O estágio supervisionado em Química: possibilidades de vivência e responsabilidade com o exercício da docência

Autores

  • Edna Sheron da Costa Garcez
  • Flávia Carneiro Gonçalves
  • Layla Karoline Tito Alves
  • Pedro Henrique Alves de Araújo
  • Márlon Herbert Flora Barbosa Soares Laboratório de Educação Química e Atividades Lúdicas – Instituto de Química – Universidade Federal de Goiás.
  • Nyuara Araújo da Silva Mesquita Laboratório de Educação Química e Atividades Lúdicas – Instituto de Química – Universidade Federal de Goiás.

Palavras-chave:

Disciplina optativa, Estágio docente, Formação de professores

Resumo

As escolas estaduais de Goiás contemplam em sua estrutura organizacional para o Ensino Médio a oferta de disciplinas optativas. A partir de tal possibilidade, estagiários do curso de Licenciatura em Química da UFG, em conjunto com a professora regente da escola e os professores formadores do curso de licenciatura, propuseram uma disciplina optativa de Ciência Experimental. No decorrer da disciplina foram analisados aspectos relacionados à formação inicial vinculadas ao estágio utilizando a pesquisa participante como metodologia de investigação. Foram aplicados questionários aos estagiários buscando compreender como essa proposta de desenvolvimento do estágio contribuiu para a construção dos saberes docentes visando a formação autônoma para o exercício da docência. Na análise emergiram duas categorias: vivência com o exercício da docência e responsabilidade docente. Na primeira categoria identificamos uma maior vivência do estagiário na escola, contato com as dificuldades da docência e a importância do conhecimento pedagógico do conteúdo. Na segunda categoria observamos o fato dos estagiários experimentarem a tomada de consciência e o juízo de valor que permeia o senso de responsabilidade profissional. Assim, foi possível entender o estágio como espaço de reflexão e construção dos saberes docentes a partir do desenvolvimento de uma disciplina optativa

 

 

 

 

Biografia do Autor

Edna Sheron da Costa Garcez

É Licencianda em Química pela Universidade Federal de Goiás.

Flávia Carneiro Gonçalves

É Licencianda em Química pela Universidade Federal de Goiás.

Layla Karoline Tito Alves

É Licencianda em Química pela Universidade Federal de Goiás.

Pedro Henrique Alves de Araújo

É Licenciado em Química pela Universidade Federal de Goiás e professor do Ensino Médio público e particular do estado de Goiás.

Márlon Herbert Flora Barbosa Soares, Laboratório de Educação Química e Atividades Lúdicas – Instituto de Química – Universidade Federal de Goiás.

Licenciado em Química pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Mestre em Química e Doutor em Ciências (Química) pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). É professor Associado no Instituto de Química da Universidade Federal de Goiás (UFG) onde coordena o Laboratório de Educação Química e Atividades Lúdicas (www.lequal.com.br).

Nyuara Araújo da Silva Mesquita, Laboratório de Educação Química e Atividades Lúdicas – Instituto de Química – Universidade Federal de Goiás.

É Licenciada, Mestre e Doutora em Química pela Universidade Federal de Goiás. É professora Adjunta do Instituto de Química da Universidade Federal de Goiás onde coordena o Laboratório de Educação Química e Atividades Lúdicas (www.lequal.com.br) e o estágio do curso de licenciatura em Química da Universidade Federal de Goiás (UFG).

Downloads

Publicado

2012-11-01

Edição

Seção

Artigos