Oficinas pedagógicas: Construindo estratégias para elaboração e ressignificação da matriz curricular do aperfeiçoamento em saúde mental da ETSUS Blumenau

Conteúdo do artigo principal

Maria de Fátima Campos
Teresinha Clarete Testoni Nogueira

Resumo

Este relato apresenta o resultado de experimentos da realização de oficinas pedagógicas de construção e ressignificação da matriz curricular do Curso de Aperfeiçoamento em Saúde Mental. Esse projeto pedagógico envolveu atores dos serviços de saúde mental, gestores, docentes, egressos e profissionais da coordenação técnica e pedagógica da ETSUS Blumenau, escola pública vinculada à Secretaria Municipal de Saúde de Blumenau. O aperfeiçoamento visa instrumentalizar os profissionais de saúde para um cuidado reflexivo, a partir da contextualização histórica, política e social da Saúde Mental, do cuidado na perspectiva da integralidade no trabalho em rede e em equipe. A intenção não é apresentar aqui um novo modelo curricular, mas apresentar as nossas experiências e as reflexões coletivas em pensar o curso que leve em consideração a multiplicidade de olhares em relação as necessidades do serviço e dos trabalhadores envolvidos na atenção a saúde mental. A primeira versão da matriz curricular desse curso foi criada em 2010 e a última em 2015. A partir do primeiro movimento realizado, com a oficina de construção coletiva da matriz curricular do aperfeiçoamento, instituíram-se discussões sistemáticas, considerando as avaliações realizadas no decorrer das ofertas do curso, visando melhorias na condução do processo pedagógico, incluindo as necessidades apontadas pelos estudantes, egressos, docentes e coordenações técnica e pedagógica, propiciando a aproximação da formação dos profissionais com o contexto do serviço.

Detalhes do artigo

Como Citar
CAMPOS, Maria de Fátima; NOGUEIRA, Teresinha Clarete Testoni. Oficinas pedagógicas: Construindo estratégias para elaboração e ressignificação da matriz curricular do aperfeiçoamento em saúde mental da ETSUS Blumenau. Cadernos Brasileiros de Saúde Mental/Brazilian Journal of Mental Health, [S. l.], v. 8, n. 18, 2016. DOI: 10.5007/cbsm.v8i18.69416. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/cbsm/article/view/69416. Acesso em: 18 jul. 2024.
Seção
Resumos