Knowing e Sensemanking: construção de sentido e renovação do conhecimento no ensino à distância

Nilson Varella Rübenich, Janine Cardoso Rocha, Ana Cristina Fachinelli

Resumo


O conhecimento e sua forma de captação, gestão, criação e desenvolvimento têm despertado a atenção de pesquisadores e organizações, pois se por um lado há uma dependência do conhecimento dos indivíduos que nela atuam, por outro organizações são cada vez mais dependentes do conhecimento dos indivíduos que nela atuam. Neste contexto, o objetivo deste artigo é examinar como o knowing e o sensemaking se manifestam nas atividades de docentes na produção e criação de planos de ensino, conteúdos e atividade de uma Instituição de Ensino Superior – IES - em cursos na modalidade à distância. A pesquisa, estruturada como um estudo de caso, foi realizada com docentes recém-contratados para atuarem no Centro de Educação à Distância – CEAD – de uma IES que faz parte de uma rede de atuação nacional. Para o desenvolvimento deste estudo foram analisados documentos institucionais, realizadas observações diretas com a elaboração de diários de campo e, ao final, questionários abertos foram respondidos pelos docentes envolvidos. Os resultados indicam que o knowing e o sensemaking estão presentes no ambiente que transforma o saber através da ação. A renovação do conhecimento ocorre quando as ações são permeadas por sentidos, em que os saberes possuem significados e são explorados de forma intensa e valorosa.


Palavras-chave


Knowing; Sensemaking; Atividade docente; Educação à distância

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/1983-4535.2017v10n1p17

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

Revista Gestão Universitária na América Latina - GUAL, ISSN 1983-4535, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

Para entrar em contato com a equipe editorial da Revista GUAL, encaminhe um e-mail para revistagual@gmail.com.

 This obra is licensed under a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.