Proposições acerca do Ensino de Empreendedorismo nas Instituições de Ensino Superior Brasileiras: uma Revisão Bibliográfica

Lucas Rodrigo Santos de Almeida, Eugênia de Paula Benício Cordeiro, Josebede Angélica Guilherme da Silva

Resumo


O objetivo geral do artigo é analisar, a partir da revisão de literatura, as proposições acerca do ensino de empreendedorismo nas IES brasileiras. Quanto aos métodos, o estudo, é: bibliográfico, exploratório e qualitativo. A pesquisa identificou, que para construção de uma educação empreendedora de qualidade é necessária a integração da sociedade (com as IES e as escolas), além dos programas de empreendedorismo focarem no (a): know-how, formação empreendedora, desenvolvimento de habilidades, abertura de negócios, espírito empreendedor, engajamento empresarial, reconhecimento de aptidões, aprendizagem, desenvolvimento pessoal, vivência empresarial, desenvolvimento das disciplinas etc. Conclui-se, portanto, que as disciplinas, cursos e programas de ensino em empreendedorismo, estejam focados no ensino-aprendizagem e no desenvolvimento das aptidões e habilidades dos alunos, em interação com os professores.   

Palavras-chave


Ensino de empreendedorismo; Instituições de Ensino Superior; Educação empreendedora; Práticas didático-pedagógicas.

Texto completo:

PDF/A

Referências


ALMEIDA, L. R. S. de; GONÇALVES, V. R. de O. O mundo mudou... Justo na minha vez? Recife: Conhecimento Impresso, 2016.

ALMEIDA, R. de C.; CHAVES, M. Empreendedorismo como escopo de diretrizes políticas da União Europeia no âmbito do ensino superior. Revista Educação e Pesquisa, v. 41, n. 2, p. 513-526, abr./jun. 2015.

ANDREW, A. N. The risk of emphasis on entrepreneur skills as a driver for successful business performance in Botswana: a case study. International Journal of Advanced Research, v. 5, n. 1, p. 773-781, 2016.

BABAEI, M.; ABEDI, R.; SAFIZADEH, M. Family entrepreneurial businesses and new ventures: formation, challenges, behavior, relationship. International Journal of Advanced Research, v. 5, n. 1, p. 29-47, 2017.

BARRETO, J. C.; NASSIF, V. M. J. Entrepreneurial leaders and the dissemination of entrepreneurial orientation. Review of Business Management, v. 16, n. 51, p. 180-198, 2014.

BAUMAN, Z. Capitalismo parasitário e outros temas contemporâneos. Rio de Janeiro: Zahar, 2010.

BAUMAN, Z. Modernidade líquida. Rio de Janeiro: Zahar, 2001.

CAMPOS, E. B. D.; BEZERRA, K.; BONATTI, C. L.; ABBAD, G. da S. Brazilian junior entrepreneurs’ competencies. Business Management Dynamics, v. 3, n. 9, p. 16-30, 2014.

CASTILLO, J. O. C. Investigando el entrepreneurship tras un marco teórico y su aporte al desarrollo económico de Colombia. Revista EAN, n. 66, p. 67-83, 2009.

CAVAZOS-ARROYO, J.; PUENTE-DÍAZ, R.; AGARWAL, N. Análise de alguns antecedentes da intenção empreendedora social entre os residentes do México. Revista Brasileira de Gestão de Negócios, v. 19, n. 64, p. 180-199, abr./jun. 2017.

COSTA, A. M. da.; BARROS, D. F.; CARVALHO, J. L. F. A dimensão histórica dos discursos acerca do empreendedor e do empreendedorismo. Revista de Administração Contemporânea, v. 15, n. 2, p. 179-197, mar./abr. 2011.

CRUZ JR., J. B.; ARAÚJO, P. da C.; WOLF, S. M.; RIBEIRO, T. V. A. Empreendedorismo e educação empreendedora: confrontação entre a teoria e prática. Revista de Ciências da Administração, v. 8, n. 15, p. 1-22, jan./jun. 2006.

DEGEN, R. J. O Empreendedor: empreender como opção de carreira. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2009.

DORNELAS, J. C. A. Empreendedorismo: transformando ideias em negócios. 5. ed. Rio de Janeiro: Empreende/LTC, 2014.

