A relação entre proficiência e desenvolvimento fonológico: um estudo sobre a produção de codas do inglês por aprendizes brasileiros

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-8412.2022.e77894

Palavras-chave:

Desenvolvimento fonológico, Codas, Proficiência em L2, Produção

Resumo

O presente estudo investigou a relação entre a proficiência e o desenvolvimento fonético-fonológico da língua estrangeira (L2) sob uma perspectiva longitudinal. Cinco aprendizes brasileiros de inglês participaram de duas coletas de dados com um intervalo de sete meses entre elas. Os participantes leram um parágrafo com ocorrências de duas consoantes nasais e um rótico em posição de coda final, /m n ɹ/. Proficiência oral foi medida através de uma tarefa de descrição de imagem avaliada por professores experientes de inglês. Os resultados revelam transferências linguísticas na produção das codas sendo /ɹ/ o segmento em que mais se observou ganhos de pronúncia entre as coletas. Análises estatísticas revelaram uma correlação forte e significativa entre proficiência e acurácia na produção dos fonemas na coleta inicial. Contudo, esta correlação não foi significativa na última coleta, indicando que o desenvolvimento das categorias fonológicas se deu independentemente do desenvolvimento da proficiência oral.

Biografia do Autor

Rosane Silveira, Universidade Federal de Santa Catarina

Mais informações: Currículo Lattes - CNPq.

Cesar Teló, Universidade Federal de Santa Catarina

Cesar Antônio Teló is currently an English language teacher in the language service courses and a funded research assistant at the Federal University of Santa Catarina. As a teacher, he has experience teaching English for academic purposes, as well as Portuguese as Second Language. As a researcher, he is mainly interested in L2 speech learning and processing, individual differences that might affect these processes, and pronunciation teaching.

Referências

BAPTISTA, B. O.; SILVA FILHO, J. L. A. The influence of voicing and sonority relationships on the production of English final consonants. In: BAPTISTA, B. O.; WATKINS, M. A. (org.). English with a Latin beat: Studies in Portuguese/Spanish-English interphonology. Amsterdam/Philadelphia: John Benjamins Publishing Company, 2006. p. 73-89.

BARBOZA, C. L. F. Efeitos da palatização das oclusivas alveolares do português brasileiro no percurso de construção da fonologia do inglês língua estrangeira. 2013. Tese (Doutorado em Linguística) – Programa de Pós-Graduação em Linguística, Centro de Humanidades, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2013. Disponível em: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/8225. Acesso em: 20 set. 2020.

BISOL, L. Introdução a estudos de fonologia do Português Brasileiro. 3. ed. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2001.

BOERSMA, P.; WEENINK, D. Praat: Doing phonetics by computer. Versão 6.0.46. [S. l.], 2019.

BROSELOW, E.; KANG, Y.. Second language phonology and speech. In: HERSCHENSOHN, J.; YOUNG-SCHOLTEN, M. (org.). The Cambridge handbook of second language acquisition. Cambridge: Cambridge University Press, 2013. p. 529–554.

CÂMARA, J. M. Para o estudo da fonêmica portuguesa. 2. ed. Rio de Janeiro: Padrão, 1977.

COLLINS, B. S.; MEES, I. M.. Practical phonetics and phonology. 3. ed. Londres: Routledge, 2013.

CRISTÓFARO SILVA, T.. Branching onsets in Brazilian Portuguese. Revista de Estudos da Linguagem, [S.l.], v. 10, n. 1, p. 91-107, 2002. Disponível em: http://dx.doi.org/10.17851/2237-2083.10.1.91-107. Acesso em: 20 set. 2020.

CRISTÓFARO SILVA, T.. Fonética e fonologia do português: roteiro de estudos e guia de exercícios. 10. ed. São Paulo: Contexto, 2010.

CRISTÓFARO SILVA, T.; CAMARGOS, M. A.. Conhecimento fonológico e apropriação de róticos em inglês L2 por falantes nativos de português brasileiro. Ilha do Desterro, Florianópolis, v. 69, n. 1, p. 049, 2016. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5007/2175-8026.2016v69n1p49. Acesso em: 20 set. 2020.

DE BOT, K.; LARSEN-FREEMAN, D.. A dynamic approach to second language development. Amsterdam: John Benjamins Publishing Company, 2011.

BOT, K.; LOWIE, W.; VERSPOOR, M.. A Dynamic Systems Theory approach to second language acquisition. Bilingualism: Language and Cognition, [S.l.], v. 10, n. 01, p. 7, 2007. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1017/s1366728906002732. Acesso em: 20 set. 2020.

HULSTIJN, J. H. Language proficiency in native and non-native speakers. Amsterdam: John Benjamins Publishing Company, 2015.

KLUGE, D. C.. Perception and production of English syllable-final nasals by Brazilian learners. 2004. Dissertação (Mestrado em Inglês e Literatura Correspondente) – Programa de Pós-Graduação em Letras-Inglês e Literatura Correspondente, Centro de Comunicação e Expressão, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2004.

