Best-seller e games: a iniciação do jovem no universo literário

Jéssica Kurak Ponciano, Arilda Ines Miranda Ribeiro

Resumo


É facilmente constatável a falta de interesse pela literatura esboçada pelos jovens do Ensino Médio. Também são constantes as queixas dos professores com relação ao gosto cultural dos alunos bem como seu afastamento do universo literário. Ao contrário dessa realidade, o interesse dos adolescentes pelo universo virtual dos games cresce consideravelmente, bem como os produtos que originam-se de suas famosas franquias, como os Best-sellers. O artigo a seguir tem como objetivo refletir sobre a aplicabilidade dos games e dos Best-Sellers como ferramenta de inserção do jovem na literatura. Será abordada brevemente a conceituação e história do surgimento da Literatura de Massa, bem como as diferenças entre a literatura pertencente ao cânone e o Best-Seller. Trataremos das questões de formação de leitores por meio da narratividade dos Jogos Digitais. Em seguida será proposta uma reflexão sobre a aplicabilidade das leituras de massa e dos jogos digitais nas salas de aula, visando aumentar a adesão dos jovens à leitura.


Palavras-chave


Best-seller; Games; Leitura; Jovem Leitor

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/1807-9288.2014v10n1p102



Direitos autorais 2014 Jéssica Kurak Ponciano, Arilda Ines Miranda Ribeiro

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Texto DigitalUniversidade Federal de Santa CatarinaFlorianópolisSanta Catarina, Brasil. ISSNe 1807-9288

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.