Aspectos diacrônicos da estrutura argumental de sentenças com “trata-se de”

Autores

  • Marcel Caldeira Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-8412.2017v14n4p2618

Palavras-chave:

Tratar-se de, Trata-se de, Detematização, Verbos apresentacionais, Verbos identificacionais

Resumo

Este artigo apresenta os resultados de uma pesquisa diacrônica, baseada em corpus, sobre os diferentes usos de trata-se de no português, com o fim de investigar as mudanças em sua estrutura argumental. A partir de uma análise dos dados que se orienta teoricamente pela Abordagem Multissistêmica da Língua (CASTILHO, 2010), a pesquisa sustenta a hipótese de que a especialização dos usos não plenos do verbo tratar nessa estrutura (usos apresentacionais impessoais e identificacionais com argumento externo) está associada ao escamoteamento de funções temáticas produzido pelo clítico se nos diferentes tipos de sentença ao longo da história do português, fenômeno conhecido como detematização. Os dados analisados provêm do Corpus do Português e foram localizados por meio de seu sistema de busca.

Biografia do Autor

Marcel Caldeira, Universidade Estadual de Campinas

Doutorando em Linguística pelo Programa de Pós-Graduação em Linguística da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Mestre em Linguística pelo mesmo programa.

Downloads

Publicado

2017-12-31

Edição

Seção

Artigo