Um marégrafo ultrassônico baseado na placa Arduino para investigação do fenômeno das marés

Autores

  • R G. Soares Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Física, Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Helio Salim de Amorim Instituto de Física, Universidade Federal do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7941.2020v37n2p925

Palavras-chave:

Maré, Marégrafo, Telêmetro Ultrassônico, Arduino

Resumo

Neste trabalho apresentamos um projeto de construção de um marégrafo baseado num telêmetro ultrassônico controlado por uma placa Arduino Uno. O projeto é de fácil construção e de baixo custo e tem por objetivo viabilizar o estudo do fenômeno das marés oceânicas integrando atividades investigativas com a prática experimental. O fenômeno das marés se mostra uma excelente oportunidade para o estudo da gravitação universal de Isaac Newton e do estudo do movimento orbital do sistema Terra – Lua – Sol, dos quais é um resultado direto. Neste artigo, focalizamos basicamente a montagem experimental e apresentamos alguns resultados preliminares. Reservamos para um próximo artigo sugestões de aplicações em eventos investigativos bem definidos envolvendo o modelo newtoniano para o fenômeno das marés.

Biografia do Autor

R G. Soares, Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Física, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Licenciado em Física pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), concluiu o Mestrado (2019) pelo Programa de Mestrado Profissional em Ensino de Física do Instituto de Física da UFRJ. Atualmente é professor de Física do Ensino Médio da rede particular de ensino da cidade do Rio de Janeiro/RJ.

Helio Salim de Amorim, Instituto de Física, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Físico, doutor em Geologia na área de Cristalografia e Mineralogia, professor do Instituto de Física da UFRJ (1979), com intensa dedicação à área de Ensino de Física relacionada ao desenvolvimento de instrumentação para o ensino de Ciências.

Referências

CALVO, L. L. Introduccion a la Geofisica. Madrid: Paraninfo, 1972.

CHM - CENTRO DE HIDROGRAFIA DA MARINHA. Disponível em:

<https://www.marinha.mil.br/chm/dados-do-segnav/dados-de-mare-mapa/>. Acesso em: 01 mai. 2019.

CARVALHO, L. R. M.; AMORIM, H. S. Observando as marés atmosféricas: Uma aplicação da placa Arduino com sensores de pressão barométrica e temperatura. Revista Brasileira de Ensino de Física, v. 36, n. 3, p. 3501, 2014.

FRITZING. Disponível em: <http://fritzing.org/home/>. Acesso em: 20 jan. 2019.

GARRISON, T. Fundamentos de Oceanografia. National Geographic Learning. CENGAGL Learning, 2017.

GIBRAT, R. La Energía de las Mareas. Nueva Colección Labor, Barcelona, 1973.

RAMSAY, C. Giving an Arduino a Heartbeat. Disponível em:

<https://chrisramsay.co.uk/posts/2015/04/giving-an-arduino-a-heartbeat/>. Acesso em: 04 mai. 2019.

RESNICK, R.; HALLIDAY, D.; KRANE, K. S. Física 2. 5. ed. Ed. LTC, 2003. cap.19. p.149-150.

SILVEIRA, F. L. Marés, Fases Principais da Lua e Bebês. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, v. 20, n. 1, p. 10-29, 2003.

Downloads

Publicado

2020-08-12

Edição

Seção

Atividades experimentais no ensino de Física