Intenção, polidez e relevância enunciativa: gramaticalização na construção querer+infinitivo em língua espanhola

André Silva Oliveira, Nadja Paulino Pessoa Prata

Resumo


O presente trabalho tem por objetivo a descrição e análise da construção querer+infinitivo, tendo por base o processo de gramaticalização no Componente Gramatical (HENGEVELD, 2017). Para isso, constituímos um córpus com base nos discursos de investidura de dois candidatos a primeiro ministro do governo espanhol. Em termos gerais, verificamos que a construção querer+infinitivo opera tanto na camada da Propriedade Configuracional (Nível Representacional), funcionando como um modalizador volitivo, sendo empregada para manifestar as intenções do falante; quanto na camada do Ato Discursivo (Nível Interpessoal), em que atua como um elemento discursivo ao expressar polidez e cortesia ou na manifestação da relevância enunciativa daquilo que a construção escopa a partir do contexto de interação.


Palavras-chave


Gramaticalização; Volição; Polidez e Cortesia; Querer+infinitivo

Texto completo:

PDF/A

Referências


ALCONCHEL, J. L. G. La expresión de la modalidad en Apelación final de Cristóbal Colón al rey Fernando: códice español I de la biblioteca John Carter de la universidad de Brown. In: MARTIN, G (org.). Cahiers de linguistique et de civilisation hispaniques médiévales, Paris, 2004. p. 55-69. Disponível em: http://bit.ly/2CKS7Lf. Acesso em: 05 jan. 2018.

ÁLVAREZ, A.; CHUMACEIRO, I. El discurso de investidura en la reelección de Uribe y de Chávez. Revista Forma y Función, v. 22, n. 2, p. 13-42, 2009. Disponível em: https://bit.ly/2GmqmLh. Acesso em: 05 abr. 2018.

ALZATE, R. G. Los verbos de actitud proposicional como estrategias evidenciales en el español de Medellín. Revista Lingüística y Literatura, v. 13, n. 69, 2016, p. 339-361. Disponível em: https://bit.ly/2q8goCr. Acesso em: 05 abr. 2018.

BARRETO, K. E. S.; SOUZA, E. R. F. A gramaticalização de no caso de no português brasileiro: um enfoque discursivo-funcional. Guavira Letras Três Lagoas, v. 1, n. 22, p. 80-104, 2016. Disponível em: http://bit.ly/2m24fNc. Acesso em: 05 jan. 2018.

CASSEB-GALVÃO, V. Gramática discursivo-funcional e teoria da gramaticalização: revisitando os usos de [diski] no português brasileiro. Revista de Filologia e Linguística Portuguesa, v. 13, n. 2, p. 305-335, 2011. Disponível em: http://bit.ly/2m2sefl. Acesso em: 05 jan. 2018.

ESTEBAN, R. A. El discurso de investidura como instrumento de comunicación política en España (1979-2008). Revista Internacional de Investigación en Comunicación, n. 4, 2011. Disponível em: http://zip.net/brtsCc. Acesso em: 02 jul. 2016.

FARÍAS LEBRÓN, M. T. Sobre las formas de reproducción del discurso ajeno en algunos textos periodísticos de la prensa italiana y española. Revista Philologia Hispalensis, v. 26, n.3, 2012, p. 121-153. Disponível em: https://bit.ly/2q839BB. Acesso em: 05 abr. 2018.

FURTADO DA CUNHA, M. A. Funcionalismo. In: MARTELOTTA, M. E. (org.). Manual de Linguística. São Paulo: Editora Contexto, 2009. p. 157-176.

GIVON, T. Syntax: a functional-typological introduction. New York: Academic Press, 2001.

GÓMEZ TORREGO, L. Perífrasis verbales con infinitivo: valores y usos en la lengua hablada. Madrid: Arco Libros, 2009.

GRAMÁTICA DE LA REAL ACADEMIA ESPAÑOLA. Madrid: Espasa Libros, 2010.

HENGEVELD, K. A hierarchical approach to grammaticalization. In: HENGEVELD, K., NARROG, H., OLBERTZ, H. The Grammaticalization of Tense, Aspect, Modality, and Evidentiality from a Functional Perspective. Berlin: Gruyter Mouton, 2017. p. 1-22.

HENGEVELD, K.; MACKENZIE, J. L. Functional Discourse Grammar: a typologically based theory of language structure. Oxford: Oxford Linguistics, 2008.

HIDALGO, M. J. Tiempo y lenguaje: restricciones cognitivo-fenomenológicas en la evolución de las formas de futuro. Santiago do Chile. 2012. 240f. Tese (Doutorado em Estudos Cognitivos) – Faculdade de Filosofia e Humanidades, Universidade do Chile, Santiago, 2012. Disponível em: http://zip.net/bgtG3h. Acesso em: 30 mar. 2017.

MARTÍNEZ, F. P.; MANZANO, P. G.; BARRIENDOS, M. S. Presente, ir+a+infinitivo y futuro: ¿expresan lo mismo cuando se habla del futuro. Centro Virtual Cervantes, v. 25, n. 1, p. 668-674, 2004. Disponível em: http://bit.ly/2EbDkFE. Acesso em: 05 jan. 2018.

OLIVEIRA, A. S. Modalidade volitiva em língua espanhola nos discursos do Papa Francisco em viagem apostólica. 2017. 310f. Dissertação (Mestrado em Linguística) – Programa de Pós-Graduação em Linguística. Universidade Federal do Ceará (UFC), Fortaleza, 2017. Disponível em: http://bit.ly/2odUwqY. Acesso em: 14 dez. 2017.

OLIVEIRA, A. S.; NOGUEIRA, M. T; PRATA, N. P. P. A modalidade volitiva em língua espanhola: uma análise funcionalista em discursos de investidura. In: PRATA, N. P. P. et al. Espanhol em Pauta: perspectivas teórico-analíticas. Curitiba: Editora Appris, 2017. p.

ROSSOWOWÁ, L. Cortesía verbal en el español del siglo XIX. 2016. 195f. Dissertação (Mestrado em Filosofia) – Programa de Pós-Graduação em Filosofia, Universidade da Tchecoslováquia, Tchecoslováquia, 2016. Disponível em: https://bit.ly/2qdru8G. Acesso em: 05 abr. 2018.

SOUZA, C. N. Gramática Discursivo-Funcional, gramaticalização e Modalização. Revista de Estudos da Linguagem, v. 25, n. 4, p. 2095-2126, 2017. Disponível em: http://bit.ly/2Cvp3TC. Acesso em: 05 jan. 2018.

SOUZA, E. R. F. Gramaticalização dos itens lingüísticos assim, já e aí no português brasileiro: um estudo sob a perspectiva da Gramática Discursivo-Funcional. 2009. 260f. Tese (Doutorado em Linguística) – Programa de Pós-Graduação em Linguística, Universidade de Campinas, Campinas, 2009. Disponível em: http://bit.ly/2qzFwVB.. Acesso em: 05 jan. 2018.

TOPOR, M.. Perífrasis verbales del español y rumano un estudio contrastivo. 2011. 722f. Tese (Doutorado em Linguística) – Programa de Pós-Graduação em Linguística, Universidade de Lleida, Lleida, 2011. Disponível em: http://zip.net/bktsjX. Acesso em: 18 mar. 2016.




DOI: https://doi.org/10.5007/1984-8412.2019v16n4p4042

Direitos autorais 2019 Fórum Linguístico

Creative Commons License

Esta publicação está regida por uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Fórum Linguístico, ISSNe 1984-8412, Florianópolis (Santa Catarina), Brasil