Caminhos formacionais na engenharia de produção: a formação docente e os resultados do ENADE 2011

José André Villas Boas Mello, Flaviane Rodrigues De Sousa

Resumo


http://dx.doi.org/10.5007/1983-4535.2015v8n2p199

O objetivo deste artigo é o de investigar se as instituições que empregam doutores, profissionais mais reflexivos, em seu quadro de docentes tendem a ter um desempenho melhor no exame nacional de desempenho estudantil (ENADE). Os dados referentes aos resultados do ENADE do grupo VI de 2011 divulgados em 2013 foram tabulados e analisados de modo a se permitir uma diferente visão do desempenho, tentando qualificar os resultados alcançados pelos segmentos de docentes: especialistas, mestres e doutores. Como resultado é possível afirmar que os cursos mais bem avaliados são os ofertados pelas instituições públicas de ensino superior. E que quando ocorre a predominância de docentes com a formação de Doutor, há a tendência de o curso ser bem avaliado.


Palavras-chave


Avaliação; ENADE; Docente

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/1983-4535.2015v8n2p199

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

Revista Gestão Universitária na América Latina - GUAL, ISSN 1983-4535, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

Para entrar em contato com a equipe editorial da Revista GUAL, encaminhe um e-mail para revistagual@gmail.com.

 This obra is licensed under a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.