O uso de jogos e simulação computacional como instrumento de aprendizagem: campeonato de aviões de papel e o ensino de Hidrodinâmica

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7941.2017v34n2p530

Palavras-chave:

Ensino de Física, Formação de Professores, Técnicas de Ensino, Experimentação, Jogos no Ensino

Resumo

Este artigo apresenta a proposta e os resultados de se utilizar no ensino de Física jogos educacionais, atividades experimentais e simulações computacionais como técnica de ensino-aprendizagem. O conteúdo abordado é o de hidrodinâmica e sua aplicação nos conceitos físicos envolvidos no voo de aviões. A partir de um material didático próprio e de baixo custo construímos uma sequência didática que era guiada por várias atividades experimentais. Utilizamos como tema motivador um campeonato de avião de papel. O referencial teórico baseia-se na teoria dos Modelos Mentais de Johnson-Laird e na teoria da aprendizagem significativa de Ausubel, de modo que as avaliações dos conhecimentos prévios dos alunos eram realizadas através de questionário avaliativo do tipo teste. Reforçava-se o aprendizado do conteúdo através do uso de simulação computacional usando o software Modellus. A avaliação dos alunos foi feita com o uso de jogos didáticos: cruzadinhas, caça palavras e jogos dos sete erros. Realizou-se a avaliação do projeto através da aplicação de questões que avaliavam as concepções alternativas dos estudantes.

Biografia do Autor

Ericarla de Jesus Souza, Universidade Federal da Bahia

Graduada em Física-Licenciatura pela Universidade Federal de Sergipe. Concluiu o Mestrado em Ensino de Ciências e Matemática, com ênfase em Ensino de Física pela Universidade Federal de Sergipe, em 2015. Atualmente é doutoranda em Ensino, Filosofia e História das Ciências pela Universidade Federal da Bahia. Participa do Grupo de Pesquisa (CNPq) Educação e Contemporaneidade (EDUCON), tendo como líder o professor Bernard Charlot. Atua na área de Ensino de Física, nos níveis superior e médio. Linhas de pesquisa: ensino de Física, sequências didáticas, novas tecnologias no ensino de Física, História da Ciência e o ensino de Física. 

Luiz Adolfo de Mello, Universidade Federal de Sergipe

Prof. Adjunto do departamento de Física da Universidade Federal de Sergipe.

Bacharel em Física pelo IFUSP.

Mestrado em Física Teórica pelo IFUSP.

Doutorado em Física do Estado Sólido pelo IFUSP.

Membro e professor dos programas de Pós-Graduação Mestrado Nacional Profissional em Ensino de Física (MNPEF) e em Ensino de Ciências e Matemática (NPGCIMA).

Chefe de grupo de pesquisa CAPES.

Linhas de pesquisa: Ensino de Física com especialização em mapas conceituais, transposição didática, paradigma científico, atividade científica escolar, análise do livro didático, TICs e computador no Ensino.

Downloads

Publicado

2017-08-09

Edição

Seção

Relatos e propostas de experiências didáticas