DRIESSEN, M. P.; ZWART, P. S. The entrepreneur scan measuring characteristics and traits of entrepreneurs. Disponível em: . Acesso em: 6 jun. 2017.

DRUCKER, P. O gerente eficaz. São Paulo: Zahar, 1974.

ENRIQUEZ, E. O homem do século XXI: sujeito autônomo ou indivíduo descartável. Revista de Administração de Empresas, v. 5, n. 1, jan./jun. 2006.

EUROPEAN CENTRE FOR THE DEVELOPMENT OF VOCATIONAL TRAINING – CEDEFOP. Education for entrepreneurship. Disponível em: . Acesso em: 20 abr. 2017.

EUROPEAN COMMISSION ENTERPRISE AND INDUSTRY DIRECTORATE-GENERAL. Entrepreneurship in higher education, especially in non-business studies: final report of the expert group 2008. Disponível em: < http://ec.europa.eu/enterprise/policies/sme/files/support_measures/training_education/entr_highed_en.pdf>. Acesso em: 10 abr. 2017.

FERREIRA, M. P. V.; PINTO, C. F.; MIRANDA, R. M. Três décadas de pesquisa em empreendedorismo: uma revisão dos principais periódicos internacionais de empreendedorismo. Revista Eletrônica de Administração, v. 81, n. 2, p. 406-436, maio/ago. 2015.

FERREIRA, P. G. G.; MATTOS, P. L. C. L. Empreendedorismo e práticas didáticas nos cursos de graduação em administração: os estudantes levantam o problema. In: XXVII ENCONTRO NACIONAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM ADMINISTRAÇÃO, 27., 2003, Atibaia. Anais... Atibaia, SP: ENANPAD, 2003.

FRIEDMAN T. F. O mundo é plano: uma breve história do século XXI. Rio de Janeiro: Objetiva, 2005.

GASKELL, G. Entrevistas individuais e grupais. In: BAUER, M. W.; GASKELL, G. (Orgs). Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som: um manual prático. Petrópolis: Vozes, 2002, p. 64-89.

GIL, A. C. Estudos de caso. São Paulo: Atlas, 2002.

GLOBAL ENTREPRENEURSHIP MONITOR - GEM. Global Report 2016/17. Disponível em: . Acesso em: 17 abr. 2017.

GOSS, D.; JONES, R.; LATHAM, J.; BETTA, M. Power as practice: a micro-sociological analysis of the dynamics of emancipatory entrepreneurship. Organization Studies, v. 3, n. 2, p. 211-229, 2011.

GRECO, S. M. de S. S.; LIMA, B. R. de; LIMA, E. P.; LAZZARIN, G. R. da S.; SALUSSE, M. A. Y.; MACEDO, M. de M.; GUIMARÃES, M. L.; SOUZA, V. L. de. Empreendedorismo no Brasil: 2015. Disponível em: . Acesso em: 6 jun. 2017.

HENRIQUE, D. C.; CUNHA, S. K. Práticas didático-pedagógicas no ensino de empreendedorismo em cursos de graduação e pós-graduação nacionais e internacionais. Revista de Administração Mackenzie, v. 9, n. 5, p. 112-136, 2008.

HISRICH, R D.; PETERS, M. P.; SHEPHERD, D. A. Empreendedorismo. 9. ed. Porto Alegre: AMGH, 2014.

LARGACHA-MARTÍNEZ, C.; PINZÓN, A. J.; VELÁSQUEZ, E. L. La fusión de la gerencia humanista y el aprendizaje organizacional producen organizaciones sostenibles y de excelencia. Revista EAN, n. 78, p. 74-91, 2015.

LIMA, E.; LOPES, R. M. A.; NASSIF, V. M. J.; SILVA, D. Ser seu próprio patrão? Aperfeiçoando-se a educação superior em empreendedorismo. Revista de Administração Contemporânea, v. 19, n. 4, p. 419-439, jul./ago. 2015.

LIMA, E.; NASSIF, V. M. J.; LOPES, R. M. A.; SILVA, D. Educação superior em empreendedorismo e intenções empreendedoras dos estudantes - Relatório do estudo GUESSS Brasil 2013-2014. Grupo APOE – Grupo de Estudo sobre Administração de Pequenas Organizações e Empreendedorismo, PPGA-UNINOVE. Caderno de pesquisa, n. 2014-03. São Paulo: Grupo APOE. 2014. Disponível em: . Acesso em: 6 jun. 2017.

