Práticas de gestão de conhecimento: um estudo de caso em uma instituição de ensino federal

Jones Costa D´avila, Simone Meister Sommer Bilessimo, Paulo Cesar Leite Esteves, Alberto Felipe Friderichs Barros, Cristiane Machado Vargas

Resumo


Com a transição do paradigma da Era Industrial para a Era do Conhecimento, a gestão de bens intangíveis se tornou imprescindível para o sucesso e sobrevivência das organizações. Nesse sentido, com o propósito de aprimorar a administração do conhecimento produzido no Instituto Federal de Santa Catarina campus Araranguá, este trabalho tem como foco principal identificar quais práticas de gestão do conhecimento existentes nesta instituição. Assim, com os resultados espera-se que a mesma tenha uma visão mais clara dos procedimentos aplicados para criação, desenvolvimento, armazenamento e compartilhamento de seu conhecimento. Para isso, foi realizada uma pesquisa exploratória onde, por meio de um questionário, contendo dezoito práticas de gestão do conhecimento, identificaram-se quais as existentes na organização sob o ponto de vista de seus gestores. Com os resultados foi possível concluir que a instituição faz uso de todas as práticas apontadas, mesmo que de maneira informal, com destaque para Gestão de Marcas e Patentes. Isso evidencia a preocupação do campus com o gerenciamento do seu conhecimento, cujo potencial agrega valor a seus serviços potencializando o desenvolvimento regional e garantindo o cumprimento de sua missão.


Palavras-chave


Gerenciamento; Conhecimento; Instituto Federal de Santa Catarina

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/1983-4535.2017v10n3p78

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

Revista Gestão Universitária na América Latina - GUAL, ISSN 1983-4535, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

Para entrar em contato com a equipe editorial da Revista GUAL, encaminhe um e-mail para revistagual@gmail.com.

 This obra is licensed under a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.