Fatores socioeconômicos como motivadores para o empreendedorismo social

Autores

  • Derson da Silva Lopes-Jr. UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS (UNICAMP) Centro Universitário Adventista de São Paulo - UNASP https://orcid.org/0000-0002-2391-8733
  • Mirian Vicente UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS (UNICAMP)
  • Edmundo Inacio Junior UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS (UNICAMP)
  • Bruno Brandão Fischer UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS (UNICAMP)

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-8077.2020.e61471

Palavras-chave:

Empreendedorismo Social, Universitários, IES

Resumo

Este estudo buscou analisar a influência dos fatores socioeconômicos na motivação para o empreendedorismo social. Foram estudados 192 estudantes de administração de três Instituições de Ensino Superior (IES), sendo duas delas públicas e outra privada. A coleta de dados envolveu um questionário com perguntas fechadas para determinação do perfil socioeconômico e perguntas de escala Likert para análise do interesse em empreendedorismo social. Após a análise numérica das respostas e aplicação do método de regressão linear, pode-se comprovar que os fatores pertencimento à IES da periferia da capital, renda dos pais mais baixa, menor idade e maior escolaridade do pai influenciam no interesse em envolver-se em empreendedorismo social. Notou-se ainda que 89,26% dos respondentes consideram a carreira de empreendedor social significativa e interessante. Esse trabalho demonstra que existem uma forte tendência entre os jovens em buscar esse tipo de carreira para obtenção de um desenvolvimento profissional mais significativo e relevante.

Biografia do Autor

Derson da Silva Lopes-Jr., UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS (UNICAMP) Centro Universitário Adventista de São Paulo - UNASP

Doutorando em Administração -  UNICAMP

Coordenador de Graduação e Pós Graduação em Administração - Centro Universitário Adventista de São Paulo - UNASP

Mirian Vicente, UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS (UNICAMP)

Mestranda em Administração na 

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS (UNICAMP)

Edmundo Inacio Junior, UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS (UNICAMP)

Docente e Pesquisador na 

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS (UNICAMP)

Bruno Brandão Fischer, UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS (UNICAMP)

Docente e Pesquisador na 

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS (UNICAMP)

Referências

ABBAS, S. Entrepreneurship And Information Technology Businesses In Economic Crisis. The International Journal Entrepreneurship And Sustainability Issues, 5(3), pp. 682-692. doi:10.9770/jesi.2018.5. 2018.

ÁCS, Z. How Is Entrepreneurship Good for Economic Growth? The Mit Press Journals - Innovations: Technology, Governance, Globalization, pp. 97-107. 2006.

ALRECK, P. L.; SETTLE, R. B. The Survey Research Handbook. 2a ed. New York: Irwin Mc Graw-Hill.1995.

ASHOUR, S. & HUI S. K.F. Social and business entrepreneurship as career options for university students in the United Arab Emirates: The drive–preparedness gap, Cogent Education, 3:1. 2016.

BAGGIO, A., & BAGGIO, D. K. Empreendedorismo: Conceitos e Definições. Rev. de Empreendedorismo, Inovação e Tecnologia, pp. 25-38.

BARON, R. A., & SHANE, S. A. Empreendedorismo, uma visão de processo. São Paulo: Cengage Learning. 2007.

BARRINGER, B. R., & IRELAND, R. D. Entrepreneurship: Successfully Launching New Venture. New Jersey: Pearson Prentice Hall. 2006.

BAUMAN, Z. Modernidade Líquida. Rio de Janeiro: Zahar.

BORNSTEIN, D. How To Change The World: Social Entrepreneurs And The Power Of New Ideas. Oxford University Press. 2007.

BORNSTEIN, D. Social Entrepreneurship: What Everyone Needs to Know. Oxford University Press. 2010.

BRONOSKI, M. A Intenção Empreendedora no Ambiente Universitário: O Caso Unicentro. Revista Capital Científico. Guarapuava. P. 233 – 238. 2008.

BURNS, P. Entrepreneurship & Small business: Start-up, growth & maturity (4 ed., Vol. 1). New York: Palgrave Macmillan. 2016.

CALLIARI, M. & MOTTA, A. Código Y: Decifrando a Geração que está mudando o país. Editora Évora: São Paulo. 2012.

CRACOLICI, M. F., GIAMBONA, F., & CUFFARO, M. Family structure and subjective economic well-being: Some new evidence. Social Indicators Research, 118(1), 433-456. 2014.

DEES, J. G. The meaning of ‘‘social entrepreneurship". Draft Report for the Kauffman Center for Entrepreneurial Leadership, Stanford University.

DORNELAS, J. C. Empreendedorismo: transformando ideias em negócios. Rio de Janeiro: Empreende. 2001.

DRUCKER, P. Sociedade Pós-Capitalista (3 ed.). São Paulo: Pioneira. 1993.

ECKHART, J., & SHANE, S. The individual-opportunity nexus: A new perspective on entrepreneuship. Em Z. J. Acs, & D. B. Audretsch, Handbook of Entrepreneurship Research (pp. 161-191). Great Britain: Kluwer Academic Publishers. 2003.

ELKINGTON, J., & HARTIGAN. P. The power of unreasonable people.How social entrepreneurs create markets that change the world. Boston, Massachussetts: Harvard Business Press.

FILION, L. Empreendedorismo: empreendedores e proprietários-gerentes de pequenos negócios. Revista de Administração Universidade de São Paulo (USP), 34(2), pp. 5-28. 1999.

GAIOTTO, S. Empreendedorismo Social: Estudo Bibliométrio sobre a Produção Nacional e Internacionao. REGEPE - Revista de Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas, 5(2), pp. 101-123. 2016.

