A remarcação do Parâmetro do Sujeito Nulo e suas repercussões no PB: um estudo comparativo sobre as sentenças existenciais

Juliana Esposito Marins

Resumo


Partindo das mudanças pelas quais  o português brasileiro tem passado, quanto à remarcação do Parâmetro do Sujeito Nulo, investigo as sentenças existenciais com os verbos haver e ter no PB e no PE. A investigação é feita com base em duas amostras de peças de teatro popular, escritas entre 1840 e 1998. Tomando como base teórica a Teoria de Princípios e Parâmetros na perspectiva do Programa Minimalista (CHOMSKY 1995) e aplicando a metodologia comumente utilizada nos trabalhos apoiados na teoria de Variação e Mudança, o objetivo deste trabalho é mostrar como a substituição de haver por ter nesse tipo de estrutura tem relação com a perda da possibilidade de o sistema do PB licenciar uma categoria vazia na posição estrutural de sujeito, o que não se verifica no português europeu (PE). A análise revela que o verbo possessivo ter passou a invadir os contextos antes ocupados por haver, tornando-se o verbo existencial prototípico.


Palavras-chave


Parâmetro do Sujeito Nulo; Senteças existenciais; Categorias substantivas; Categorias funcionais

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/1984-8420.2014v15n1p112

Working Papers em Linguística, ISSN 1984-8420, Florianópolis (Santa Catarina), Brasil

 

CC-by-NC icon
Esta obra está licenciada sob licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.