LIPOVETSKY, G.; SERROY, J. A estetização do mundo: viver na era do capitalismo artista. São Paulo: Companhia das Letras, 2013.

LONGO , W. Marketing e comunicação na era pós-digital: as regras mudaram. São Paulo: HSM do Brasil, 2014.

LOPES , R. M. A. Educação empreendedora: conceitos, modelos e práticas. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010.

MACHADO, H. V.; ESPINHA, P. G. Empreendedorismo e franchising: uma combinação que garante a sobrevivência? Revista de Administração Mackenzie, v. 11, n. 4, p. 131-153, jul./ago. 2010.

MARCONI, M. A.; LAKATOS, E. M. Técnicas de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2009.

MAXIMIANO, A. C. A. Teoria geral da administração. 1. ed. São Paulo: Atlas, 2007.

MELLO, S. L. de; MELO Jr.; J. S. M.; MATTAR, F. N. Perfil, formação, atuação e oportunidades de trabalho do administrador: pesquisa nacional. 5. ed. Brasília: CFA, 2011. Disponível em: . Acesso em: 6 jun. 2017.

MENDONÇA, P. M. E.; ALVES, M; A. Institutional entrepreneurship and professionalization of the rural development of the sisal region in Brazil. Revista de Administração da Universidade São Paulo, v. 47, n. 3, p. 489-499, jul./ago./set. 2012.

MOROSINI , M. C.; FERNANDES, C. M. B. Estado do Conhecimento: conceitos, finalidades e interlocuções. Educação Por Escrito, v. 5, n. 2, p. 154-164, jul./dez. 2014.

MUZIO, H. Sempre ele! A nova forma do capitalismo. Revista de Administração de Empresas, v. 55, n. 6, p. 724-725, nov./dez. 2015.

OKHOMINA, D. Entrepreneurial orientation and psychological traits: the moderating influence of supportive environment. Journal of Behavioral Studies in Business. v. 3, p. 1-16, 2010.

OLIVEIRA, A. G. M. de; MELO, M. C. de O. L.; MUYLDER, C. F. de. Educação empreendedora: o desenvolvimento do empreendedorismo e inovação social em instituições de ensino superior. Revista Administração em Diálogo, v. 18, n. 1, p. 29-56, jan./abr. 2016.

PAIVA JR.; F. G. de; ALMEIDA, S. de L.; GUERRA, J. R. F. O empreendedor humanizado como uma alternativa ao empresário bem-sucedido: um novo conceito em empreendedorismo, inspirado no filme Beleza Americana. Revista de Administração Mackenzie, v. 9, n. 8, p. 112-134, 2008.

REIS, W. C. dos. Criação de valor simbólico no artesanato Quilombola de Moju, no Pará: um estudo no campo do empreendedorismo cultural sob a ótica da Teoria da Recepção de Stuart Hall. 2016. 188 f. Tese (Doutorado em Administração) – Universidade Federal de Pernambuco, Recife. 2016.

RINDOVA, V.; BARRY, D.; KETCHEN, D. J. Entrepreneuring as emancipation. Academy of Management Review, v. 34, n. 3, p. 477-491, 2009.

ROCHA, E. L. de C.; FREITAS, A. A. F. Avaliação do ensino do empreendedorismo entre estudantes universitários por meio do perfil empreendedor. Revista de Administração Contemporânea, v. 18, n. 4, p. 465-486, jul./ago. 2014.

SALUSSE, M. A. Y.; ANDREASSI, T. O ensino de empreendedorismo com fundamento na Teoria Effectuation. Revista de Administração Contemporânea, v. 20, n.3, p. 305-327, maio/jun. 2016.

SANDEL, M. J. O que o dinheiro não compra: os limites morais do mercado. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2012.

SANTOS, P. M. de. Incubação de negócios em Pernambuco: o caso da INCUBATEC Rural. 2014. 106 f. Dissertação (Mestrado em Administração e Desenvolvimento Rural) – Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife, 2014.