HAIR JR., J. F.; BLACK, W. C.; BABIN, B. J.; ANDERSON, R. E. Multivariate Data Analysis. 7 ed. Upper Saddle River: Prentice Hall

HISRICH, R. D., & PETER, M. P. Empreendedorismo. Porto Alegre: Bookman. 2004.

IIZUKA, E. S., & MORAES, G. Análise do Potencial e Perfil Empreendedor do Estudante de Administração e o Ambiente Universitário. Ensino e Pesquisa. 15(3), pp. 593-630. 2014.

JANSEN, S., VAN DE ZANDE, T., BRINKKENPER, S., STAM, E., VARMA, V. How education, stimulation, and incubation encourage student entrepreneurship: Observations from MIT, IIIT, and Utrecht University. The International Journal of Management Education. V.13. 170-181. 2015.

LIVESAY, H. C. Entrepreneurial History. Em K. A. Calvin, D. L. Sexton, & K. H. Vesper, Encyclopedia of entrepreneurship (pp. 7-19). USA: Printice Hall. 1982.

LOWE, R., & MARRIOT, S. Enterprise: entrepeneurship and inovation. Concepts, contexts and commercialization. Elsevier:Butterworth-Heinemann. 2006.

KURATKO, R. M. Entrepreneurship, Theory; Process & Practice. Bloomington: Cengage Learning. 2002.

MARTENS, C. D., & FREITAS, H. A. Influência do Ensino de Empreendedorismo nas Intenções de Direcionamento Profissional dos Estudantes de Curso Superior: uma Avaliação a partir da Percepção dos Alunos. Simpósio da Gestão da Inovação Tecnológica, XXIV. Gramado/RS. 2006.

NAYYAR, S. Inside the mind of Gen Y. American Demographics, Detroit, v. 23, n. 9, p. 6, Sept. 2001.

OLIVEIRA, A. G. M., MELO, M. C. O. L., MUYLDER, C. F. Educação Empreendedora: O Desenvolvimento do Empreendedorismo eInovação Social em Instituições de Ensino Superior. Revista Administração em Diálogo. V.18 n. 1. Jan/Fev/Mar. 2016.

OLIVEIRA, E. M. Empreendedorismo social no Brasil: atual configuração, perspectivas e desafios – notas introdutórias. Revista da FAE, 7(2), pp. 9-18. 2004.

ORSIOLLI, T. A. E.; NOBRE, F. S. Estudo do empreendedorismo sob a ótica do desenvolvimento sustentável. REGEPE - Revista de Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas, v.4, n.3. 2015.

PISCOPO, J. M. Female Leadership And Sexual Health Policy In Argentina. Latin American Research Review, 49(1) 2014.

REY-MARTÍ, A., RIBEIRO-SORIANO, D., SANCHEZ-GÁRCYA, J. L. Given Back to Society: Job Creation through Social Entrepreneurship. Journal of Business Research. 69. 2067-2072. 2016.

ROBERTS, D., & WOODS, C. Changing the world on a shoestring: the concept of social entrepreneurship. University of Auckland Business Review, 7(1), pp. 45-51. 2005.

ROMANI-DIAS, M., IIZUKA, E. S., WALCHHUTER, W., BARBOSA, A. S. Agenda de Pesquisa em Empreendedorismo Social e Negócios Sociais. Revista de Administração, Economia e Contabilidade da FUNDACE. V.8 n.3 Dezembro. 2017.

ROSSONI, L., ONOZATO, E., & HOROCHOVSKI, R. R. O Terceiro Setor e o Empreendedorismo Social: Explorando as Particularidades da Atividade Empreendedora com Finalidade Social no Brasil. ENANPAD 2006, (pp. 1-13). Salvador. 2006.

SAHLMAN, W. A., STEVENSON, H. D., ROBERTS, M. J., & BHIDÉ, A. The Entrepreneurial Venture: Readings Selected. United States Of America: Harvard Business School Press. 1999.

SARKAR, S. Empreendedorismo e Inovação. Lisboa: Escolar Editora. 2007.

SAY, J. B. Tratado de economia política [Coleção Os economistas]. São Paulo. 1983.

SCHUMPETER, J. A. Teoria Do Desenvolvimento Econômico. Uma Investigação Sobre Lucros, Capital, Crédito, Juro E O Ciclo Econômico. (2 Ed.). São Paulo: Nova Cultural.1985.

SHARMA, P., & CHRISMAN, J. J. Toward a reconciliation of the definitional issues in the field of corporate entrepreneurship. Entrepreneurship, pp. 83-103. 2007.

SILVA, A. V. Como Empreendedores Sociais Constroem e Mantém a Sustentabilidade de seus Empreendimentos. Rio de Janeiro. 2009.

STEVENSON, H. H., & JARILLO, J. C. Paradigm of entrepreneurship: entrepreneurial management. Strategic management journal, 11, pp. 17-27. 1990.

TULL, S. D.; HAWKINS, L. D. Marketing Research: Meaning, Measurement and Method. New York: Macmillan Publishing Co. Inc. Capítulos 7, 8 e 10. 1990.

WALTER, S. G. AND BLOCK, J. H. Outcomes of Entrepreneurship Education: An Institutional Perspective (November 1). Journal of Business Venturing, 2015.

WILLIAMS, K. C.; PAGE, R. A. Marketing to the generations. Journal of Behavioral Studies in Business, Jacksonville, v. 3, p. 1-17, Apr. 2011.

YUNUS, M. Building Social Business: The New Kind of Capitalism That Serves Humanity's Most Pressing Needs. PublicAffairs. 2010.

Downloads

Publicado

2021-02-24