Análise diatópico-diacrônica dos complementos pronominais de verbos na escrita brasileira dos séculos XIX e XX

Autores

  • Marco Antonio Rocha Martins Universidade Federal de Santa Catarina
  • Kássia Kamilla de Moura Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Franklin Costa da Silva Universidade Federal do Rio Grande do Norte

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-8420.2019v20n2p195

Palavras-chave:

Dativos, Pronomes pessoais, Cartas particulares, Sintaxe diacrônica, Português Brasileiro

Resumo

No campo disciplinar da sintaxe diacrônica, apresentamos neste artigo um mapeamento diatópico-diacrônico dos pronomes complementos de verbos com referência à segunda pessoa, com foco nas formas dativas, em cartas pessoais escritas no Brasil dos séculos XIX e XX. Esse mapeamento nos permite sistematizar argumentos a favor da hipótese de que formas inovadoras da gramática do PB se implementam primeiro na região Nordeste quando comparada com as regiões Sudeste e Sul no vasto território brasileiro. Os resultados mostram para a região Nordeste um quadro em que formas associadas ao pronome você são mais recorrentes para os complementos verbais nas funções acusativa, dativa e oblíqua, de um modo geral, e que as formas dativas, de modo mais particular, (1) o pronome te é significativamente pouco frequente e o pronome lhe se mostra implementado no sistema pronominal desde o início do século XX e (2) a frequência de nulos e de formas preposicionadas (preposição + você/tu) aumenta significativa e gradativamente no curso do século XX. Esse quadro se contrasta àquele encontrado para as regiões Sudeste e Sul, sobretudo no marco temporal em que tais mudanças se implementam na escrita.

Biografia do Autor

Marco Antonio Rocha Martins, Universidade Federal de Santa Catarina

Professor do Departamento de Língua e Literatura Vernáculas da Universidade Federal de Santa Catarina e professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Linguística da mesma IES.

Kássia Kamilla de Moura, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Doutora em Estudos da Linguagem pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Franklin Costa da Silva, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Mestre em Estudos da Linguagem pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Referências

ANDRADE, A. L.; CARNEIRO, Z. O. N.; LACERDA, M. F de O. Formas tratamentais em cartas baianas: sujeito e outras funções. Cadernos de Estudos Linguísticos, v. 58, p. 257, 2016.

BROWN, R.; GILMAN, A. The Pronouns of power solidarity. In: Sebeok, T.A. (ed.), Style in Language. Cambridge, Mass: MIT Press, 1960, p. 253-276.

CONDE SILVESTRE, J. C. Sociolinguística histórica. Madrid: Gredos, 2007.

COSTA DA SILVA, F. O emprego das formas dativas de segunda pessoa na escrita do Nordeste brasileiro do século XX: uma mudança em curso. Dissertação (Mestrado em Estudos da Linguagem) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte, 2017.

LOPES, C. R.; MARCOTULIO, L., L.; BRITO, M. C. R. DE ; OLIVEIRA, T. L.; SOUZA, J. P. F ; COELHO, I. L.; GOMES, V. S.; CARNEIRO, Z.; ANDRADE, A. L.; MARTINS, M. A.; OLIVEIRA, M. F.; MONTE, V. M.; SOUZA, C. M. N.; BALSALOBRE, S. R. G.; MOURA, K. K.; CRUZ, I. A.; CARDOSO, N. D. A reorganização no sistema pronominal de 2a. pessoa na história do português brasileiro: posição de sujeito. In: LOPES, C. (Org.). História do português brasileiro: mudança sintática das classes de palavra - perspectiva funcionalista. 1.ed.São Paulo: Editora Contexto, 2018, v. 4, p. 7-105.

LOPES, C. R. dos S.; RUMEU, M. C. de B. A difusão do você pelas estruturas sociais carioca e mineira dos séculos XIX e XX. LaborHistórico, Rio de Janeiro. v. 1, p. 12-25, 2015.

LOPES, C.; CAVALCANTE, S. R. de O. A cronologia do voceamento no português brasileiro: expansão de você sujeito e retenção do clítico te. Linguística, Madrid, vol. 25, 2011.

MARTINS, M. A.; ANDRADE, A. L. de; MOURA, K. K.; LACERDA, M.; GOMES, V. S.; CARNEIRO, Z. Para um panorama socio-histórico das formas de tratamento na função de sujeito na região nordeste. LaborHistórico, Rio de Janeiro. v. 1, p. 26-48, 2015.

MARTINS, M. A. Singularidades na sintaxe do português brasileiro escrito na região nordeste nos séculos XIX e XX. A sair.

MOURA, K. K. Formas de P2 na posição de complemento verbal em cartas pessoais norterio-grandenses do século XX. 2017. Tese (Doutorado em Linguística Teórica e Descritiva) – Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes. Departamento de Letras, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.

MOURA, K. K. A implementação do você em cartas pessoais Norte-rio-grandenses do século XX. 2013. Dissertação (Mestrado em Linguística Teórica e Descritiva) – Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes. Departamento de Letras, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2013.

NUNES DE SOUZA, C. COELHO, I. L. Caminhos para a investigação da alternância de pronomes de segunda pessoa em Santa Catarina. LaborHistórico, Rio de Janeiro. v. 1, p. 49-61, 2015.

NUNES DE SOUZA, C.; COELHO, I. L. O sistema de tratamento em Santa Catarina: uma análise de cartas pessoais dos séculos XIX e XX. Revista do GELNE (UFC), v. 15, p. 213-243, 2013.

NUNES DE SOUZA, C. M. N. A alternância entre Tu e Você na correspondência de florianopolitanos ilustres no decorrer de um século. 2015. 181f. Tese (doutorado em Linguística) – UFSC, Santa Catarina, 2015.

OLIVEIRA, T. L; CARVALHO, B. B. A; SILVA, T. F. T. A. Convergências e divergências na expressão do dativo de segunda pessoa: análise de cartas pessoais catarinenses e cariocas dos séculos XIX e XX. In: COELHO, I. L.; MONGUILHOTT, I. O. S; MARTINS, M. A.; GÖRSKI, E. M. Aspectos sócio-históricos e linguísticos do português de Santa Catarina dos séculos XIX e XX. Editora da UFSC, Florianópolis, a sair.

OLIVEIRA, T. L. de. Os pronomes dativos de 2ª pessoa na escrita epistolar carioca. LaborHistórico, Rio de Janeiro. v. 1, p. 81-98, 2015.

WEINREICH, U.; LABOV, W.; HERZOG, M. Fundamentos empíricos para uma teoria da mudança linguística. Trad. Marcos Bagno. São Paulo: Parábola, 2006.

Downloads

Publicado

2019-12-19