Competitividade de Mercado e Gerenciamento de Resultados: um estudo sob a ótica da teoria da contingência

Geovanne Dias de Moura, Tiago Francisco de Camargo, Antonio Zanin

Resumo


O estudo objetiva verificar a influência da competitividade de mercado no gerenciamento de resultados das companhias abertas listadas na BM&FBOVESPA, sob a ótica da Teoria da Contingência. Realizou-se pesquisa descritiva, documental e quantitativa. A amostra da pesquisa foi composta por 277 companhias em 2010, 284 em 2011, 288 em 2012, 289 em 2013 e 287 em 2014. Os dados  foram obtidos por meio do banco de dados Economática. Como proxy para competitividade foi utilizado o índice de Herfindahl-Hirschman (HHI). O gerenciamento de resultados foi analisado por meio do modelo Jones Modificado (DECHOW; SLOAN; SWEENEY, 1995). Os resultados revelaram que no setor econômico de petróleo, gás e biocombustíveis havia ocorrência de um monopólio, nos setores de tecnologia da informação e de telecomunicações os índices indicaram oligopólios e nos demais setores apontaram para uma estrutura de concorrência perfeita. Quanto ao gerenciamento de resultados, constatou-se que a maioria das empresas realizaram gerenciamentos de baixas proporções. Por fim, os resultados evidenciaram uma relação não significativa entre competitividade e gerenciamento de resultados. Portanto, não se pode afirmar que a competitividade é um fator contingencial que influencia na prática do gerenciamento de resultados.

Palavras-chave


Competitividade de Mercado; Gerenciamento de Resultados; Teoria da Contingência

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Revista de Ciências da Administração, Universidade Federal de Santa Catarina, Departamento de Administração, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

Para entrar em contato com a equipe editorial da Revista RCA, encaminhe um e-mail para rca.cse@contato.ufsc.br

ISSNe 2175-8077    ISSN 1516-3865

Licença Creative Commons
This obra is licensed under a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.