Entre o sertão e o litoral: a toponímia nos textos de Eulálio Motta publicados no jornal Mundo Novo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-8412.2020.e65015

Palavras-chave:

Eulálio Motta, Jornal Mundo Novo, Toponímia

Resumo

Trata-se de um estudo toponímico dos textos de e sobre o escritor Eulálio Motta publicados no jornal Mundo Novo nos anos de 1931 e 1932. A pesquisa está fundamentada na classificação taxonômica proposta por Dick (1990, 1992), nas discussões teóricas de Seabra (2004, 2006), Barreiros, L. e Barreiros, P. (2016), entre outros, e a metodologia para análise automática do léxico com o AntConc, em Barreiros, L. (2017b). Foram analisados 12 topônimos pertencentes ao território baiano: quatro de natureza física e oito de natureza antropocultural. Na análise, foram observados os processos de nomeação, bem como as questões relativas à mudança toponímica e os casos de toponímia paralela, além das fotografias do acervo do escritor ou de outros acervos que se relacionam com os topônimos estudados e a localização destes na plataforma do Google Maps.

Biografia do Autor

Iago Gusmão Santiago, Universidade Estadual de Feira de Santana

Mestrando do Programa de Pós-graduação em Estudos Linguísticos da Universidade Estadual de Feira de Santana (PPGEL/UEFS). Bolsista CAPES. E-mail: gusmaoiago@gmail.com

Liliane Lemos Santana Barreiros, Universidade Estadual de Feira de Santana

Doutora em Língua e Cultura pela UFBA (2017), com estágio pós-doutoral no Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos da UFMG (2018-2019). É professora permanente do Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos da Universidade Estadual de Feira de Santana (PPGEL/UEFS). E-mail: lilianebarreiros@uefs.br

Referências

AALMAGRO-GORBEA, M. El Origen de los Celtas en la Península Ibérica. Protoceltas y Celtas. Polis: Revista de ideas y formas políticas de la Antigüedad Clásica. Alcalá. v. 4, p. 5-31 1992.

ANTHONY, Laurence. AntConc (Versão 3.5.8) [Software de Computador]. Tóquio, Japão: Universidade de Waseda, 2019. Disponível em: http://www.laurenceanthony.net/software/antconc/. Acesso em: 16 mar. 2019.

BARREIROS, L. L. S. O Vocabulário de Eulálio Motta. 2017a. 359f. Tese (Doutorado em Língua e Cultura), Programa de Pós-Graduação em Língua e Cultura – Instituto de Letras – Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2017a.

BARREIROS, L. L. S. O uso de ferramentas computacionais na elaboração do Vocabulário de Eulálio Motta: AntConc e FLEx. A Cor das Letras (UEFS), Feira de Santana, v. 18, n. 2, p.216-224, 2017b.

BARREIROS, L. L. S. ; BARREIROS, Patrício N. Estudo toponímico em Bahia Humorística de Eulálio Motta. Cadernos do CNFL (CiFEFil), v. 20, p. 235-248, 2016.

BARREIROS, P. N. O Pasquineiro da Roça, a hiperedição dos panfletos de Eulálio Motta. Feira de Santana: UEFS Editora, 2015.

BARREIROS, P. N. O Pasquineiro da roça: edição dos panfletos de Eulálio Motta. 2013. 386f. Tese (Doutorado em Letras), Programa de Pós-Graduação em Letras e Linguística – Instituto de Letras – Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2013.

BARREIROS, P. N. Sonetos de Eulálio Motta. Feira de Santana-BA: UEFS Editora, 2012.

BIDERMAN, M. T. C. A estrutura mental do léxico. In: BORBA, F. da S. (org.). Estudos de filologia e linguística: em homenagem a Isaac Nicolau Salum. São Paulo: T.A Queiroz/Edusp, v. 02, 1981. p. 131-145.

BIDERMAN, M. T. C. Léxico e vocabulário fundamental. Alfa: Revista de Linguística. São Paulo: UNESP, v. 40, p. 27-46, 1996. Disponível em: http://seer.fclar.unesp.br/alfa/article/view/3994/3664. Acesso em: 1 dez. 2018.

BIDERMAN, M. T. C. As ciências do léxico. In: OLIVEIRA, A. M. P. de; ISQUERDO, A. N. As ciências do léxico: lexicologia, lexicografia, terminologia. 2. ed. Campo Grande (MS): Ed. UFMS, 2001 [1998]. p. 11-20.

BRANDÃO, A. dos S. Guia de ruas, (bairros) e mistérios: a toponímia como elemento identitário em Bahia de Todos os Santos. 2015. Dissertação (Mestrado). Departamento de Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Estudo de Linguagens, Universidade do Estado da Bahia, Salvador, 2015.

CAMBRAIA, C. N. Introdução à crítica textual. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

CARDOSO, A. L. Toponímia Brasílica. Rio de Janeiro: Biblioteca do Exército Editora, 1961.

CORREIA, C. M. P. Bahia de todos os cantos e recantos: marcas identitárias e culturais na toponímia da Bahia. 2017. Dissertação (Mestrado). Departamento de Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Estudo de Linguagens, Universidade do Estado da Bahia, Salvador, 2017.

DICK, M. V. de P. do A. A motivação toponímica e a realidade brasileira. São Paulo: Governo do Estado de São Paulo. Edições Arquivo do Estado, 1990.

DICK, M. V. de P. do A. Toponímia e antroponímia do Brasil: coletânea de estudos. 3. ed. São Paulo: Serviço de Artes Gráficas da FFLCH/USP, 1992.

