Contribuições do Método História de Vida para Estudos sobre Identidade: o exemplo do estudo sobre professoras gerentes

Autores

  • Adílio Renê Almeida Miranda UFLA/Unifal-MG
  • Mônica Carvalho Alves Cappelle UFLA
  • Flávia Luciana Naves Mafra UFLA

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-8077.2014v16n40p59

Resumo

Recentemente, o método história de vida tem sido usado na área de Administração como uma importante estratégia metodológica nas pesquisas qualitativas. Com esse método busca-se compreender os grupos ou a coletividade a partir de trajetórias de vida individuais. Nesse sentido, o objetivo deste trabalho é discutir a contribuição do método da história de vida para a compreensão da dinâmica identitária de professoras gerentes de uma universidade pública, por meio de um exemplo proveniente de um estudo empírico. Verificou-se, a partir dos relatos de quatro professoras gerentes, que o resgate de memórias do passado e de valores, fatos, normas e acontecimentos ligados à socialização primária e organizacional das entrevistadas contribui para a compreensão da dinâmica identitária delas. Emergiram algumas categorias de análise que expressam relações entre a história de vida e a identidade como: a descontinuidade, subjetividade e a importância de “dar voz ao sujeito”; o individual e o social e as transformações sócio-históricas: uma interação dinâmica na construção de identidades; e a análise temporal na construção de identidades.

Biografia do Autor

Adílio Renê Almeida Miranda, UFLA/Unifal-MG

Departamento de Administração e Economia/Estudos Organizacionais e Gestão de Pessoas

Mônica Carvalho Alves Cappelle, UFLA

Departamento de Administração e Ecnomia/Estudos Organizacionais

Flávia Luciana Naves Mafra, UFLA

Departamento de Administração e Economia/Estudos Organizacionais

Downloads

Publicado

2014-12-16

Edição

Seção

Artigos