A competência oral em inglês do trabalhador como estratégia de endomarketing: um estudo de caso em midscale hotéis em Florianópolis/SC

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-8412.2021.e71116

Palavras-chave:

Competência comunicativa, Língua Inglesa, Midscale hotéis, Florianópolis, Endomarketing

Resumo

A indústria hoteleira é um setor voltado à prestação de serviços desenvolvidos por pessoas mediados pela linguagem. Assim entendida, a competência comunicativa de seus trabalhadores passa a ser um elemento imprescindível para assegurar a competitividade dessa indústria. No entanto, pesquisas sobre essa temática no Brasil vêm indicando fragilidades em idiomas. Nesse sentido, este estudo, de natureza qualitativo-interpretativa, busca diagnosticar a competência oral em inglês do trabalhador do setor de recepção de midscale hotéis em Florianópolis/SC. Para a geração dos dados, foram aplicados questionários em português e entrevistas em inglês com os participantes. A análise dos dados revelou que o nível de competência oral em inglês declarado pelos participantes no questionário difere do identificado na entrevista, sugerindo necessidade de investimento no idioma, visando equilibrar as estratégias de marketing externo e interno no contexto estudado. Sugere-se que seja ampliado o escopo do presente estudo para corroborar ou refutar os resultados aqui relatados.

Biografia do Autor

Marimar da Silva, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

Doutora em Letras/Inglês pela Universidade Federal de Santa Catarina. Professora do Curso Superior de Tecnologia em Hotelaria/IFSC - Campus Florianópolis-Continente e do Programa de Mestrado Profissional em Educação Profissional Tecnológica em Rede Nacional/IFSC - CERFEAD.

Luciana de Jesus Ramos, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

Tecnóloga em Hotelaria pelo IFSC

Referências

ABREU, T.R.; SILVA, M. Competência comunicativa em inglês dos trabalhadores de hostels de Florianópolis-SC. Revista Hospitalidade. São Paulo, v.15, n.2, p. 138-157, 2018.

AMORIM, T.P.P. Uma análise de necessidades comunicativas de profissionais do eixo tecnológico hospitalidade e lazer: subsídios para um programa de ensino de inglês baseado em tarefas. 2011. Dissertação (Mestrado em Letras) –Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, 2011.

BEKIN, S.F. Endomarketing: como praticá-lo com sucesso. São Paulo: Pearson Education, 2004.

BLANCO, L.A.O.; LEÃO, T.S.; GUZZO, R.F. Atendimento do setor de reservas em relação aos idiomas na rede hoteleira de Porto Alegre. Convibra, 2013. Disponível em: https://docplayer.com.br/11035799-Atendimento-do-setor-de-reservas-em-relacao-aos-idiomas-na-rede-hoteleira-de-porto-alegre.html Acesso em: 13 dez. 2019.

CAMPOS, J.R. V. Introdução ao universo da hospitalidade. Campinas, SP: Papirus. 2005.

CAON, M. Gestão estratégica de serviços de hotelaria. São Paulo: Atlas, 2008.

CASTELLI, G. Administração hoteleira. 9. Ed. Caxias do Sul: Educs, 2003.

CASTELLI, G. Gestão hoteleira. 2. ed. São Paulo: Saraiva, 2006.

CHAN, B.; MACKENZIE, M. Tourism and hospitality studies: introduction to hospitality. Hong Kong: Education Bureau, Wan Chai, 2013.

COSTA, A.S.C.; SANTANA, L.C.; TRIGO, A.C. Qualidade do atendimento ao cliente: um grande diferencial competitivo para as organizações. Revista de Iniciação Científica - RIC Cairu, 2015, v.2, n.2, p. 155-172, 2015.

CONSELHO DA EUROPA. Quadro Europeu Comum de Referência para Línguas: aprendizagem, ensino e avaliação. Portugal: ASA, 2001.

