Ensinar Linguística na Escola: um confronto com a realidade

Autores

  • Sandra Quarezemin Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-8420.2017v18n2p69

Palavras-chave:

Linguística, Gramática, Escola, Ensino-aprendizagem

Resumo

Este artigo trata da linguística como matéria de ensino na escola. A ideia é contrastar, por meio de um diálogo crítico, a abordagem gramatical contemporânea com a gramática escolar. A finalidade deste trabalho é refletir sobre a inserção da linguística no contexto escolar, considerando a realidade enfrentada pelos professores de gramática e pelos alunos. Este estudo também mostra que a linguística pode mudar as relações professor-aluno e de ensino-aprendizagem dentro do espaço escolar. Não se tem a intenção de relacionar o ensino da linguística à arte de bem escrever. A proposta apresentada privilegia a entrada da linguística na escola enquanto estudo científico e descritivo de fenômenos gramaticais do português brasileiro. Este trabalho está ancorado em Perini (2006, 2010, 2016) e no estudo recente de Pires de Oliveira e Quarezemin (2016).

Biografia do Autor

Sandra Quarezemin, Universidade Federal de Santa Catarina

Professora do Departamento de Língua e Literatura Vernáculas e do Programa de Pós-Graduação em Linguística da Universidade Federal de Santa Catarina.

Área: Linguística

Subárea: Teoria e Análise Linguística

Downloads

Publicado

2018-01-13

Edição

Seção

Gramática e Escola