Práticas de governança pública municipal: análise informacional dos sítios eletrônicos em portais de transparência

Silvio Parodi Oliveira Camilo, Rosana Vieira Alves Manenti, Cristina Keiko Yamaguchi

Resumo


O objetivo geral do presente estudo é identificar práticas de governança pública, por meio da estrutura obrigatória e recomendável nos portais de transparência, na geração de informação à sociedade nos municípios da microrregião de Criciúma–SC, e sugerir proposições de pesquisa. A abordagem é qualitativa, com objetivos descritivos, com emprego do exame de dados informacionais mediante a disposição por e-governo. Os dados levantados sugerem que os gestores dos municípios da amostra não cumprem na íntegra as estipulações obrigatórias estabelecidas na legislação pertinente. Não se pode afirmar que o gestor público transparece sua gestão, por meio do e-governo, à população e aos interessados de modo compreensível e eficiente. Vê-se que os municípios dessa região não adotam boas práticas de governança.


Palavras-chave


Gestão Pública; Governança Municipal; Transparência Pública

Texto completo:

PDF/A

Referências


AUN, M.; CÂMARA, M. A. From lacking until sustainability: informatics inclusion as an option for freedom. 10 p., Mar. 2005. Disponível em: . Acesso em: 18 maio 2005.

BRASIL. Lei Complementar nº 101, de 4 de maio de 2000. Estabelece normas de finanças públicas voltadas para a responsabilidade na gestão fiscal e dá outras providências. Diário Oficial da União, 2000. Disponível em: . Acesso em: 13 de maio 2014.

BRASIL. Lei Complementar nº 131, de 27 de maio de 2009. Estabelece normas de finanças públicas voltadas para a responsabilidade na gestão fiscal e dá outras providências, a fim de determinar a disponibilização, em tempo real, de informações pormenorizadas sobre a execução orçamentária e financeira da União, dos estados, do Distrito Federal e dos Municípios. Disponível em: . Acesso em: 13 de maio 2014.

BRASIL. Decreto nº 7.185, de 27 de maio de 2010. Dispõe sobre o padrão mínimo de qualidade do sistema integrado de administração financeira e controle no âmbito de cada ente da Federação, nos termos do art. 48, parágrafo único, inciso III, da lei Complementar nº 101, de 4 de maio de 2000, e dá outras providências. Disponível em: . Acesso em: 13 de maio 2014.

BRASIL. Lei Federal n. 12.527, de 18 de novembro de 2011. Regula o acesso a informação previsto no inciso XXXIII do art. 5º no inciso II do § 3º do art. 37 e no § 2º do art. 216 da Constituição Federal; altera a Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990; revoga a Lei nº11.111, de 5 de maio de 2005, e dispositivos da Lei nº8.159 de 8 de janeiro de 1991; e dá outras providências. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2011/lei/l12527.htm>. Acesso em: 13 de maio 2014.

CONDE, R. D. V. Governança pública: uma análise comparativa do sistema de indicadores das fundações estaduais de amparo à pesquisa. 2015. 138 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Gestão Pública Para o Desenvolvimento do Nordeste)- Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2015.

CRESWELL, John W. Projeto de pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto. Tradução Magda Lopes. - 3. Ed. - Porto Alegre: Artmed, 296 p. 2010.

CUNHA, M. A. V. C. D.; SANTOS, G. S. D. O uso de meios eletrônicos no relacionamento do parlamentar com o cidadão nos municípios brasileiros. Organizações & Sociedade, v. 12, n. 35, p. 69-89, Out./Dez. 2005.

FREIRE, G. H. de A. Construção participativa de Instrumento de política pública para gestão e acesso à informação. Perspectivas em Ciência da Informação, v. 13, n. 3, p. 195-207, Set./Dez. 2008.

DE CASTRO ALCÂNTARA, V; PEREIRA, J. R.; FERREIRA SILVA, É. A. Gestão Social e Governança Pública: aproximações e (de) limitações teórico-conceituais. Revista de Ciências da Administração, v. 17, Dez. 2015.

DENZIN, N.; LINCOLN, Y. Introdução: a disciplina e a prática da pesquisa qualitativa. O Planejamento da pesquisa qualitativa: teorias e abordagens. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2006.

DUTRA, D. M. R.; CORRÊA, R. A.; RUAS, W. J. Política de informação nas organizações. Pós em Revista, v. 16, n. 7, 2013.

ELETRÔNICO, C. E. D. G. Oficinas de Planejamento Estratégico: relatório consolidado. Ministério do Planejamento. 2004.

FECAM. Federação Catarinense dos Municípios. Guia dos Municípios Catarinenses 2015/2016, 7ª edição, 2015.

FERREIRA, E. G. A.; SANTOS, E. S.; MACHADO, M. N. Políticas de informação no Brasil: A Lei de Acesso à Informação em foco. Múltiplos Olhares em Ciência da Informação, v. 2, n. 1, p. 1-13, Mar. 2012.

FIGUEIREDO, L. V. Instrumentos da administração consensual. A audiência pública e sua finalidade. Revista de Direito Administrativo, v. 230, p. 237-250, Out./Dez. 2002.

