Videoanálise com o software livre Tracker no laboratório didático de Física: movimento parabólico e segunda lei de Newton

Autores

  • Arandi Ginane Bezerra Jr Universidade Tecnológica Federal do Paraná Departamento Acadêmico de Física
  • Leonardo Presoto de Oliveira Universidade Tecnológica Federal do Paraná
  • Jorge Alberto Lenz Universidade Tecnológica Federal do Paraná Departamento Acadêmico de Física
  • Nestor Saavedra Universidade Tecnológica Federal do Paraná Departamento Acadêmico de Física

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7941.2012v29nesp1p469

Palavras-chave:

Videoanálise, Tracker, Atividades Experimentais em Física, Tecnologias de Informação e Comunicação, Softwares Livres

Resumo

A utilização de Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) no ensino de física é um caminho que desperta crescente interesse, quer seja por sua real utilização nos espaços formais de ensino, quer seja pelos trabalhos de pesquisa em ensino apresentados à comunidade. O uso crítico e referenciado das TIC pode colaborar com uma aprendizagem mais efetiva e potencializar oportunidades de uma educação para a emancipação e a autonomia, especialmente quando conjuga qualidade acadêmica e tecnologias livres. Nesse sentido, destacamos a importância da realização de atividades experimentais significativas em aulas de física mediadas por tecnologias educacionais livres que apresentam, ao mesmo tempo, qualidade, flexibilidade de uso e baixo custo, de modo que sejam compatíveis com a realidade educacional brasileira. Para contemplar esses aspectos, este trabalho apresenta o software Tracker, que permite aos estudantes tornarem-se agentes centrais e ativos nas atividades experimentais, ao filmarem os experimentos, obterem e tratarem os respectivos dados. Desse modo, a videoanálise abre espaço para laboratórios não estruturados no ensino de física e atividades como Predict-Observe-Explain (POE). Outra característica fundamental é que, como o Tracker é mantido pela comunidade do software livre, abre-se a perspectiva dos atores do processo de ensino-aprendizagem de interagirem com o programa de forma a adaptá-lo à sua realidade local, evitando, assim, a utilização de “caixas pretas” e pacotes experimentais fechados proprietários. As atividades experimentais aqui tratadas, o movimento acelerado e a segunda lei de Newton, validam o Tracker como passível de aplicação no tempo didático de uma aula de laboratório típica e, também, destacam seu potencial para o desenvolvimento de competências e habilidades importantes no tratamento de dados experimentais e na descrição dos fenômenos físicos. A experiência de aplicação do Tracker pelo grupo dos autores mostra que mesmo usuários inexperientes aprendem rapidamente a sua utilização, com consequentes ganhos em aprendizado, motivação e postura crítica.

 

Biografia do Autor

Arandi Ginane Bezerra Jr, Universidade Tecnológica Federal do Paraná Departamento Acadêmico de Física

Leonardo Presoto de Oliveira, Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Jorge Alberto Lenz, Universidade Tecnológica Federal do Paraná Departamento Acadêmico de Física

Nestor Saavedra, Universidade Tecnológica Federal do Paraná Departamento Acadêmico de Física

Downloads

Publicado

2012-08-30

Edição

Seção

Objetos de Aprendizagem, Recursos Digitais e Virtuais sobre o Ensino de Física