SCHAEFER, R.; MINELLO, I. F. Educação empreendedora: premissas, objetivos e metodologias. Revista Pensamento Contemporâneo, v. 10, n. 3, p. 60-81, jul./set. 2016.

SCHMIDT, S.; BOHNENBERGER, M. C. Perfil empreendedor e desempenho organizacional. Revista de Administração Contemporânea, v. 13, n. 3, p. 450-467, jul./ago. 2009.

SCHUCHMANN, B. M.; ALMEIDA, R. R. de; FILHO, L. V. S. Construto de redes para empreendedorismo: revisão literária e recomendações. Revista Brasileira de Administração Científica, v. 1, n. 1, p. 55‐69, dez. 2010.

SILVA, F. da C.; MANCEBO, R. C.; MARIANO, S. R. de H. Educação empreendedora como método: o caso do Minor em empreendedorismo e inovação UFF. Revista de Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas, v. 6, n. 1, p. 196-216, jan./abr. 2017.

SILVA, J. F. da S.; PENA, R. P. M. O “bê-á-bá” do ensino em empreendedorismo: uma revisão de literatura sobre os métodos e práticas da educação empreendedora. Revista de Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas, v. 6, n.2, p. 372-401, maio/ago. 2017.

SILVA, M. A. B. N. da. Entre a academia e os resultados: um estudo sobre as tensões vivenciadas pelos gestores acadêmicos de instituições de ensino do estado de Pernambuco. 2016. 132 f. Dissertação (Mestrado em Administração) – Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2016.

SOUZA, A. M. de; SARAIVA, L. A. S. Práticas e desafios do ensino de empreendedorismo na graduação em uma instituição de ensino superior. Gestão & Regionalidade, v. 26, n.2, p. 64-77, set./dez. 2010.

SOUZA, G. C. de; LOURENZANI, A. E. B. S. A importância do perfil do franqueado para o sucesso das franquias: uma análise da capacidade empreendedora. Revista Brasileira de Estratégia, v. 4, n. 2, p. 115-127, maio/ago. 2011.

TIMMONS, J.; SPINELLI, S. New venture creation, entrepreneurship for the 21st century. New York: McGraw-Hill Higher Education, 2009. Disponível em: < http://www.lem.ep.usp.br/0300021/NewVentureCreationChapter3.pdf>. Acesso em: 20 abr. 2017.

TINOCO, F. F. O.; LAVERDE, F. P. Hacia un modelo de educación para el emprendimiento: una mirada desde la teoría social cognitiva. Cuadernos de Administración, v. 24, n. 43, p. 13-33, 2011.

UNCTAD - United Nations Conference on Trade and Development. Division on investment and enterprise: results and impact – report 2015. Disponível em: . Acesso em: 16 de abr. 2017.

VERGARA, S. C.; AMARAL, M. M. Reflexões sobre o conceito ‘aluno-cliente’ de instituições de ensino superior brasileiras. In: ENANPAD. XXXIV ENCONTRO NACIONAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM ADMINISTRAÇÃO, 25., 2010, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro, RJ: ENANPAD, 2010.

VERGARA, S. C. Projetos e relatórios de pesquisa em administração. 3.ed. Rio de Janeiro: Atlas, 2000.

VIEIRA, S. F. A.; MELATTI, G. A.; OGUIDO, W. S.; PELISSON, C., NEGREIROS, L. F. Ensino de empreendedorismo em cursos de administração: um levantamento da realidade brasileira. Revista de Administração FACES Journal, v. 12, n. 2, p. 93-114, 2013.

VIGNOCHI, L.; LEZANA, A. G. R.; CAMILOTTI, L. Empreendedorismo e valores humanos: um estudo conceitual. GESTÃO.Org, v. 11, n. 2, p. 271-292, maio/set. 2013.

VILAS BOAS, E. P. O comportamento do empreendedor e suas influências no processo de criação e no desempenho da empresa. 2015. 149 f. Tese (Doutorado em Ciências) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015.




DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8077.2018V20n52p109

Revista de Ciências da Administração, Universidade Federal de Santa Catarina, Departamento de Administração, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

Para entrar em contato com a equipe editorial da Revista RCA, encaminhe um e-mail para rca.cse@contato.ufsc.br

ISSNe 2175-8077    ISSN 1516-3865

Licença Creative Commons
This obra is licensed under a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.