A influência da inovação no ensino, qualidade e comprometimento sobre a retenção de alunos no ensino superior

Julio Cesar Ferro de Guimarães, Eliana Andréa Severo, Kleber Cavalcanti Nobrega, Nilda Maria de Clodoaldo Pinto Guerra Leone

Resumo


No âmbito educacional, diversas metodologias de ensino vêm sendo utilizadas para melhorar a qualidade, o comprometimento e a retenção de alunos. Perante o exposto, este estudo tem como objetivo analisar as relações da inovação, qualidade, comprometimento e retenção em seis Instituições de Ensino Superior. A metodologia utilizada foi uma pesquisa quantitativa e descritiva, por meio da análise de seis hipóteses de pesquisa, as quais foram testadas pela modelagem de equações estruturais. Os resultados indicam que as inovações no ensino superior, expressas por meio de metodologias ativas de aprendizagem, contribuem para a qualidade e comprometimento, desta forma as instituições de ensino podem obter a permanência dos alunos.


Palavras-chave


Inovação no ensino; Qualidade percebida; Retenção de alunos; Instituições de ensino superior

Texto completo:

PDF/A

Referências


ANJOS NETO, M. R. Construção e teste de um modelo teórico de marketing de relacionamento para o setor de educação. 2003. Dissertação (Mestrado em Administração) – Programa de Pós-Graduação em Administração, Universidade Federal de Pernambuco – UFPE, Recife, 2003.

CHANG JR., J.; ALBUQUERQUE, L. G. Comprometimento Organizacional: uma abordagem holística e simultânea dos determinantes envolvidos no processo. Revista de Administração Mackenzie, v. 3, n. 2, p. 13-38, 2002.

BAGOZZI, R. P.; YI, Y. Multitrait–multimethod matrices in consumer research. Journal of Consumer Research, v. 17, n. 4, p. 426-439, 1991.

BENTLER, P. M. Comparative fit indexes in structural equations. Psychological Bulletin, v. 107, n. 2, p. 238-246, 1990.

BERGAMO, F. V. M.; GIULIANI, A. C.; GALLI, L. C. L. A. Modelo de lealdade e retenção de alunos para instituições do ensino superior: um estudo teórico com base no marketing de relacionamento. Brazilian Business Review, v. 8, n. 2, p. 43-67, 2011.

BERTOLIN, J. C. G; MARCON, T. O (des)entendimento de qualidade na educação superior brasileira – Das quimeras do provão e do ENADE à realidade do capital cultural dos estudantes. Avaliação, v. 20, n. 1, p. 105-122, 2015.

BYRNE, B. M. Structural equation modeling with AMOS: basic concepts, applications and programming. 2 ed. New York: Taylor & Francis Group, 2010.

FABRIGAR, L. R.; PORTER, R. D.; NORRIS, M. E. Some things you should know about structural equation modeling but never thought to ask. Journal of Consumer Psychology, v. 20, n. 2, p. 221-225, 2010.

FERRAZ, A. P. C. M.; BELHOT, R. V. Bloom's taxonomy and its adequacy to define instructional objective in order to obtain excellence in teaching. Gestão da Produção, v. 17, n. 2, p.421-431, 2010.

FILSECKER, M.; HICKEY, D. T. A multilevel analysis of the effects of external rewards on elementary students’ motivation, engagement and learning in an educational game. Computers & Education, v. 75, p. 136-148, 2014.

FORNELL, C.; LARCKER, D. F. Evaluating structural equation models with unobservable variables and measurement error. Journal of Marketing Research. v. 18, n. 1, 39-50. 1981.

GREY, C. Reinventing business schools: the contribution of critical management education. Academy of Management Learning and Education, v. 3, n. 2, p. 178-186, 2004.

GUIMARÃES, J. C. F.; COUTINHO, C. V. S.; LAIN, G. C.; MILAN, G. S.; SEVERO, E. A. Inovação de marketing em instituições de ensino superior da serra gaúcha. Revista GUAL, v. 6, n. 2, p. 79-105, 2013.

