Mulheres em cargos de liderança e os seus desafios no mercado de trabalho

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-8077.2020.e78116

Palavras-chave:

Liderança, machismo, mulheres, ambição

Resumo

O presente artigo compreende a identificação dos obstáculos e os principais desafios que se apresentam ao longo da carreira das mulheres. A metodologia desenvolve-se por meio de abordagem qualitativa, pesquisa de campo e utilização de técnica de questionário estruturado semi-aberto. Foram selecionadas 11 mulheres que atuavam como líderes em 8 organizações privadas do norte catarinense . Os dados coletados foram analisados com técnica de análise de conteúdo. Os resultados mostraram que essas mulheres seguem a linha da grande maioria das brasileiras em cargos de liderança e apresentam insatisfação com seus salários. As entrevistadas também reconheceram as dificuldades de gerir equipes, liderar e conciliar a maternidade com o trabalho. A conclusão da pesquisa demonstrou que,  o machismo ainda é percebido como desafio quando o assunto é maternidade, distinção salarial, barreiras a ambição profissional, julgamentos a aparência e o desrespeito da equipe frente a figura de liderança feminina. E, isso impõe desafios a serem compreendidos tanto pela gestão quanto pela literatura.

Biografia do Autor

Priscila Cembranel, UNISOCIESC/UFPR

 Docente pela UNISOCIESC, Pós-doutoranda em Administração pela UFPR e Doutora em Administração e Turismo (UNIVALI).

Leonardo Floriano, UNISOCIESC Jaraguá do Sul

Graduado em Administração pela UNISOCIESC

Jéssica Cardoso, UNISOCIESC Jaraguá do Sul

Graduanda em Administração pela UNISOCIESC

Referências

ALBERTUNI, P. S.; STENGEL, M. Maternidade e novos modos de vida para a mulher contemporânea. Psicologia em Revista, 22(3), 709-728, 2016. https://dx.doi.org/DOI-10.5752/P.1678-9523.2016V22N3P709

BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

CAVALCANTI, N. C. S. B.; BAÍA, D. C. P. Ser mãe no mundo do trabalho: notas sobre os desafios da reinserção de mulheres no mercado de trabalho após a experiência de maternidade. In Anais, 11 Seminário Internacional Fazendo Gênero, Florianópolis, 2017. Disponível em: http://www.en.wwc2017.eventos.dype.com.br/resources/anais/1499457316_ARQUIVO_ Sermaenomundodotrabalho.pdf. Acesso em: 20 dez. 2019.

CERIBELI, H. B.; INÁCIO, R. O.; COLARES, A. F. V. Uma análise das práticas de gestão de pessoas nas organizações sob a ótica da diversidade de gênero. Revista Perspectivas Contemporâneas, 11 (3), p. 97-115, 2016.

CHARRAZ, A. S. P. Conciliação entre o trabalho e a família: identificação das práticas organizacionais vigentes e contributos para a implementação de novas práticas de conciliação. Dissertação (Mestrado em Psicologia). Escola de Ciências Sociais - Universidade de Évora, 2017. Disponível em https://dspace.uevora.pt/rdpc/bitstream/10174/20913/1/ Disserta%C3%A7%C3%A3o%20vers%C3%A3o%20SAC_ Ana%20Charraz.pdf. Acesso em: 15 maio 2018.

EAGLY, A.; CARLI, L. Women and the labyrinth of leadership. Harvard Business Review, v. 85, n. 9, p. 62-71, 2007. https://dx.doi.org/10.1037/e664062007-001

EZZEDEEN, S. AND RITCHEY, K. Career advancement and family balance strategies of executive women. Gender in Management, Vol. 24 No. 6, pp. 388-411, 2009. https://doi.org/10.1108/17542410910980388

FERREIRA, G. F.; BASTOS, S. A. P.; D’ANGELO, M. J. A look at women’s transition from formal labor to self-employment based on endogenous stimuli. RAM. Revista de Administração Mackenzie, 19(2), eRAMG180086. Epub April 16, 2018.https://doi.org/10.1590/1678-6971/eramg180086

FIUZA-MOURA, F. K. Diferenciais de salário na indústria brasileira por sexo, cor e intensidade tecnológica. Dissertação (Mestrado em Economia Regional) - Universidade Estadual de Londrina, Londrina, 2015.

GOMES, M. R.; SOUZA, S. C. I. Assimetrias salariais de gênero e a abordagem regional no Brasil: Uma análise segundo a admissão no emprego e setores de atividade. Revista de Economia Contemporânea, 22(3), e182234. Epub January 14, 2018.https://doi.org/10.1590/198055272234

GUIGINSKI, J.; WAJNMAN, S. A penalidade pela maternidade: participação e qualidade da inserção no mercado de trabalho das mulheres com filhos. Revista Brasileira de Estudos de População, 36, e0090. Epub November 04, 2019.https://doi.org/10.20947/s0102-3098a0090

HRYNIEWICZ, L. G. C.; VIANNA, M. A. Mulheres em posição de liderança: obstáculos e expectativas de gênero em cargos gerenciais. Cadernos EBAPE.BR, 16(3), 331-344, 2018. https://doi.org/10.1590/1679-395174876

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Estatísticas de gênero: indicadores sociais das mulheres no Brasil, 2018. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv101551_informativo.pdf Acesso em: 17 dez. 2019.

KRAUSE, L. I. Mulher, trabalho e maternidade: demandas no retorno da licença-maternidade. Dissertação (Mestrado Profissional em Saúde da Mulher, Criança e Adolescente) Universidade Católica de Pelotas, Programa de Pós-Graduação em Saúde e Comportamento, Pelotas, 2017. Disponível em: http://tede.ucpel.edu.br:8080/jspui/handle/tede/635. Acesso em: 22 ago. 2019.

LIMA, G. S. et al. O teto de vidro das executivas brasileiras. Pretexto, v. 14, n. 4, p. 65-80, 2013. http://dx.doi.org/10.21714/pretexto.v14i4.1922

MAUME, D. J. Can men make time for family? Paid work, care work, work-family reconciliation policies, and gender equality. Social Currents, v. 3, n. 1, p. 43– 63, 2016. https://doi.org/10.1177/2329496515620647

MERUANE, P. I. S.; CHAU, C. F. C. Transformación de los liderazgos en la minería: gestión estratégica para incorporar mujeres a la industria. Innovar, 26(61), 119-130, 2016. https://dx.doi.org/10.15446/innovar.v26n61.57170

MGAPress. A maternidade e o Mercado de Trabalho no Brasil 2019. Disponível em: https://exame.abril.com.br/negocios/mgapress/a-maternidade-e-o-mercado-de-trabalho-no-brasil/ Acesso em: 18 dez. 2019.

MOURA, N. V. Gestoras em nome próprio: para uma sociologia da gestão do corpo. Dissertação (Mestrado em Sociologia). Porto, Universidade do Porto, Portugal, 2015.

MUNIZ, J. O.; VENEROSO, C. Z. Diferenciais de Participação Laboral e Rendimento por Gênero e Classes de Renda: uma Investigação sobre o Ônus da Maternidade no Brasil. Dados, 62(1), e20180252. Epub April 18, 2019.https://doi.org/10.1590/001152582019169

Downloads

Publicado

2021-04-13