DA SILVA, M., CORDEIRO, A.B. “Falei: wait a minute e entrei no Google tradutor”: o impacto da competência comunicativa em língua inglesa na performance profissional de trabalhadores do setor hoteleiro no centro de Florianópolis-SC. Revista Hospitalidade. São Paulo, v.15, n.2, p. 214-240, dez. 2018.

DAVIES, C.A. Cargos em hotelaria. 4. ed. Caxias do Sul: Educs, 2010.

GOMES, C.; SILVA, L.R. Línguas estrangeiras em sites de hotéis da região sul do Brasil. Competência. Porto Alegre, RS, v.4, n.1, p. 145-160, jul./dez. 2011.

HAYES, D.K. Gestão de operações hoteleiras. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2005.

JOSÉ, B.L.C.S.; ROSA, A.T.R.O. O endomarketing como ferramenta estratégica de gestão. Revista de Ciências Gerenciais, p. 145-159, 2012.

KOBAYASHI, T. M.T.; OLIVEIRA, D.A.N. Endomarketing como ferramenta para a implantação da hospitalidade na hotelaria. Observatório de Inovação do Turismo – Revista Acadêmica. v. iii, n. 4, dez. 2008. Disponível em: http://docplayer.com.br/12753021-Endomarketing-como-ferramenta-para-a-implantacao-da-hospitalidade-na-hotelaria-endomarketing-as-tool-for-deployment-of-hospitality-in-hotel-management.html Acesso em: 13 de dez. 2019.

KOTLER, P. Administração de Marketing: análise, planejamento, implantação e controle. 5.ed. São Paulo: Atlas, 1998.

KOTLER, P.; KELLER, K. L. Administração de Marketing. 14. ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2012.

LANZNASTER, L.; SILVA, M. “A gente dá um jeito!”: percepções do setor de recepção sobre a língua inglesa em hotéis de grande porte em Florianópolis. Caderno Virtual de Turismo. Rio de Janeiro, v. 18, n. 1, p. 223-237, abr. 2018.

LAPORTE, C.; DA SILVA, M. A Competência Comunicativa em Inglês e seu Impacto nas Emoções dos Trabalhadores do Setor Hoteleiro em Florianópolis-SC: um estudo de narrativas de experiência. Revista Hospitalidade. São Paulo, v. 16, n.03, p.19-35, 2019.

MEDEIROS, T. B. POP – Procedimento Operacional Padrão. Fundação Educacional do Município de Assis – FEMA. Assis, 2010.

NASCIMENTO.F.G.; BRAMBILLA, A.; VANZELLA, E. Hotéis na orla de João Pessoa: um estudo sobre endomarketing. In: Adriana Brambilla, A.; VANZELLA, E.; SILVA, M. F. da (org.). T & H: Turismo e Hotelaria no Contexto da Gestão. João Pessoa: Editora do CCTA, 2018. Disponível em: https://www.academia.edu/ Acesso em: 13 de dez. 2019.

OLIVEIRA, D.V.S. Endomarketing na hotelaria: a valorização do cliente interno. Universidade Cândido Mendes, Rio de Janeiro, 2009.

OLIVEIRA, L.C.; WILDNER, A.K. A língua espanhola em Florianópolis: um estudo sobre a competência comunicativa dos profissionais do eixo hospitalidade e lazer. In: OLIVEIRA, L. C. de.; WILDNER, A. K.; HAEMING, W. K. (org.). A língua espanhola no contexto turismo, hospitalidade e lazer. Florianópolis: Publicações do IF- SC, 2011. p. 15-52.

RIBEIRO, K.C.C. Meios de hospedagem. Manaus: Centro de Educação Tecnológica do Amazonas, 2011.

SILVA, J.C.; BONIFÁCIO, C.A.M. Inglês para hotelaria: análise das necessidades de aprendizado dos profissionais em hotéis de grande porte de João Pessoa. Revista Hospitalidade. v.13, n.1, jun. 2015.

YIN, R.K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 2. ed. Porto Alegre. Editora: Bookman. 2001.

Downloads

Publicado

2021-04-06