GOVERNO DIGITAL. Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão. Governo eletrônico. Disponível em: < https://www.governodigital.gov.br/EGD/historico-1/historico>. Acesso em: 06 ago. 2015.

JUSTINO DE OLIVEIRA, G. H. As audiências públicas e o processo administrativo brasileiro. Revista Direito Administrativo, v. 209, p. 153-167, Jul./Set. 1997.

KISSLER, L.; HEIDEMANN, F. G. Governança pública: novo modelo regulatório para as relações entre Estado, mercado e sociedade? Revista de Administração Pública, v. 40, n. 3, p. 479-499, Maio/Jun. 2006.

LOUREIRO, M. R.; TEIXEIRA, M. A. C.; PRADO, O. Construção de instituições democráticas no Brasil contemporâneo: transparência das contas públicas. Organizações & Sociedade, v. 15, n. 47, p. 107-119, Out./Dez. 2008.

MAGNANI, M. C. B.; PINHEIRO, M. M. K. “Regime” e “Informação”: a aproximação de dois conceitos e suas aplicações na Ciência da Informação. Liinc em Revista, v. 7, n. 2, p. 593-610, Set. 2011.

MELO, E. A. D.; MONTEIRO, A. D. O.; FADUL, É. Controle do gasto público e responsabilidade fiscal: o caso da Administração Municipal de Salvador. Organizações & Sociedade, v. 14, n. 41, p. 161-175, Abr./Jun. 2007.

MICHENER, G.; MONCAU, L. F.; VELASCO, R. B. Estado brasileiro e transparência: avaliando a aplicação da Lei de Acesso à Informação. Rio de Janeiro: FGV e Open Society Foundations, 2014.

MORAES, M. C. Pensamento eco-sistêmico: educação, aprendizagem e cidadania no século XXI. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 2004.

OSBORNE, S. P. The new public governance? Public Management Review, n. 8, v. 3, p 377–387, Fev. 2007.

OSBORNE, S. P. (Ed.). The new public governance? Emerging perspectives on the theory and practice of public governance. London: Routledge. 2010.

PATAPAS, A. New Public Governance: The Tracks of Changes. International Journal of Business and Social Research, v. 4, n. 5, p. 25-32, Maio 2014.

PAULA, D. R. ; DE CIANCONI, R. B. Práticas de gestão do conhecimento: caso dos sítios associados ao portal corporativo da FIOCRUZ. Perspectivas em Ciência da Informação, v. 12, n. 2, p. 49-63, Maio/Ago. 2007.

PLATT NETO, O. A.; DA CRUZ, F.; ENSSLIN, S. R.; ENSSLIN, L. Publicidade e transparência das contas públicas: obrigatoriedade e abrangência desses princípios na administração pública brasileira. Contabilidade Vista & Revista, v. 18, n. 1, p. 75-94, Jan./Mar. 2007.

RAUSCH, R. B.; SOARES, M. Controle social na administração pública: a importância da transparência das contas públicas para inibir a corrupção. Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade, v. 4, n. 3, p. 23-43, Set./Dez. 2010.

REICHARD, C. The impact of performance management on transparency and accountability in the public sector. In A. HONDEGHEM (ed.). Ethics and accountability in a context of governance and new public management. Ed.: IOS Press, Amsterdam, p. 123-137, 1998.

ROCHA, A. C. A realização da accountability em pareceres prévios do Tribunal de Contas de Santa Catarina. Revista de Administração Pública, v. 47, n. 4, p. 901-926, Jul./Ago. 2013.

RODRIGUES, J. G. L. Diretrizes para implantação da governança de TI no setor público brasileiro à luz da teoria institucional. Dissertação (mestrado) — Universidade de Brasília, Brasília, 2010.

SAMPIERI, R. H.; COLLADO, C. H.; LUCIO, P. B.; MURAD, F. C.; GARCIA, A. G. Q. Metodologia de pesquisa. 5. ed. São Paulo: Mc-Graw-Hill, 2013.

SANTOS, C. S. D. Introdução à gestão pública. 1. ed. São Paulo: Saraiva, 2006.

SANTOS, E. M.; DUARTE, E. A.; PRATA, N. V. Cidadania e trabalho na sociedade da informação: uma abordagem baseada na competência informacional. Perspectivas em ciência da informação, v. 13, n. 3, p. 208-222, Set./Dez. 2008.

SILVA, E. R. G. da; OLIVEIRA, T. P. S. de. Economia do Conhecimento: livro didático. Palhoça: UnisulVirtual, 2012.

STAKE, R. E. Pesquisa qualitativa: estudando como as coisas funcionam. Tradução: Karla Reis; revisão técnica: Nilda Jacks. Porto Alegre: Penso, 2011.




DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8077.2018V20nespp8

Revista de Ciências da Administração, Universidade Federal de Santa Catarina, Departamento de Administração, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

Para entrar em contato com a equipe editorial da Revista RCA, encaminhe um e-mail para rca.cse@contato.ufsc.br

ISSNe 2175-8077    ISSN 1516-3865

Licença Creative Commons
This obra is licensed under a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.