KLUGE, D. C.. Brazilian EFL learners’ identification of word-final /m-n/: native/nonnative realizations and effect of visual cues. 2009. Tese (Doutorado em Inglês e Literatura Correspondente) - Programa de Pós-Graduação em Letras-Inglês e Literatura Correspondente, Centro de Comunicação e Expressão, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2009.

LADEFOGED, P. A course in phonetics. 4. ed. Boston: Houghton Mifflin Harcourt, 2001.

LARSEN-FREEMAN, D. Saying what we mean: Making a case for "language acquisition" to become "language development". Language Teaching, [S.l.], v. 48, n. 4, p. 491-505, 2014. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1017/s0261444814000019. Acesso em: 20 set. 2020.

LARSEN-FREEMAN, D.; CAMERON, L. Complex systems and applied linguistics. Oxford: Oxford University Press, 2008.

LARSON-HALL, J. A guide to doing statistics in second language research using SPSS. Nova Iorque: Routledge, 2010.

LIMA JR, R. M. Complexity in second language phonology acquisition. Revista Brasileira de Linguística Aplicada, [S.l.], v. 13, n. 2, p. 549-576, 2013. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/s1984-63982013005000006. Acesso em: 20 set. 2020.

MEDEIROS, B. R. Uma proposta sobre a coda do português brasileiro a partir da fonologia gestual, com foco especial na nasal. Revista da ABRALIN, [S. l.], v. 11, n. 1, 2012.

MONAHAN, P. J. Evidence of transference and emergence in the interlanguage (DOC 444-0701). Rutgerss Center of Cognitive Science, 2001.

OSBORNE, D. M. The production of rhotic sounds by Brazilian speakers of English. Arizona Working Papers in SLA & Teaching, [S. l.], v. 17, p. 1–25, 2010.

PLONSKY, L.; OSWALD, F. L. How big is “big”? Interpreting effect sizes in L2 research. Language Learning, [S.l.], v. 64, n. 4, p. 878-912, 2014. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1111/lang.12079. Acesso em: 20 set. 2020.

PONTES, E. Estrutura do verbo no português coloquial. 1. ed. Rio de Janeiro: Vozes, 1972.

SCHADECH, T. S. The production of word-initial /ɹ/ by Brazilian learners of English and the issues of comprehensibility and intelligibility. 2013. Dissertação (Mestrado em Inglês e Literatura Correspondente) – Programa de Pós-Graduação em Letras-Inglês e Literatura Correspondente, Centro de Comunicação e Expressão, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2013.

SEARA, I. C.; NUNES, V. G.; LAZZAROTTO-VOLCÃO, C. Para fonética e fonologia do português brasileiro. São Paulo: Contexto, 2015.

SILVEIRA, R. Pronunciation instruction and syllabic-pattern discrimination. DELTA: Documentação de Estudos em Linguística Teórica e Aplicada, [S.l.], v. 27, n. 1, p. 21-36, 2011. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/s0102-44502011000100002. Acesso em: 20 set. 2020.

SILVEIRA, R. PL2 production of english word-final consonants: The role of orthography and learner profile variables. Trabalhos em Linguística Aplicada, [S.l.], v. 51, n. 1, p. 13-34, 2012. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/s0103-18132012000100002. Acesso em: 20 set. 2020.

SILVEIRA, R.; GONÇALVES, A. R. English sonorant codas in a Brazilian Portuguese-English bilingual context. In: YAVAS, M.; KEHOE, M; CARDOSO, W. (org.). Romance-Germanic bilingual phonology. Sheffield: Equinox, 2017. p. 244-262.

SILVEIRA, R.; MARTINS, T. S. Assessing second language oral proficiency development with holistic and analytic scales. Ilha do Desterro, [S.l.], v. 73, n. 3, p. 227-250, 2020. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5007/2175-8026.2020v73n3p227. Acesso em: 20 set. 2020.

VAN LEUSSEN, J.-W.; ESCUDERO, P. Learning to perceive and recognize a second language: The L2LP model revised. Frontiers in Psychology, [S.l.], v. 1000, n. 6, p. 1-12, 4 ago. 2015. Disponível em: http://dx.doi.org/10.3389/fpsyg.2015.01000. Acesso em: 20 set. 2020.

YAVAŞ, M. Applied English phonology. 2. ed. Oxford: Wiley-Blackwell, 2011.

ZIMMER, M. C. A transferência do conhecimento fonético-fonológico do português brasileiro (L1) para o inglês (L2) na recodificação leitora: uma abordagem conexionista. 2004. Tese (Doutorado em Letras) - Programa de Pós-Graduação em Letras, Faculdade de Letras, Potifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2004.

ZIMMER, M. C.; ALVES, U. K. Uma visão dinâmica da produção da fala em L2: o caso da dessonorização terminal. Revista da ABRALIN, [S.l.], v. 11, n. 1, p. 221–272, 2012.

Publicado

2022-05-19

Edição

Seção

Artigo