O excesso no discurso de ódio dos haters

Rebeca Recuero Rebs

Resumo


O artigo tem como objetivo identificar e compreender as marcas do excesso existentes no discurso de ódio dos haters. Utilizando a força de difusão da informação das redes sociais na internet, os haters se apropriam deste espaço para disseminar ideologias ligadas à violência com o intuito de gerar mais ódio. Entre as estratégias utilizadas por este grupo, está o excesso. Entretanto, é necessário entender o contexto histórico e social destes sujeitos e como o seu discurso significa nestes ambientes. Como corpus, parte-se da análise dos ataques à atriz Taís Araújo ocorridos no Facebook. Pelos resultados, percebem-se excessos em demonstrações de autoridade, em repetição de ideais e em palavras pejorativas. Estas marcas parecem intensificar, legitimar e ajudar na recirculação de uma ideologia de ódio que busca valores como a visibilidade, a popularidade (entre integrantes das redes e a mídia), a autoridade e a reputação (dentro do grupo de pertença do hater).

Palavras-chave


Haters; Discurso de Ódio; Excesso; Cibercultura

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/1984-8412.2017v14nespp2512

Direitos autorais 2017 Fórum Linguístico

Creative Commons License

Esta publicação está regida por uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Fórum Linguístico, ISSNe 1984-8412, Florianópolis (Santa Catarina), Brasil