Recursos metadiscursivos em resumos de tese: o estilo em textos especializados

Autores

  • Antônio Luciano Pontes Universidade Estadual do Ceará
  • Daniel Martins de Carvalho Universidade Estadual do Ceará
  • Everton Castro de Almeida Universidade Estadual do Ceará

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-8412.2020.e70861

Palavras-chave:

Texto especializado, Estilo, Metadiscurso, Resumo acadêmico.

Resumo

Uma vez que a escrita acadêmica busca criar o efeito de impessoalidade, estudamos o estilo em textos especializados, especificamente em resumos de tese acadêmica. Mais precisamente, investigamos como os pesquisadores escolhem se representar em seus textos. Para isso, realizamos uma análise descritiva e qualitativa de dois resumos de teses das áreas de Ciência da Computação, dois da Linguística Aplicada e dois da Medicina – totalizando seis, portanto – usando as categorias do metadiscurso interacional de posicionamento como evidenciadores do estilo subjetivo nas áreas apresentadas. Como resultados, percebemos que a pressuposta objetividade dos textos especializados se apresenta em gradações e modos distintos.

Referências

AASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6028. Rio de Janeiro, nov. 2003.

ARAÚJO, A. D. Identidade e subjetividade no discurso acadêmico: explorando práticas discursivas. In: LIMA, P. L. C.; ARAÚJO, A. D. (org.). Questões de linguística aplicada: miscelânea. Fortaleza: EdUECE, 2005. p. 11-30.

BENVENISTE, E. Problemas de linguística geral I. 2. ed. Campinas: UNICAMP, 1988.

BIASI-RODRIGUES, B. O gênero resumo: uma prática discursiva na comunidade acadêmica. In: BIASI-RODRIGUES, B.; ARAÚJO, J. C.; SOUSA, S. C. T. (org.). Gêneros textuais e comunidades discursivas: um diálogo com Jonh Swales. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2009. p. 49-75.

CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Catálogo de teses e dissertações. Brasil: [s. n.], 2019. Disponível em: http://catalogodeteses.capes.gov.br/catalogo-teses/#!/. Acesso em: 4 fev. 2021.

CABRÉ, M. T. La terminologia: teoria, metodologia, aplicaciones. Barcelona: Antártida/Empuries, 1999.

CARVALHO, D. M. de. O estilo subjetivo materializado pelo metadiscurso no gênero discursivo resumo de tese. 2019. 115 f. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada) – Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada, Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza, 2019.

CORACINI, M. J. R. F. Um fazer persuasivo: o discurso subjetivo da ciência. Campinas: Pontes, 1991.

DEMO, P. Metodologia para quem quer aprender. São Paulo: Atlas, 2008.

GRANGER, G. G. Filosofia do estilo. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 1974.

GUTIÉRRES RODILLA, B. M. La ciencia empieza em la palabra: analisis e historia del lenguaje científico. Barcelona: Península, 1998.

HIBARINO, D. A. Vivências da agência docente nas aulas de Língua Inglesa no contexto do PROFIS-UNICAMP. 2018. 160 f. Tese (Doutorado em Linguística Aplicada) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2018.

HYLAND, K. Stance and engagement: a model of Interaction in Academic Discourse. Discourse studies, Londres, v. 7, n. 2, p. 173–192, maio 2005. Disponível em: https://doi.org/10.1177/1461445605050365. Acesso em: 4 fev. 2021.

HYLAND, K. Metadiscourse. 2.ed. London, New York: Continuum Guides to Discourse, 2007.

LIMA, L. O. B. Práticas discursivas em comunidades disciplinares acadêmicas: a construção do posicionamento em artigos experimentais das áreas de Medicina e Linguística. 2015. 191 f. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada) – Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada, Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza, 2015.

LÓPEZ, J. L. O. Los términos de la Física en los diccionarios generales y especializados. 2002. 93 f. Tese (Doutorado) – Universidad de Lérida, Lérida, 2002.

MORAIS, A. M. Abordagem avaliativa multidimensional para previsão da evasão do discente em cursos online. 2018. 158 f. Tese (Doutorado) – Universidade Federal de Campina Grande, Campina Grande, 2018.

MOTTA-ROTH, D.; HENDGES, G. R. Produção textual na universidade. São Paulo: Parábola Editorial, 2018.

POSSENTI, S. Discurso, estilo e subjetividade. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

QUEIROZ, L. A. C. P. Estudo exploratório da relação entre raiva e afetos negativos com dor torácica aguda. 2018. 106 f. Tese (Doutorado) – Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública, , 2018.

SANTOS, D. O. B. Prática dialógica de leitura na universidade: uma contribuição para a formação do leitor responsivo e do professor letrador. 2018. 240 f. Tese (Doutorado em Linguística Aplicada) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2018.

SANTOS JÚNIOR, G. A. Implementação e proposição de estratégias para integração de serviços clínicos farmacêuticos às redes de atenção à saúde. 2018. Tese (Doutorado) – Universidade Federal de Sergipe, Cidade, 2018.

VAN LEEUWEN, T. Introducing social semiotics. New York: Routledge, 2005.

VASCONCELOS, C. R. NoBI: uma interface northbound para a programação dinâmica de redes openflow com suporte à interoperabilidade entre controladores. 2018. 160 f. Tese (Doutorado) – Universidade Federal de Campina Grande, Campina Grande, 2018.

Downloads

Publicado

2020-12-30