Contribuições da fonética para o estudo da aprendizagem do componente sonoro em L2

Rosane Silveira

Resumo


Desde meados dos anos 90, as contribuições da fonética para os estudos da fala em segunda língua (L2) têm aumentado exponencialmente. Esse campo de pesquisa sempre foi fortemente influenciado pelas teorias e hipóteses sobre a aprendizagem de L2, mas, a partir dos anos 90, passou a adotar, também, modelos teóricos voltados exclusivamente para o estudo da fala. Neste artigo, buscamos apontar as principais contribuições da fonética nas pesquisas que buscam compreender como se dá a aprendizagem fonética e fonológica em uma L2. Inicialmente, serão destacadas as principais teorias e metodologias que têm informado os estudos da fala em L2 desde os anos 60. Em seguida, essas influências teóricas e metodológicas serão ilustradas com pesquisas produzidas pelo grupo Fonética e Fonologia Aplicadas à Língua Estrangeira (NUPFALLE). Este breve panorama mostra como a interface fonética-fonologia passou a ser fundamental para o desenvolvimento das pesquisas sobre a aprendizagem do componente sonoro da L2.


Palavras-chave


Fonética; Fonologia; Segunda Língua; Pesquisa

Texto completo:

PDF/A

Referências


ALVES, U. K. O papel da instrução explícita na aquisição fonológica do inglês como L2: evidências fornecidas pela Teoria da Otimidade. 2004. 335 f. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada) – Universidade Católica de Pelotas, Pelotas, 2004.

ALVES, U. K. Estudios recientes sobre la adquisición fonético-fonológica de lenguas extranjeras desarollados en Brasil. In: LUCHINI, Pedro Luis; GARCÍA JURADO, María Amalia; ALVES, Ubiratã Kickhöfel. (org.). Fonética y fonología: articulación entre enseñanza e investigación. Mar del Plata, Argentina: Editora da Universidad Nacional de Mar del Plata, 2015, v. 1. p. 98-109.

BAPTISTA, B. O. The acquisition of English vowels by eleven Brazilian-Portuguese

speakers: An acoustic analysis. 1992. 220 f. Tese (Doutorado em Linguística) – University of California at Los Angeles, Califórnia, 1992.

BARATIERI, J. P. Production of /l/ in the English coda by Brazilian EFL learners: An acoustic-articulatory analysis. 2006. 175 f. Dissertação (Mestrado em Inglês) – Centro de Comunicação e Expressão, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2006.

BECKMAN, M.; KINGSTON, J. Introduction. In: KINGSTON, J.; BECKMAN, M. Papers in laboratory phonology I: between the grammar and physics of speech. Cambridge: Cambridge University Press, 1990. p. 1-16.

BEST, C. A direct realist view of cross-language speech perception. In: STRANGE, W. Speech perception and linguistic experience: issues in cross-language research. Timonuim, MD: York Press, 1995. p. 171-204.

______.; TYLER, M. D. Nonnative and second-language speech perception: commonalities and complementarities. In: BOHN, O. S.; MUNRO, M. J. language experience in second language speech learning: in honor of James Emil Flege. Amsterdam/Philadelphia: John Benjamins Publishing Company, 2007. p. 13-34.

BETTONI-TECHIO, M. Production of final alveolar stops in Brazilian Portuguese/English interphonology. 2005. 136 f. Dissertação (Mestrado em Inglês) – Centro de Comunicação e Expressão, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2005.

BION, R. A. H. The role of listeners’ dialect in the perception of foreign-accented vowels. 2007. 102 f. Dissertação (Mestrado em Inglês) – Centro de Comunicação e Expressão, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2007.

CELCE-MURCIA, M. et al. Teaching Pronunciation: A Reference for Teachers of English to Speakers of Other Languages. 2nd. ed. New York, NY, Cambridge University Press, 2010.

CORDER, P. Idiosyncratic dialects and error analysis. International Review of Applied Linguistics, v. 5, p. 161-170, 1971.

CORNELIAN Jr., D. Brazilian learners’ production of /s/ clusters: Phonological structure and environment. 2003. 78 f. Dissertação (Mestrado em Inglês) – Centro de Comunicação e Expressão, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2003.

CRISTÓFARO SILVA, T. Fonética e Fonologia do Português. São Paulo: Contexto, 2001.

DAVIDSON, L. Phonetic and phonological factors in the second language production of phonemes and phonotactics. Language and Linguistics Compass, v. 5, n. 3, p. 126–139, 2011.

DE BOT, K. Complexity theory and dynamic systems theory: same or different? In: ORTEGA, Lourdes; HAN, Zhao. Complexity theory and language development: in celebration of Diane Larsen-Freeman. Amsterdam/Philadelphia: John Benjamins Publishers, 2017. p. 51-58.

DELATORRE, F. Brazilian EFL learners’ production of vowel epenthesis in words ending in -ed. 2006. 200 f. Dissertação (Mestrado em Inglês) – Centro de Comunicação e Expressão, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2006.

DELATORRE, F. Intelligibility of English verbs ending in -ed for Brazilian learners of English listeners. 2017. 312 f. Tese (Doutorado em Inglês: Estudos Linguísticos e Literários) – Centro de Comunicação e Expressão, Universidade Federal de Santa Catarina, 2017.

ECKMAN, F. Markedness and the contrastive analysis hypothesis. Language Learning, v. 27, p. 315-330, 1977.

FLEGE, J. E. Second language speech learning: theory, findings, and problems. In: STRANGE, W. Speech Perception and Linguistic Experience: Issues in Cross-Language Research. Timonium, MD: York Press, 1995. p. 233-277.

