Discursos sobre sustentabilidade em uma instituição pública: entre a racionalidade comunicativa e a racionalidade instrumental

Rosalia Beber de Souza, Ana Eliza Ferreira Alvim de Souza, Jose Roberto Pereira

Resumo


Os discursos da comunicação organizacional são analisados neste artigo para que se possa compreender a racionalidade pela qual se desenvolve o fazer jornalístico em uma Instituição Federal de Ensino Superior (IFES). A aplicação da Análise de Discurso Crítica, como metodologia, a textos noticiosos sobre sustentabilidade publicados pela instituição, procura revelar, à luz da Teoria da Ação Comunicativa de Jürgen Habermas, como os argumentos utilizados podem ser posicionados, considerando-se os conceitos de racionalidade teleológica/instrumental e de racionalidade comunicativa. Assim, é possível verificar se os textos permitem uma reflexão crítica sobre o tema no meio social, primando pela busca do entendimento e pela problematização do assunto em debate na esfera pública. Os resultados conduzem à identificação da necessidade de o fazer jornalístico institucional se comprometer, com maior intensidade, com os preceitos da comunicação pública, com o interesse público e o bem comum. O que se mostrou predominante na produção das notícias é a orientação estratégica, voltada para a promoção da imagem institucional.


Palavras-chave


Comunicação organizacional; Racionalidade comunicativa; Racionalidade instrumental; Análise de discurso crítica; Sustentabilidade

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/1983-4535.2017v10n1p302

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

Revista Gestão Universitária na América Latina - GUAL, ISSN 1983-4535, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

Para entrar em contato com a equipe editorial da Revista GUAL, encaminhe um e-mail para revistagual@gmail.com.

 This obra is licensed under a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.