Demoiselles católicas e misses protestantes: dois modelos antagônicos de educação no século XIX

Autores

  • Gabrielle Houbre
  • Maria H.G. Mamigonian Universidade Federal de Santa Catarina
  • Marlon Salomon Universidade Federal de Santa Catarina

Palavras-chave:

Mulheres, Educação, Amor, Anglo-saxônicas, Francesas, Literatura

Resumo

Na França do século XIX, as jovens das elites eram educadas sob rígidos princípios católicos: predominavam assim, as tutelas da mãe e da Igreja, bem como os valores da inocência e da virgindade, em uma educação que as separava escrupulosamente do sexo masculino. Entretanto, a partir da monarquia Censitária, surgiram críticas a este modelo educacional que acabava formando jovens simplórias, o contrario das misses protestantes, jovens inglesas e americanas emancipadas, educadas nos princípios do self government e experientes – sobretudo pela prática do flirt – nas relações com o sexo masculino. Na Belle Epoque, a comparação entre os dói modelos de educação tornou-se um tema freqüente na literatura e se impôs como importante questão social.

Downloads

Publicado

2004-01-01

Edição

Seção

Tradução