GASS, S.; SELINKER, L. Second language acquisition: An Introductory Course, 3rd ed. New York: Routledge/Taylor Francis. 2008.

GONÇALVES, A. R. The orthographic signature in second language speech acquisition and processing. 2017. 156 f. Tese (Doutorado em Inglês: Estudos Linguísticos e Literários) – Centro de Comunicação e Expressão, Universidade Federal de Santa Catarina, 2017.

KOERICH, R. D. Perception and production of word-final vowel epenthesis by Brazilian EFL students. 2002. 261 f. Tese (Doutorado em Inglês: Estudos Linguísticos e Literários) – Centro de Comunicação e Expressão, Universidade Federal de Santa Catarina, 2002.

KLUGE, D. C. Perception and production of English syllable-final nasals by Brazilian learners. 2004. 175 f. Dissertação (Mestrado em Inglês) – Centro de Comunicação e Expressão, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2004.

KLUGE, D. C. Brazilian EFL learners’ identification of word-final /m-n/: native/nonnative realizations and effect of visual cues. 2009. 179 f. Tese (Doutorado em Inglês: Estudos Linguísticos e Literários) – Centro de Comunicação e Expressão, Universidade Federal de Santa Catarina, 2009.

KUHL, P. K. Human adults and human infants show a “perceptual magnet effect” for the prototypes of speech categories, monkeys do not. Perception & Psychophysics, v. 50, n. 2, p. 93–107, 1991.

LADO, R. Linguistics across cultures: Applied linguistics for language teachers. Ann Arbor: University of Michigan Press, 1957.

LARSEN-FREEMAN, D.; CAMERON; L. Complex systems and applied linguistics. Oxford: Oxford University Press, 2008.

LOWIE, W. Lost in state space?: Methodological considerations in Complex Dynamic Theory approaches to second language development research. In: ORTEGA, L.; HAN, Z. Complexity theory and language development: in celebration of Diane Larsen-Freeman. Amsterdam/Philadelphia: John Benjamins Publishers, 2017. p. 123-141.

MAJOR, R. C. A model for interlanguage phonology. In: IOUP, G.; WEINBERGER, S. H. Interlanguage phonology: the acquisition of a second language sound system. New York: Newbury House, 1986. p. 101-124.

MITCHELL, R.; MYLES, F. Second language learning theories. 2. ed. London: Hodder

Arnold, 2004.

NOBRE-OLIVEIRA, D. The effect of perceptual training on the learning of English vowels by Brazilian Portuguese speakers. 2007. 211 f. Tese (Doutorado em Inglês: Estudos Linguísticos e Literários) – Centro de Comunicação e Expressão, Universidade Federal de Santa Catarina, 2007.

PASSARELLA DOS REIS, L. "What do you mean?' Nuclear stress in English as an international language: Uses and interpretations". 2017. 352 f. Tese (Doutorado em Inglês: Estudos Linguísticos e Literários) - Universidade Federal de Santa Catarina, 2017.

PIERREHUMBERT, J.; BECKMAN, M.; LADD, D. R. Conceptual foundations of phonology as a laboratory science. In: BURTON-ROBERTS, P. C.; DOCHERTY G. Phonological knowledge. Oxford University Press, Oxford, 2000. p. 273-303.

RAUBER, A. S. Perception and production of English vowels by Brazilian EFL speakers. 2006. 218 f. Tese (Doutorado em Inglês: Estudos Linguísticos e Literários) – Centro de Comunicação e Expressão, Universidade Federal de Santa Catarina, 2006.

REBELLO, J. T. The acquisition of English initial /s/ clusters by Brazilian learners. 1997. 198 f. Dissertação (Mestrado em Inglês) – Centro de Comunicação e Expressão, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 1997.

RIBEIRO, T. S. Acoustic correlates of word-stress production in the connected speech of American English and Brazilian Portuguese speakers. 2006. 63 f. Dissertação (Mestrado em Inglês) – Centro de Comunicação e Expressão, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2006.

SCOBBIE, J. M. Interface and overlap in phonetics and phonology. In: RAMCHAND, G.; REISS, C. The Oxford handbook of linguistic interfaces. Oxford, Oxford Univ. Press, 2007. p. 17–52.

SELINKER, L. Interlanguage. International Review of Applied Linguistics, v. 10, p. 209-231, 1972.

SILVA FILHO, J. The production of English syllable-final consonants by Brazilian learners.1998. 123 f. Dissertação (Mestrado em Inglês) – Centro de Comunicação e Expressão, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 1998.

SILVEIRA, R. The influence of instruction on the perception and production of English word-final consonants. 2004. 271 f. Tese (Doutorado em Inglês) – Centro de Comunicação e Expressão, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2004.

SILVEIRA, R. et al. Percepção, produção e inteligibilidade do inglês falado por usuários brasileiros. In: TOMITCH, L. M. B.; HEBERLE, V. M. (org.). Perspectivas atuais de aprendizagem e ensino de línguas. Florianópolis: LLE/CCE/UFSC, 2017. p. 237-283.

ZIMMER, M. C.; SILVEIRA, R.; ALVES, U. K. Pronunciation instruction for Brazilians: bringing theory and practice together. Newcastle upon Tyne: Cambridge Scholars Publishing (CSP), 2009.




DOI: https://doi.org/10.5007/1984-8412.2019v16n2p3861

Direitos autorais 2019 Fórum Linguístico

Creative Commons License

Esta publicação está regida por uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Fórum Linguístico, ISSNe 1984-8412, Florianópolis (Santa Catarina), Brasil