelotas, v. 14, n. 2, p. 529-552, jul./dez. 2011.

RAJAGOPALAN, K. Como o internetês desafia a Linguística. In: SHEPHERD, T. G; SALIÈS, T. Linguística da Internet. São Paulo, Contexto, 2013.

VIEIRA, J. A. Novas perspectivas para o Texto: uma visão multissemiótica. In: VIERA, J. A. [et al.] Reflexões sobre a língua portuguesa – uma abordagem multimodal. Petrópolis, RJ: Editoras Vozes, 2007.




DOI: http://dx.doi.org/10.5007/1807-9288.2016v12n2p185



Direitos autorais 2016 Anderson Guerreiro, Neiva Maria Machado Soares

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Texto DigitalUniversidade Federal de Santa CatarinaFlorianópolisSanta Catarina, Brasil. ISSNe 1807-9288

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.