Lusofonia, colonialismo e globalização

Autores

  • Cristine Gorski Severo Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-8412.2016v13n3p1321

Palavras-chave:

Poder, Globalização, Lusofonia, Transnacionalismo, Língua Portuguesa

Resumo

Pretende-se aproximar as ideias de globalização e lusofonia. Parte-se do princípio que ambas projetam realidades complexas, heterogêneas e fluidas. O artigo recorre a uma retomada histórica em busca da compreensão crítica da dinâmica da lusofonia na globalização moderna. Com isso, inicialmente, explora-se a lusofonia no contexto da colonialidade-modernidade, ilustrando tal discussão como uma série de exemplos que apontam para relações de poder, como o caso do racismo. Na segunda parte, discute-se a relação entre globalização moderna e lusofonia, atentando para o papel de instituições transnacionais (CPLP e IILP), e dos ecos coloniais, na construção e legitimação de encontros culturais e políticos. Dentre os elementos definidores de ideia de lusofonia, atenta-se para o papel da língua portuguesa como signo político transcultural.

Biografia do Autor

Cristine Gorski Severo, Universidade Federal de Santa Catarina

Docente do Departamento de Língua e Literatura Vernáculas e do Programa de Pós-Graduação em Linguística da UFSC. Atua na linha de Políticas Linguísticas.

Downloads

Publicado

2016-10-05

Edição

Seção

Artigo