GUIMARÃES, J. C. F.; SEVERO, E. A.; SANTINI, F. Aplicação da modelagem de equações estruturais para análise da retenção de alunos do ensino superior. Connexio, v. 4, Edição Especial, p. 95-114, 2014.

HAIR JR., J. F., BLACK, W. C.; BARDIN, B. J.; ANDERSON, R. E. Multivariate Data Analysis. 7 ed., New Jersey: Prentice Hall, 2007.

IRIONDO, J. M.; ALBERT, M. J.; ESCUDERO A. Structural equation modeling: an alternative for assessing causal relationships in threatened plant populations. Biological Conservation. v. 113, p. 367-377, 2003.

KLINE, R. B. Principles and practice of structural equation modeling. 2 ed. New York: The Guilford Press, 2005.

LAZZARINI, S. G.; MILLER, G. J.; ZENGER, T. Z. Dealing with the paradox of embeddedness: the role of contracts and trust in facilitating movement out of committed relationships. Organization Science, v. 19, n. 5, 709-728. 2008.

LEAL, E. A.; ALBERTIN, A., L. Construindo uma escala multiitens para avaliar os fatores determinantes do uso de inovação tecnologica na educação a distância. Revista de Administração e Inovação, v. 12, n. 2, p. 315-341, 2015.

LEE, N.; HOOLEY, G. The evolution of “classical mythology” within marketing measure development. European Journal of Marketing, v. 39, n. 3/4, p.365-385, 2005.

LIN, Y.-T.; JOU, M. A Web Application Supported Learning Environment for Enhancing Classroom Teaching and Learning Experiences. Procedia – Social and Behavioral Sciences, v. 64, p. 1-11, 2012.

MARÔCO, J. Análise de equações estruturais: fundamentos teóricos, softwares & aplicações. Lisboa: PSE, 2010.

MASETTO, M. Inovação na Educação Superior. Interface – Comunicação, Saúde, Educação, v. 8, n.14, p.197-202, 2004.

MAMEDE, S.; PENAFIORTE, J. (Orgs.). Aprendizagem baseada em problemas. Fortaleza: Hucitec, 2001.

MARDIA, K. V. The effect of nonnormality on some multivariate tests and robustness to nonnormality in the linear model. Biometrika, v. 58, n. 1, p. 105-121, 1971.

MARUYAMA, G. M. Basics of structural equation modeling. London: Sage Publications, 1998.

MEYER, J. P.; ALLEN, N. J. A three-component conceptualization of organizational commitment. Human Resource Management Review, v. 1, p. 61-89, 1991.

MILAN, G. S.; LARENTIS, F.; CORSO, A.; EBERLE, L.; LAZZARI, F.; DE TONI, D. Atributos de qualidade dos serviços prestados por uma IES e os fatores que impactam na satisfação dos alunos do curso de graduação em administração. Revista Gestão Universitária na América Latina-GUAL, v. 7, n. 3, p.291-312, 2014

MILAN, G. S.; DE TONI, D.; MAIOLI, F. C. Atributos e dimensões relacionadas aos serviços prestados por uma instituição de ensino superior e a satisfação de alunos. Gestão e Planejamento, v. 13, n. 2, p. 199-214, 2013.

MANTOVANI, D.; DE ARAÚJO, J. P.; PRADO, P. h. M Análise dos antecedentes e consequentes da qualidade do relacionamento em instituições de ensino superior públicas estaduais. Revista Gestão Universitária na América Latina-GUAL, v. 6, n. 3, p. 288-309, 2013.

PALADINO, A. Investigating the drivers of innovation and new product success: a comparison of strategic orientations. Journal of Product Innovation Management, v. 24, p. 534-553, 2007.

PANDOLFI, C.; CATEN, C. S. T.; RODRIGUES, C. M. C. Análise do instrumento de avaliação de cursos em uma instituição de ensino superior da Serra Gaúcha. Revista GUAL, v. 9, n. 2, p. 301-319, 2016.