DICK, M. V. de P. do A Os nomes como marcadores ideológicos. Acta Semiótica et Lingvistica. São Paulo, v.7, p. 97-122, 1998.

DICK, M. V. de P. do A. A motivação toponímica: princípios teóricos e modelos taxionômicos. Tese (Doutorado) – Universidade de São Paulo. São Paulo: 1980.

DRUMOND, C Contribuição do Bororo à Toponímia Brasílica. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 1965.

FERREIRA, D. B. dos S.; BARREIROS, L. L. S. Estudo toponímico do centro comercial de Feira de Santana-BA: a motivação dos sinais em libras. Cadernos do CNFL (CiFEFil), v. 22, p. 442-456, 2018.

HAVILAND, J. G. Y. Gugu Yimidhirr. In: DIXON, R. M. W.; BLAKE, Barry J. (ed.). Handbook of Australian Languages. Canberra: Australian National University Press, v 1, p. 27-181. 1998 [1979].

HOUAISS, A.; VILLAR, M. de S. Dicionário Houaiss da língua portuguesa. Elaborado no Instituto Antônio Houaiss de Lexicografia e Banco de Dados da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Objetiva, 2001.

MARQUILHAS, R.: Filologia. E-Dicionário de Termos Literários. [2009]. Disponível em: http://edtl.fcsh.unl.pt/encyclopedia/filologia/. Acesso em: 1 dez. 2018.

MOTTA, E. de M. Canções do meu caminho. 2. ed. rev. Mundo Novo-BA: [s.n.], 1983.

MOTTA, E. de M. Canções de meu caminho. Serrinha: Tipografia d’O Serrinhense, 1948.

MOTTA, E. de M. Alma enferma. Salvador: Imprensa Vitoria, 1933.

MOTTA, E. de M. Ilusões que passaram... Salvador: Officinas Graphicas d’A Luva, 1931.

SAMPAIO, T. O Tupi na geografia nacional. 4. ed. Salvador, 1955 [1901].

SANTOS, V. V. M. dos; GRAÇA, R. F. O que é que a avenida tem? Trajetória do patrimônio histórico da Avenida Sete de Setembro, Salvador-Bahia (1912-1916). Caderno de Graduação - Ciências Humanas e Sociais, v. 3, n. 1, p. 107-117, 2015.

SEABRA, M. C.T. C. de S. Referência e onomástica. In: MAGALHÃES, J. S. de; TRAVAGLIA, L. C. (org.). Múltiplas perspectivas em linguística. Anais do XI Simpósio Nacional e I Simpósio Internacional de Letras e Linguística (XI SILEL). Uberlândia: ILEEL, p. 1952-1960, 2006.

SEABRA, M. C.T. C. de S. A formação e a fixação da língua portuguesa em Minas Gerais: a toponímia da Região do Carmo. 2004. Tese (Doutorado em Estudos Lingüísticos) – Faculdade de Letras, UFMG, Belo Horizonte, 2004.

SEABRA, M. C.T. C. de S.; ISQUERDO, A. N. A onomástica em diferentes perspectivas: resultados de pesquisas. Revista de Estudos da Linguagem, v. 26, n. 3, p. 993-1000, 2018.

SOUSA, A. M. de. Metodologia para a pesquisa toponímica em Língua Brasileira de Sinais. In: SOUSA, A. M.; GARCIA, R.; SANTOS, T. C. (org.). Perspectivas para o ensino de línguas. v. 2. Rio Branco: NEPAN Editora, 2018. p. 5-16.

SOUZA J. J. E. G. Nomeação de lugares na Língua de Sinais Brasileira. Uma perspectiva de toponímia por sinais. 2012. 80f. Dissertação (Mestrado em Linguística). Departamento de Linguística, Português e Línguas Clássicas. Universidade de Brasília, Brasília, 2012.

UEFS/CONSEPE. Resolução CONSEPE Nº 137/2017. Aprova o Projeto de Pesquisa Estudos lexicais no acervo de Eulálio Motta, sob a coordenação da Profa. Dra. Liliane Lemos Santana Barreiros, do Departamento de Letras e Artes, desta Universidade. Feira de Santana-BA: D.O.E., 12 dez. 2017.

UEFS/CONSEPE. Resolução CONSEPE Nº 070/2016. Aprova o Projeto de Pesquisa Edição das Obras Inéditas de Eulálio de Miranda Motta (IV Etapa), sob a coordenação do Prof. Dr. Patrício Nunes Barreiros, do Departamento de Letras e Artes, desta Universidade, financiado pela FAPESB. Feira de Santana-BA: D.O.E., 2 set. 2016.

UEFS/CONSEPE. Resolução CONSEPE Nº 128/2008. Aprova o Projeto de Pesquisa Edição das Obras Literárias Inéditas de Eulálio de Miranda Motta, sob a coordenação do Prof. Patrício Nunes Barreiros, do Departamento de Letras e Artes, desta Universidade. Feira de Santana-BA: D.O.E., 27 ago. 2008.

VIEIRA, Z. P. O reflexo da memória social na toponímia: o espontâneo e o popular. In: CONGRESSO NACIONAL DE LINGÜÍSTICA E FILOLOGIA, 05, 2001, Rio de Janeiro. Cadernos... Rio de Janeiro: Círculo Fluminense de Estudos Filológicos e Linguísticos, 2001. Disponível em: http://www.filologia.org.br/vcnlf/anais%20v/civ2_13.htm. Acesso em: 1 dez. 2018.

Downloads

Publicado

2020-12-30