A circulação do conhecimento linguístico na Revista Brasileira de Filologia

Autores

  • Caroline Schneiders Universidade Federal da Fronteira Sul

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-8412.2017v14n4p2756

Palavras-chave:

Circulação, Conhecimento, Filiação, Efeitos de sentido

Resumo

No presente estudo, refletimos sobre a importância das revistas científicas para a circulação e a legitimação do conhecimento científico. Para tanto, mobilizamos, como objeto de reflexão, a Revista Brasileira de Filologia, uma revista representativa que circulou a partir de meados dos anos de 1950 e início de 1960, no âmbito do contexto nacional brasileiro. Tendo em vista tal revista científica e a conjuntura sócio-histórica de sua circulação, analisamos como essa materialidade discursiva contribui para a legitimação de determinados domínios de saber, como: da Filologia, da Linguística e da Dialetologia. Nosso objetivo principal é, pois, compreender como essa revista, dita especializada, influencia e contribui para o estabelecimento e a constituição do conhecimento linguístico tanto no contexto nacional como no sul do Brasil. O desenvolvimento desse estudo está filiado aos pressupostos teóricos da História das Ideias Linguísticas e da Análise de Discurso de linha pecheuxtiana, tal como ambas se desenvolvem no Brasil.

Biografia do Autor

Caroline Schneiders, Universidade Federal da Fronteira Sul

Professora Adjunta de Língua Portuguesa e Linguística do Curso de Graduação em Letras Português e Espanhol - Licenciatura, na Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS - Campus Cerro Largo/RS). Desenvolve estudos na linha da História das Ideias Linguísticas e da Análise de Discurso de linha pecheuxtiana.

Downloads

Publicado

2017-12-31

Edição

Seção

Artigo