A tradução nos processos de produção de conhecimento sobre o ensino de línguas: esboço de algumas questões para pesquisa

Autores

  • Thomas Massao Fairchild Universidade Federal do Pará

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-8412.2015v12n4p883

Palavras-chave:

Tradução, Análise do Discurso, Escrita no Ensino Superior, Produção de Conhecimento

Resumo

Procuro circunscrever alguns problemas de pesquisa colocando o ato de traduzir um texto ao lado de outros atos que concorrem para tornar um enunciado “interpretável”. Desenvolvo esse tema a partir de um questionamento sobre a produção e circulação de textos acadêmicos que tratam do ensino de línguas, perguntando: – como a tradução se insere nos processos de produção de conhecimento? Primeiramente, discuto como se pode conceituar “conhecimento” numa perspectiva discursiva. A seguir, investigo como obras brasileiras e estrangeiras aparecem no ementário de um Curso de Letras e como citações são feitas dentro de um dos textos indicados no ementário. Por fim, analiso trechos de uma dissertação de mestrado da mesma universidade. Argumento que a tradução surge entremeada a outros procedimentos, não apenas como atividade que torna acessível um texto, mas como gesto único em que o trabalho de encontrar “correspondências” linguísticas, o comentário textual e a inscrição do enunciado em um novo discurso são inseparáveis.

Biografia do Autor

Thomas Massao Fairchild, Universidade Federal do Pará

Doutor em Educação, docente do Instituto de Letras e Comunicação da UFPA e líder do Grupo de Pesquisa em Discurso, Sujeito e Ensino (DISSE).

Downloads

Publicado

2015-12-28

Edição

Seção

Artigo