PESTANA, M. H.; GAGEIRO, J. N. Análise de dados para ciências sociais: a complementariedade do SPSS. 6 ed. Lisboa: Sílabo, 2014.

PODSAKOFF, P. M.; MACKENZIE, S. B.; LEE, J.; PODSAKOFF, N. P. Common method biases in behavioral research: a critical review of the literature and recommended Remedies. Journal of Applied Psychology, v. 88, n. 5, p. 879-903, 2003.

REDONDO, R. P.; GARCIA, R. M.; ARIAS, J. G.; SANZ, R. A. Teaching innovation network: an educational virtual model. Procedia Social and Behavioral Sciences, v. 15, p. 4053-4058, 2011.

RUBEN, B. D. Simulations, Games, and experience-based learning: the quest for a new paradigm for teaching and learning. Simulation Gaming, v. 30, n. 4, p. 498-505, 1999.

SACRISTÁN, G. J; PÉREZ GOMES, A. I. Compreender y transformar la Enseñanza. Madrid: Ed. Morata, 1996.

SANTINI, F.; GUIMARÃES, J. C. F.; SEVERO, E. A. Qualidade, comprometimento e confiança na retenção de alunos no ensino superior. Revista GUAL, v. 7, n. 1, p. 274-297, 2014.

SEMPREBON, E.; SCHIKOVSKI, M. P.; MOTTA, N. T.; PETROLL, M. L. M.; ROCHA, R. A. O impacto da qualidade de ensino na construção do relacionamento entre aluno e marca da universidade. Revista GUAL, v. 9, n. 1, p. 234-256, 2016.

SIGNORI, G. G.; GUIMARAES, J. C. F. de; SEVERO, E. A.; ROTTA, C. Gamification as an innovative method in the processes of learning in higher education institutions. International Journal of Innovation And Learning, v. 24, p. 115-137, 2018.

SILVA, S. S. Trajetórias de estudantes da rede pública que ingressam, permanecem e obtém êxito numa universidade pública. 2012. 146 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Educação) - Universidade Federal do Rio Grade do Norte, Natal, 2012.

SILVA, I. M.; BORINI, F. M.; REIS, G. G.; FLEURY, M. T. L.; SANTOS, L. L. D. Antecedents of cost innovation: the combined impact of strategy and organisational culture. International Journal of Innovation and Learning, v. 24, n. 3, p. 327-344, 2018.

SIMÕES, J.; REDONDO, R. D.; VILAS, A. F. A social gamification framework for a K-6 learning platform. Computers in Human Behavior, v. 29, p. 345-353, 2013.

TRASORRAS, R.; WEINSTEIN, A.; ABRATT, R. Value, satisfaction, loyalty and retention in professional services. Marketing Intelligence & Planning, v. 27, n. 5, p. 615-632, 2009.

URH, M.; VUKOVIC, G.; JEREB, E.; PINTAR, R. The Model for Introduction of Gamification into E-learning in Higher Education. 7th World Conference on Educational Sciences. Procedia – Social and Behavioral Sciences, v. 197, p. 388-397, 2015.

ZABALZA, M. A. O ensino universitário: seu cenário e seus protagonistas. Porto Alegre: Artmed, 2004.

WIKLUND, H.; KLEFSJO, B.; WIKLUND, P. S.; EDUARDSSON, B. Innovation TQM is Swedish higher education institutions – possibilities and pitfalls. The TQM Magazine, v. 15, n. 2, p. 99-107, 2003.

WILLIAMS, C. K.; WILIAMS, C. C. Five key ingredients for improving student motivation. Research in Higher Education Journal. V. 1, n. 1, p.104-122, 2011.




DOI: https://doi.org/10.5007/1983-4535.2019v12n1p249

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

Revista Gestão Universitária na América Latina - GUAL, ISSN 1983-4535, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

Para entrar em contato com a equipe editorial da Revista GUAL, encaminhe um e-mail para revistagual@gmail.com.

 This obra is licensed under a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.