As habilidades de leitura avaliadas pelo PISA e pela Prova Brasil: reflexões para subsidiar o trabalho do professor de Língua Portuguesa

Autores

  • Maria Aparecida Garcia Lopes-Rossi Universidade de Taubaté
  • Orlando de Paula Universidade de Taubaté

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-8412.2012v9n1p34

Palavras-chave:

avaliação, leitura, ensino de Língua Portuguesa, gêneros discursivos.

Resumo

Este artigo tem o objetivo de descrever as principais características da avaliação de leitura do Programa Internacional de Avaliação de Estudantes – PISA – e compará-las às da Prova Brasil. Essa comparação se justifica porque professores de Língua Portuguesa veem-se diante de dados desanimadores sobre a proficiência leitora dos alunos e em dúvida sobre a natureza da avaliação do PISA, que tem enorme repercussão na mídia. Os resultados desta pesquisa revelam que muitas das habilidades de leitura focadas pelo PISA são semelhantes às cobradas pela Prova Brasil. Conclui-se que o conhecimento dessas exigências pode subsidiar o professor para práticas de leitura mais eficientes em sala de aula, fundamentadas em pressupostos teóricos  relativos ao conceito bakhtiniano de gênero discursivo e em uma concepção sociocognitiva de leitura.

Biografia do Autor

Orlando de Paula, Universidade de Taubaté

Doutor em Letras pela Universidade de São Paul

Downloads

Publicado

2012-07-25

Edição

Seção

Artigo