A construção estético-retórica da ação social nos gêneros discursivos literomusicais: uma análise do jingle “Retrato do Velho”

Diego Candido Abreu

Resumo


O objetivo deste trabalho é analisar o processo de construção estético-retórica da ação social desempenhada pelos gêneros discursivos fundados no seio da multimodalidade música-palavra, tomando os jingles como um exemplo representativo dessa ampla categoria. O cabedal teórico desta investigação encontra seu embasamento no sistema de ideias e posicionamentos erigidos pelos autores afiliados à escola da Nova Retórica (MILLER, 1984). A metodologia aqui proposta insere-se no viés da pesquisa qualitativa. À luz dos interesses deste trabalho, analiso o jingle Retrato do Velho. A análise sugere que a escolha paradigmática de dadas construções discursivas em articulação com certas estruturas musicais no jingle em questão tem como fundamento um esforço de concretização de determinadas ações sociais pretendidas por seus compositores e intérpretes.


Palavras-chave


Gêneros discursivos; Multimodalidade; Jingle; Pistas Acústicas

Texto completo:

PDF/A

Referências


AGAWU, K. Music as discourse: semiotic adventures in romantic music. Oxford, New York: Oxford University Press, 2009.

BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. Tradução Paulo Bezerra. São Paulo: Martins Fontes. 2003.

BAZERMAN, C. Gêneros textuais, tipificação e interação. São Paulo: Cortez. 2005.

COSTA, L. R. A. Bota o retrato do velho outra vez: a campanha presidencial de 1950 na imprensa do Rio de Janeiro. 2014. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal Fluminense, Niterói,,2014.

DENZIN, N. K.; LINCOLN, Y. S. O planejamento da pesquisa qualitativa: teorias e abordagens. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2006.

ESSINGER, S. Marchinha - A trilha sonora dos bons tempos da folia. Revista “Cliquemusic” online Disponível em: http://cliquemusic.uol.com.br/br/Generos/Generos.asp?Nu_Materia=16. Acesso em: 18 abr. 2018.

FERRAZ, A. J. Multimodalidade e formação identitária: o brasileiro em materiais didáticos de Português Língua Estrangeira (PLE). In: VIEIRA, J. A. et al. Reflexões sobre a língua portuguesa: uma abordagem multimodal. Petrópolis, RJ: Vozes, 2007. p. 109-145.

GEE, J. P. An introduction to discourse analysis: theory and method. New York, NY: Routledge, 1999.

GOUVEIA, C. A. M. Texto e gramática: uma introdução à Linguística Sistêmico-Funcional. Matraga, Rio de Janeiro, v. 16, n. 24, p. 13-47, 2009.

HALLIDAY, M. A. K. An introduction to functional grammar. 2. ed. London: Arnold, 1994.

JUSLIN, P. N. Communicating emotion in music performance: a review and a theoretical framework. In: JUSLIN, P. N.; SLOBODA, J. A. (ed.). Music and emotion: theory and research. New York: Oxford University Press, 2001. p. 309-337.

JUSLIN, P. N. Cue utilization in communication of emotion in music performance: relating performance to perception. Journal of Experimental Psychology: Human Perception and Performance, Washington D. C., v. 26, 2000. p. 1797-1813.

JUSLIN, P. N.; LINDSTRÖM, E. Musical expression of emotions: modeling listeners' judgements of composed and performed features. Music Anal. Oxford. v. 29, n. 1, 2010. p. 334-364.

LOURENÇO, L. C. Jingles Políticos: estratégia, cultura e memória nas eleições brasileiras. Aurora: Revista digital de Arte, Mídia e Política. São Paulo. n. 4, 2009. p. 203-216.

______. A música na política eleitoral: um pouco da história jingle político no Brasil. In: ENCONTRO DA COMPOLÍTICA, 4., Rio de Janeiro, 2011. Anais... Rio de Janeiro: Universidade Estadual do Rio de Janeiro, 2011. Disponível em: http://www.compolitica.org/home/wp-content/uploads/2011/03/Luiz-Claudio-Lourenco.pdf.

MARCUSCHI, L. A. Gêneros textuais: definição e funcionalidade. In: DIONÍSIO, Â. P. Gêneros textuais e ensino. Rio de Janeiro: Lucerna, 2002. p. 17-36.

MARTIN, J. R.; WHITE, P. The language of evaluation. Great Britain: Pelgrave/ Macmillan, 2005. p.142-175.

MILLER, C. R. Genre as social action. Quarterly Journal of Speech, Washington D. C. n. 70, p. 151-167, 1984.

MOZDZENSKI, L. Multimodalidade e gênero textual: analisando criticamente as cartilhas jurídicas. Recife: Editora da UFPE, 2008.

NÓBREGA, A. N. Narrativas e avaliação no processo de construção do conhecimento pedagógico: abordagem sociocultural e sociossemiótica. Rio de Janeiro, RJ. Tese (Doutorado) –

Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, 2009.

NÓBREGA, A. N.; ABREU, A. R. Análise crítica da construção de identidades na prática escrita escolar. Calidoscópio, São Leopoldo, v. 13, n. 2, p. 251-263, maio/ago. 2015.

OLIVEIRA, E. A. C. A Comodificação feminina na rede de práticas multimodais que promovem o Funk: um exemplo discursivo da transformação da mulher em um produto sexual e comercial na Modernidade Tardia. Revista Diásporas, Diversidades, Deslocamentos, Universidade Federal de Santa Catarina. v. 9, p. 1-9, 2010.

RAMOS, D.; SANTOS, R. A comunicação emocional na performance pianística. Música em Perspectiva, Curitiba, v. 3, n. 2, p. 34-49, 2010.

RUSSEL, J. A. A circumplex model of affect. Journal of Personality and Social Psychology, Washington D. C., v. 39, p. 1161-1178, 1980.

SIEGEL, B. H. Creative radio production. Boston: Focal Press, 1992.

SILVEIRA, R. C. P. A representação do feminino em textos multimodais. Discursos Contemporâneos em Estudo, Brasília, v. 1, n. 1, 2011.

SOBRINHO, C. G. P. A construção das identidades do professor em greve: uma análise crítica e sistêmico-funcional do discurso avaliativo de reportagens jornalísticas. 2015. Dissertação (Mestrado) – Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2015.

MCCAN-ERICKSON PUBLICIDADE S.A. Técnica e prática da propaganda: princípios gerais da propaganda segundo a experiência de uma agência no Brasil. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1960.

VIAN JR., O. Engajamento: monoglossia e heteroglossia. In: VIAN JR., O; SOUZA, A. A. de; ALMEIDA, F. S. D. P. (org.). Estudos sistêmico-funcionais com base no Sistema de Avaliatividade. São Carlos: Pedro & João Editores, 2001. p. 33-40.

VYGOTSKY, L. S. The problem of the environment (T. Prout, trad.). In: VAN DER VEER, R.; VALSINER, J. (ed.). The Vygotsky reader. Oxford, UK: Blackwell, 1994. p. 338-354.

WAY, L. Popular music and Multimodal Critical Discourse Studies: Ideology, Control, and Resistance in Turkey Since 2002. London: Bloomsbury, 2017.

WEBER, M. Sociologia da imprensa: um programa de pesquisa. Estudos em Jornalismo e Mídia, Florianópolis, v. II, n. 1, p. 13-21, 2005.




DOI: https://doi.org/10.5007/1984-8412.2019v16n2p3669

Direitos autorais 2019 Fórum Linguístico

Creative Commons License

Esta publicação está regida por uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Fórum Linguístico, ISSNe 1984-8412, Florianópolis (Santa Catarina), Brasil