O processo de gestão da marca “Vinho do Porto”: relevância da marca-país e dos aglomerados produtivos

Caio Miralles de Araújo, Luis Moretto Netto, Valentina Gomes Haensel Schmitt

Resumo


No mundo dos negócios é incontestável o valor das marcas, relacionando-se muito estreitamente com os objetivos organizacionais e implementação de estratégias de negócio. Este artigo tem como objetivo analisar características inerentes à gestão da marca “Vinho do Porto”, destacando a perspectiva da “marca-país” e relevância da gestão desta como vantagem competitiva, para o produto e país de modo geral. A coleta de dados baseou-se na observação - durante período de vivência em Portugal por um dos autores -, informações levantadas em institutos relacionados ao Vinho do Porto, empresas comerciantes, e obras publicadas sobre o Vinho. A análise baseou-se em referencial relacionado à gestão de marcas, publicidade, posicionamento e clusters. Destacam-se os esforços das empresas na divulgação da marca no mercado global, institutos envolvidos e até mesmo do governo, por se tratar de um produto não só gerador de muitos empregos diretos e indiretos, mas um embaixador português mundialmente.


Palavras-chave


Vinho do Porto; Marca; Marca-país

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8069.2008v10n20p182

Revista de Ciências da Administração, Universidade Federal de Santa Catarina, Departamento de Administração, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

Para entrar em contato com a equipe editorial da Revista RCA, encaminhe um e-mail para rca.cse@contato.ufsc.br

ISSNe 2175-8077    ISSN 1516-3865

Licença Creative Commons
This obra is licensed under a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.