Do pensamento benvenistiano à prática de revisão textual: reflexões teóricas pertinentes ao revisor

Autores

  • Daiane Neumann Universidade Federal de Pelotas
  • Aroldo Garcia dos Anjos Universidade Federal de Pelotas
  • Mayara Espindola Lemos Universidade Federal de Pelotas

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-8412.2020v17n2p4806

Palavras-chave:

Revisão de textos, Benveniste, Semiótico e semântico, Sentido, Significância

Resumo

Este trabalho parte do pensamento benvenistiano, considerando sobretudo os estudos de Émile Benveniste acerca do sentido, da significância e dos níveis semiótico e semântico, como conceitos relevantes para o conhecimento do revisor de textos e, consequentemente, para a prática de revisão. Para tanto, iniciamos nosso estudo expondo um pequeno panorama do atual cenário da profissão de revisor. Na sequência, discutiremos algumas reflexões de Benveniste que julgamos relevantes para a proposta deste artigo, trazendo como suporte também pesquisas realizadas com base na obra do linguista, como as de Dessons (2006) e Messa e Teixeira (2015). Por fim, relacionamos os estudos do linguista com a atividade de revisão textual, intencionando contribuir para reflexões que possam enriquecer essa área.

 

Biografia do Autor

Daiane Neumann, Universidade Federal de Pelotas

Professora do curso de graduação e de pós-graduação em Letras da Universidade Federal de Pelotas.

Aroldo Garcia dos Anjos, Universidade Federal de Pelotas

Professor substituto de Língua Alemã, no curso de Licenciatura em Alemão/Português na Universidade Federal de Pelotas e Mestrando, vinculado à linha "Texto, discurso e relações sociais", no Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal de Pelotas.

Mayara Espindola Lemos, Universidade Federal de Pelotas

Revisora de textos e Mestranda, vinculada à linha "Texto, discurso e relações sociais", do Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal de Pelotas.

Referências

BENVENISTE, É. Problemas de linguística geral I. São Paulo: Ed. Nacional, Ed. da Universidade de São Paulo, 1976.

BENVENISTE, É. Problemas de linguística geral II. Campinas, SP: Pontes, 1989..

DESSONS, G. Émile Benveniste, l’invention du discours. Paris: Press, 2006.

MESSA, R. M.; TEIXEIRA, M. Émile Benveniste: uma semântica do homem que fala. Revista Estudos da Língua(gem), Vitória da Conquista, v. 13, n. 1, p. 97-116, 2015.

NEUMANN, D. O estudo da arte da linguagem: uma questão de significação. ReVEL, edição especial n. 11, 2016. Disponível em: http://www.revel.inf.br. Acesso em: 31 mar. 2019.

SAUSSURE, F. de. Curso de linguística geral. 28. ed. São Paulo: Cultrix, 2012.

Downloads

Publicado

2020-09-02

Edição

Seção

Artigo