Práticas de Trabalho e as Dimensões Tácitas e Estéticas da Aprendizagem de Operadores de Rochas Ornamentais

Katia Cyrlene de Araujo Vasconcelos, Claudia Xavier Cavalcanti, Annor da Silva Junior

Resumo


O objetivo deste artigo é compreender como as práticas de trabalho possibilitam a aprendizagem dos indivíduos nos espaços de trabalho utilizando uma lente teórica que entende que este processo ocorre a partir de uma teia de relações sociais e culturais que são institucionalizadas e estabelecidas e sustentadas por um grupo (GHERARDI; STRATI, 2014). Para isso, uma pesquisa de caráter qualitativa foi realizada em indústria de rochas ornamentais. A coleta foi realizada por meio de entrevistas e observações assistemáticas e a análise destes dados demonstra que o processo de aprendizagem dos operadores da empresa  se sustenta em uma construção social, por meio de  práticas de socialização, da segurança e do senso estético, onde a colaboração, a interação, o desejo de compartilhar, a vontade de aprender, a ativação da percepção e de sentimentos são fontes importantes para a geração, a disseminação e o compartilhamento do conhecimento e o aprendizado.


Palavras-chave


Aprendizagem; Teorias da Prática

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Revista de Ciências da Administração, Universidade Federal de Santa Catarina, Departamento de Administração, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

Para entrar em contato com a equipe editorial da Revista RCA, encaminhe um e-mail para rca.cse@contato.ufsc.br

ISSNe 2175-8077    ISSN 1516-3865

Licença Creative Commons
This obra is licensed under a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.